Tabet ensaia retorno ao Flamengo com Landim: "Um até breve"

Por Antônio Pedro Tabet

Uma vez, sempre.

Ainda lembro quando virei Flamengo. Não tinha altura para chegar nem à prateleira mais baixa do armário do meu pai. Mas, um dia, vi aquela camisa vermelha e preta dando sopa e, ela, eu consegui alcançar. Quando a segurei, tinha achado um tesouro. Era aquela camisa. A camisa que os moços usavam na TV. Os moços por quem todos torciam ouvindo a Rádio Nacional. A camisa tinha um dez branco nas costas. Me agarrei a ela e nossa simbiose começou ali.

Foto: Gilvan de Souza
Antes mesmo de saber que Fadel Fadel, meu parente, havia sido presidente do clube, passei pelo mesmo ritual que muitos conhecem: primeiro jogo no Maracanã, o cheiro do gramado, o primeiro gol (foi do Leandro, sorte a minha), o bandeirão da Raça, inúmeras alegrias, algumas tristezas... o negócio vicia a gente. Tanto que, na adolescência raiz - aquela sem 3G, sem celular e sem dinheiro - dava jeito de pegar o 432 na camaradagem com o trocador, comia um pão francês, levava porrada de PM para organizar as filas intermináveis e voltava sabe-se lá Deus como.

Minto. Voltava recompensado.

Vi Raul, Mozer, Júnior, Andrade, Adílio, Nunes, Lico, Tita, Zé Carlos, Jorginho, Edinho, Leonardo, Aílton, Zinho, Renato Gaúcho, Bebeto, Gilmar, Uidemar, Gaúcho, Júlio César, Gamarra, Júnior Baiano, Djalminha, Juan, Sávio, Adriano, Romário, o gol do Pet... vi Zico. Eu... vi... Zico! E muitos outros.

Testemunhei um Flamengo que deixava o sangue e o suor no campo. Literalmente. E, ao mesmo tempo, jogava para frente, inquieto, inconformado, ambicioso, bestial.

Nos anos seguintes, altos e baixos, mas apoiando até o final. E então a vida nos dá ou tira outras paixões. Meu pai morreu. Meus filhos nasceram. E se o trabalho rouba domingos, imagina o que não faz com quartas-feiras à noite...

Foi depois de um hiato que recebi o convite para voltar. Não para aquele velho Maracanã, mas para dentro do clube. Nunca quis me inserir na vida política do Flamengo, mas era a oportunidade de ajudar a paixão e ainda receber uma fortuna de volta. Dinheiro? Nada. Fama? Já tinha. Muito melhor que isso. Ver os olhos do meu caçula brilharem. Quem tem um moleque ou uma moleca que goste de futebol sabe do que estou falando.

Trabalhei muito, cumpri uma promessa de três anos em dois, perdi (muita) grana e (muitas) noites de sono, mas vivi emoções indescritíveis, deixei um legado ali no escudo e trouxe divisas que não mais cessarão ao clube. E mais: aprendi com as pessoas. E é deles que quero falar agora.

Agradeço ao presidente por ter me acolhido na época do convite e, principalmente, a todos os vice-presidentes com quem trabalhei nesses últimos três anos. São, todos, sem exceção, apaixonados, competentes, persistentes e inquietos. Contribuíram muito comigo, estou certo que contribuí com eles e todos juntos pelo Flamengo. Viramos amigos para a vida. E, claro, seguiremos juntos todos até onde conseguimos. E, por isso – e somente por isso, entreguei o cargo agora. Não conseguia mais ajudar. Não me via com a influência ou autonomia necessárias para tanto. Assim, não seria honesto comigo, com o clube e com a torcida permanecer num cargo estatutário nestas circunstâncias.

Meu 432 chegou no ponto final e, mesmo que o “Até breve!” pareça um clichê, preciso descer do ônibus agora e esperar cinco minutos na praça para, tomara, entrar nele de novo e pegar o caminho de volta com os vice-presidentes que estão lá e outros que devem se unir a nós. Só vão mudar o motorista.

Volto, por quanto, para arquibancada de onde torcerei como sempre. Mas, como soldado do Flamengo, espero poder fazer mais. E logo.

Fui convocado uma vez e aceitei. Aceitarei sempre.

Uma vez, sempre.

Não conseguia mais ajudar. Não me via com a influência ou autonomia necessárias para tanto.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget