Técnico do Flamengo volta a fazer duras críticas a CBF

GLOBO ESPORTE: Polêmica não falta. Flamengo e Corinthians estão em estado de ebulição para o duelo de quarta-feira, no Maracanã, pela semifinal da Copa do Brasil. E Maurício Barbieri não ficou fora do jogo de palavras que já passou por Bandeira de Mello, Andrés Sanchez e até mesmo Tite. Cuellar, Paquetá, CBF, Fagner, trio de arbitragem...

- Já começa quente...

A primeira frase do treinador ao começar a entrevista coletiva nesta terça-feira, no Ninho do Urubu, deu o tom do que vinha pela frente. O treinamento que definirá a equipe que encara o Timão, às 21h45 (de Brasília), no Maracanã, ficou em segundo plano. O primeiro tema? O esforço para ter Cuéllar e Paquetá à disposição:

- Frisei que é absurdo em função do calendário. Não quero ser repetitivo, mas volta à tona. Estamos fazendo esforços para contar com jogadores que são importantes não só neste jogo. Têm desempenho bom no ano. Por isso, são convocados. Não posso dizer quanto tempo vão jogar. Serão avaliados quando chegarem, pelo CEP, pelo Dr. Tannure. A partir daí, tomaremos uma posição.

Maurício Barbieri - Foto: Gilvan de Souza
Fagner

- Vocês têm publicado muita coisa. Destaco a matéria da Gabriela Moreira (ESPN), que foi excelente. O Juca Kfouri (UOL) falou sobre isso. Difícil eu, distante, fazer uma avaliação. A bola está com vocês. São profissionais capacitados para irem atrás dos argumentos, prós e contras. Eu tenho que preparar a minha equipe para enfrentar o Corinthians, com ou sem Fagner. Essa questão mais polêmica vocês têm capacidade de sobra para apurar o que aconteceu e se tem alguma coisa esquisita.

Bandeira x Andrés

- O que eu acho importante frisar é a própria declaração dele semanas atrás, de tentar unir o futebol, e depois declarações deste tipo. Jogadores de lá e cá são profissionais, sabem respeitar o adversário dentro de campo. Isso vamos buscar fazer, mas acaba contribuindo. Pregamos que o futebol seja dentro de campo, que vença o melhor, que se mantenha a serenidade neste momento para uma disputa honesta e correta em uma grande decisão, que é a semifinal da Copa do Brasil.

Sobre escolha da arbitragem

- Antes de eu responder como se trabalha com jogadores, é importante destacar algumas incoerências que me preocupam. O árbitro quando vai crescendo é testado em jogos importantes. Quando é testado e não tem desempenho bom, não está apto. Foi para um jogo do tamanho de um Palmeiras x Flamengo, e, independentemente de favorecimento, foi mal no jogo. Não controlou o jogo. Não era uma decisão. Pergunto a vocês: por que vai ser testado de novo? Por que o Brasil tem 10 árbitros Fifa e nenhum deles apita semifinal da Copa do Brasil? Gostaria de uma explicação para o sorteio não ter árbitro Fifa. O árbitro Fifa é auxiliar do VAR? O Flamengo não quer favorecimento. Quero uma disputa sadia e honesta. Vencer dentro de campo com mérito. Mas têm coisas que não têm explicação. Se tiver explicação, gostaria de ser o primeiro a ouvir. Fica difícil entender algumas coisas (subiu o tom de voz). Gostando ou não, temos que respeitar a decisão e fazer o que está ao nosso controle. Firme, determinado, usando o fator casa a nosso favor, com a nossa torcida que, quando aparece, nos ajuda demais. Temos o melhor aproveitamento em casa pelo Brasileiro. Copa do Brasil é um outro momento, mas nossa torcida ajuda muito. Temos que ser serenos nas decisões da arbitragem, mas sermos determinados.

Temos que ser serenos nas decisões da arbitragem, mas sermos determinados.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget