Veja os números que podem ser decisivos para Flamengo e Inter

SPORTV: Internacional e Flamengo fazem um confronto pra lá de decisivo na noite de quarta-feira. Brigando pelo título brasileiro, segundo e terceiro colocados, respectivamente, se enfrentam às 21h45, no Beira-Rio. O trabalho da equipe do Espião Estatístico no Troca de Passes desta terça é mostrar as virtudes e os pontos fracos das duas equipes antes deste duelo, que pode fazer muita diferença no fim do Campeonato Brasileiro.

Ataque
O Inter tem 284 finalizações no Brasileirão (média de 12,9 por partida), com 28 gols marcados. Isso dá ao Colorado uma média de um gol a cada 10,1 finalizações. E o jeito que o time comandado por Odair Hellmann mais gosta de balançar a rede é através de bolas aéreas. Dos 28 tentos, 18 foram a partir de jogadas pelo alto, o que representa 64% dos gols da equipe gaúcha.

Individualmente, o Internacional conta com os gols de Nico López, artilheiro do time no Brasileiro, com seis bolas na rede. Lucca e Patrick também se destacam na frente, com três assistências cada, sendo os garçons colorados no Brasileiro.

Com uma média de 13,8 finalizações por jogo, o Flamengo é o segundo time que mais finaliza (atrás apenas do Atlético-MG, com 14,09) e tem 32 gols marcados, com uma média de um gol a cada 9,5 finalizações. Assim como rival de quarta-feira, o Rubro-Negro gosta de jogadas aéreas: 13 gols do Fla foram marcados assim (41%). Outro ponto forte da equipe de Maurício Barbieri é o lado esquerdo do ataque, responsável pela criação de 10 dos 22 gols de bola rolando (45%).

O artilheiro do Flamengo é Lucas Paquetá, com seis gols marcados, mas que vai desfalcar o time por estar com a seleção brasileira. O garçom é Éverton Ribeiro, responsável por quatro assistências rubro-negras.


Defesa
O Inter tem a segunda melhor defesa do Brasileirão, com 12 gols sofridos, atrás apenas do rival Grêmio, que tem 11. A principal arma que os times usam para passar pela defesa colorada é a bola parada: sete gols nasceram dessa maneira, o que representa 58% das vezes que a zaga foi vazada.

No gol, Odair Hellmann conta com um dos melhores goleiros do campeonato. Marcelo Lomba tem 14 defesas difíceis em oito jogos (média de 1,7 por partida), com apenas um gol sofrido.

A defesa do clube carioca não tem um desempenho tão bom. São 18 gols sofridos, e metade deles foi a partir de jogadas aéreas. Nos 12 gols sofridos de bola rolando, o setor defensivo que mais peca é o esquerdo: 59% dos tentos adversários (sete gols) foram por ali.

Em sua meta, o Flamengo conta também com um ótimo goleiro. Diego Alves tem 23 defesas difíceis em 19 jogos (média de 1,2 por partida), com 12 gols sofridos em 19 jogos.

Com uma média de 13,8 finalizações por jogo, o Flamengo é o segundo time que mais finaliza (atrás apenas do Atlético-MG, com 14,09).

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget