Vitória para encostar nos líderes e afirmar Paquetá no ataque

ANDRÉ ROCHA: O destaque do Flamengo na vitória por 2 a 1 sobre o Atlético Mineiro no Maracanã foi Miguel Trauco. O lateral peruano aproveitou bem a oportunidade que ganhou de Maurício Barbieri, deixando Renê no banco, com duas assistências. No primeiro tempo com direito a caneta em Emerson Leite e passe para finalização precisa de Willian Arão. Depois a bola na cabeça de Lucas Paquetá que resolveu a partida.

Triunfo importante na 26ª rodada, com empates de São Paulo e Internacional. Com time alterado pelas ausências de Rodinei e Diego, mas encontrando soluções, inclusive pensando no duelo decisivo com o Corinthians em São Paulo pela semifinal da Copa do Brasil.

Barbieri pode e deve pensar em Paquetá no ataque, como centroavante. Assim ganhou as primeiras oportunidades consistentes nos tempos de Reinaldo Rueda no comando técnico. Finaliza bem, protege com técnica e inteligência e sua capacidade de reter a bola é mais útil na frente que entre as intermediárias. Foi bem como o meia central do 4-2-3-1 na falta de Diego, mas pode ser decisivo mais adiantado.

Foto: Gilvan de Souza
Já que Dourado, Uribe e o jovem Lincoln não conseguem se afirmar, é possível vislumbrar uma formação com a volta de Diego e Arão ou Piris da Motta, que não está inscrito na Copa do Brasil, no meio-campo. Ou trazer Everton Ribeiro para dentro e abrir Berrío ou Marlos Moreno pela direita. Vitinho é que parece ter perdido espaço ao errar tudo que tentou e ser substituído por Marlos, mesmo entrando na vaga de Matheus Sávio no intervalo.

O Flamengo ainda faz muita força para jogar e sofreu demais no jogo aéreo defensivo: além do gol de empate de Leonardo Silva ainda no primeiro tempo, em falha de Arão, a bola no travessão no último ataque do Galo. Teve 53% de posse, oito finalizações. Duas no alvo, os gols. Duas a menos que o time mineiro. O Atlético cresceu com Cazares no meio-campo e voltando ao 4-1-4-1. Faltou, porém, mais efetividade no ataque. Com a derrota deve lutar mesmo pela vaga no G-6.

Já o Fla define sua vida na semana. Se chegar à final da Copa do Brasil deve priorizar naturalmente o torneio e perder força na reta final do Brasileiro. Mas se ficar com apenas a competição por pontos corridos é possível tentar um ''sprint'' final. Com Paquetá na frente as chances aumentam.

O Flamengo ainda faz muita força para jogar e sofreu demais no jogo aéreo defensivo.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget