Base do Flamengo conquistou 5 títulos em 2018

SITE OFICIAL DO FLAMENGO: “Craque o Flamengo faz em casa”. Esta célebre frase foi criada no início da gloriosa década de 1980, pelo jornalista Geraldo Mainenti, que acompanhava o Flamengo de perto e via o Mais Querido empilhar taças com uma equipe recheada de craques formados na Gávea.

Os anos se passaram e nossos atletas continuam sendo formados em casa, ou melhor, no Ninho. Com o Centro de Treinamento, que se tornou referência na América Latina na gestão do presidente Eduardo Bandeira de Mello, o Flamengo passou a gerar em Vargem Grande os Garotos do Ninho.

Com duas Copinhas conquistadas, em 2016 e 2018, alguns campeonatos cariocas em diversas categorias, ótimas participações na Copa do Brasil e Brasileiro, o Flamengo ultrapassou as fronteiras brasileiras e conquistou quase tudo no exterior nesta temporada.

Ao longo dos últimos quatro anos, o Fla excursionou por oito países e disputou 15 torneios internacionais. Só em 2018, foram oito competições e cinco títulos. Luis Gustavo Nogueira, assessor da presidência para assuntos de futebol de base, nos conta como começou o processo de colocar os Garotos do Ninho no Mundo.

“A partir do segundo mandato do presidente Bandeira de Mello, a gente pode pleitear mais orçamento para a base para o ano de 2017. Com isso, tivemos espaço para atender a retomada do calendário internacional. O primeiro ano foi de aprendizado, os meninos conheceram outras escolas, os treinadores fizeram intercâmbio e outras escolas de formação. A ideia de colocar o Flamengo no mundo, foi para colocar o clube no radar do mercado internacional e propiciar a melhor formação dos atletas.”

A equipe sub-17 do Flamengo abriu os caminhos para as conquistas mundo afora, ao bater o Atlético-PR na final da Adidas Generation Cup, em Dallas. Curiosamente o autor do gol, que deu o título inédito para o Mengão, foi o jovem meio-campo João Gabriel, filho do atacante Lê, autor do gol do título da Mercosul em 1999 último caneco internacional do Mais Querido até então.


Teve também a conquista da Nike Premier Cup Sub-15 (competição de caráter internacional disputada no Brasil, e classificou o Flamengo para o Mundial da Áustria). Com vitória sobre ninguém menos do que o Real Madrid, a equipe Sub-16 conquistou o 8º Hamdan International Football Championship de Dubai por 4 a 2 nos pênaltis, após empate por 1 a 1. Nesta competição, os Garotos do Ninho aplicaram uma impiedosa goleada por 8 a 2 sobre o Borussia Dortmund.

Jogando na Itália, os comandados do treinador Marcio Torres na categoria Sub-20 conquistaram o Troféu Angelo Dossena. Para fechar com chave de ouro o ano internacional da base, o sub-17 foi até a China e faturou a Evergrande Cup, ao bater o Villarreal na grande final.

Para Luis Gustavo, ter enfrentado de igual para igual equipes como Real Madrid, Bayern de Munique, Borussia Dortmund, Villareal e outros grande da Europa, evidenciou o ótimo trabalho que vem sendo feito nas categorias de base nesta gestão e, claro, a qualidade de nossos Garotos do Ninho. “Sem o orçamento a gente não podia viajar. A partir do segundo mandato do presidente a gente começou a ter mais gordura para investir, e isso explica como conseguimos fazer essas viagens.”

“As nossas gerações são boas e competitivas, os meninos são muito profissionais. No primeiro ano, tivemos dificuldade até mesmo por não conhecer as outras escolas. No segundo ano, os meninos já tinham o aprendizado e adaptação maior. Sem dúvida nós temos muita qualidade comparada a outras escolas do mundo. Essa qualidade fez com que pudéssemos ter ótimos resultados por exemplo o 8 a 2 no Borussia Dortmund, vitórias sobre Bayern de Munique, Real Madrid e Sporting. A nossa qualidade explica os resultados, a maior vivência dos meninos fora do brasil também propiciou isso.”

Visando o aproveitamento dos atletas da base no time profissional, os torneios no exterior colocam nossos meninos à prova contra grandes equipes do mundo, outras escolas de futebol, culturas, línguas e costumes, como explica o assessor da presidência para assuntos de futebol de base.

“As competições agregam nas trocas. O conhecimento das comissões, os treinadores e jogadores são mais desafiados por adversários mais difíceis. As competições são mais curtas, pouco tempo de descanso, adaptação de campo, de clima. Esses meninos são postos em dificuldade e aprendem a se superar e competir com outras escolas e culturas. O mundo é muito maior do que eles estão acostumados a enfrentar em nível nacional e estadual. É um trabalho muito importante para o futuro do clube, a gente entende que eles podem chegar melhores ao profissional com esse tipo de experiência”, finalizou Luis Gustavo.

Assista a série de vídeos produzidos pela FlaTV sobre as conquistas dos Garotos do Mundo, digo, do Ninho.

Nike Premier Cup Sub-15


8º Hamdan International Football Championship Sub-16


Troféu Angelo Dossena Sub-19



O Fla excursionou por oito países e disputou 15 torneios internacionais. Só em 2018, foram oito competições e cinco títulos.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget