Dorival busca espaço para encaixar Geuvânio no time do Flamengo

GILMAR FERREIRA: Bom saber que o técnico Dorival Júnior trabalha para dar ao Flamengo mais velocidade na saída para o ataque.

Porque essa lentidão na chamada "transição ofensiva" é o que mais irrita a torcida.

Os jogadores carregam demais a bola, demoram a chegar no campo de adversário e rodam o jogo ao se depararem com as linhas de marcação.

Vem daí a sensação de que o time não machuca os adversários, alimentando no anedotário popular a expressão " arame liso".

Nos clubes europeus, os jogadores são treinados a não darem mais de dois toques na bola e para isso contam com gramados que permitem essa dinâmica.

Geuvânio, do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
É o tal do "treinamento alemão", ao qual nos afeiçoamos, aplicado em espaços reduzidos, por vezes misturando três equipes na mesma atividade.

Dorival Júnior, pelo que se soube do seu primeiro treino, acredita que a qualidade dos jogadores rubro-negros permite que o time seja mais veloz.

Ainda que ele não tenha hoje uma boa referência de escape, como era Vinícius Júnior.

Porque não adianta apenas ter velocidade, é preciso ser eficaz nas disputas individuais e eficiente nas conclusões a gol.

Por ora, as melhores opções de escape em velocidades são através dos laterais Pará e Rodnei ou explorando o colombiano Marlos Moreno.

Nenhum dos três, no entanto, tem a qualidade desejada para o complemento da jogada, sendo dependentes da aproximação dos homens de trás.

Por isso uma das primeiras medidas do treinador foi promover a reintegração do "renegado" Geuvânio.

A então jovem promessa da Vila Belmiro no Santos de Dorival Júnior em 2015 (acredite!) reunia as virtudes que hoje faltam ao ataque do Flamengo.

Embora seja canhoto, Geuvânio se destacava pela habilidade, velocidade, driblem, finalização e versatilidade - jogava pelos dois lados.

Do elenco atual do Flamengo talvez possa ser o único fato novo a ajudar o técnico nesta empreitada de 60 dias.

Afinal, sejamos justos, não é deficiência fácil de ser corrigida em tão pouco tempo de trabalho.

Até porque em suas últimas cinco participações no Brasileiro, o técnico só venceu uma partida nas quatro primeiras rodadas - exceção do Santos de 2015.

O Flamengo terminou a 27ª rodada na quinta colocação, com 49 pontos, a quatro do líder Palmeiras.

Mas como tem confrontos diretos contra três dos quatro que estão à sua frente (inclusive contra o próprio líder) ainda é possível crer na conquista.

Basta acreditar que é possível ser feliz...

Por ora, as melhores opções de escape em velocidades são através dos laterais Pará e Rodnei ou explorando o colombiano Marlos Moreno.


Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget