Dorival ganha tempo raro para trabalhar no Flamengo

UOL: Dorival Júnior chegou ao Flamengo em um momento delicadíssimo. O experiente treinador foi contratado no apagar das luzes para tentar recuperar o elenco rubro-negro e brigar pela conquista do Campeonato Brasileiro. O vínculo até o fim do ano, com apenas 12 jogos pela frente, não era um cenário dos mais convidativos. Mas o comandante ganhou um tempo absolutamente raro para extrair o melhor dos jogadores.

Dorival já está na segunda semana livre de trabalho. Por conta das recentes eliminações na Copa Libertadores e na Copa do Brasil, o Flamengo ficou apenas com o Brasileirão a disputar. Desta forma, jogará somente aos fins de semana durante um mês e meio, já contando as partidas realizadas contra Bahia (empate por 0 a 0) e Corinthians (vitória por 3 a 0).

Foto: Gilvan de Souza
Os compromissos pela frente: Fluminense (casa), Paraná (fora), Palmeiras (casa), São Paulo (fora) e Botafogo (fora). O time só volta a atuar no meio de semana no dia 14 de novembro, quando recebe o Santos, no Maracanã.

Serão pelo menos 28 sessões de treinamento no Ninho do Urubu durante o período. Um fato difícil de acontecer e que pode fazer a diferença para Dorival Júnior, já que o técnico é reconhecido por ser detalhista e pelas longas conversas com os jogadores.

"Temos protocolos definidos na formatação dos ciclos semanais. Nessas seis semanas, o que muda realmente é que o nosso técnico terá tempo para fazer treinamentos aquisitivos. Ele colocará os seus comportamentos e as ideias que tem para a equipe", explicou o preparador físico Diogo Linhares.

O antecessor Maurício Barbieri viveu cenário semelhante, mas não atingiu os objetivos. Ele realizou 21 sessões de treino no Flamengo durante a Copa do Mundo. O time, no entanto, piorou após o Mundial, foi eliminado das competições mata-mata e perdeu a liderança do Brasileiro.

A expectativa é a de que o cenário seja diferente com Dorival. Os dois primeiros jogos agradaram, principalmente a vitória sobre o Corinthians fora de casa. Se o trabalho do comandante funcionar como o esperado - há tempo para isso -, o Flamengo manterá vivo o sonho do título brasileiro.

"A primeira impressão do Dorival é muito boa. Nunca havia trabalhado com ele, mas joguei contra. Eram times com intensidade alta. Ele nos pede isso, além de força no mano a mano. Dorival cobra de uma forma que precisamos fazer ou fazer. Fica automático. Isso cria dificuldades para os adversários", elogiou Willian Arão.

O vínculo até o fim do ano, com apenas 12 jogos pela frente, não era um cenário dos mais convidativos.


Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget