Flamengo fica com apenas R$ 249 mil da renda contra o Palmeiras

COLUNA DO FLAMENGO: Apesar de o empate em 1 a 1 contra o Palmeiras não ter mudado nada nas duas primeiras posição da tabela do Campeonato Brasileiro, a torcida subiu um degrau em sua “luta diária por recordes”. Desta vez, a Nação colocou 65.102 pessoas dentro do Maracanã, sendo desses, 58.613 pagantes. A receita foi de pouco mais de R$ 1,4 milhões. Entretanto, o lucro rubro-negro foi baixo: R$ 249 mil.

Dentre os diversos motivos, estão as altas taxas de despesas. No borderô abaixo, disponível no site da FERJ (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro), podemos observar R$ 71 mil de taxa pra entidade, R$ 14 mil para arbitragem, R$ 20 mil de despesa operacional, R$ 447 mil de custo operacional de jogo, R$ 217 mil para aluguel do estádio e mais.

Torcida do Flamengo (wallpaper) - Foto: Divulgação
Wilson Witzel, eleito governador do estado do Rio de Janeiro, no último domingo (28), revelou planos de rever a concessão do Maracanã e disse que “é bem provável que nós possamos colocar isso em discussão para que aquela região toda seja efetivamente usada de forma útil” e completou falando que “quem tem que cuidar dessa parte esportiva são os clubes de futebol“.

Em evento realizado pelo Coluna do Flamengo e Blog Ser Flamengo na última sexta-feira (23), os candidatos à presidência do Flamengo falaram sobre a questão do Maracanã. Relembre:

Rodolfo Landim: “o primeiro ponto é o seguinte: o Flamengo, querendo ou não, tem um contrato em vigência com o consórcio Maracanã, no qual vai ser respeitado pelos próximos dois anos. Eu acho que existem três ações que o Flamengo vai ter que tocar em paralelo. O primeiro deles é renegociar com a concessionária, a participação do clube na operação do Maracanã, que sempre foi um sonho e um desejo nosso, e que pelo modelo montado pelo governo anterior, isso foi impedido, já que os clubes não puderam participar. Isso é algo que o Flamengo tem que continuar buscando nessa nova gestão“.

Ricardo Lomba: “a concessão foi cancelada pelo STJ, e o Maracanã está numa situação em que a gente gostaria: pronto e muito bem localizado em termo de acesso e meio de transportes, mas precisa de uma série de obras que possa atender nossos anseios. Hoje, quando o visitante chega, elimina uma parte muito grande da arquibancada e nos causa um prejuízo muito grande. É um estádio que já está pronto e que gostaríamos de ter-lo como estádio do Flamengo“.

Marcelo Vargas: “a gente tem que trabalhar a situação do Maracanã, da Gávea e estádio próprio. A licitação, hoje, está no lado da sentença. Cabe recurso. A licitação da Odebretch está cancelada. Nós temos que negociar com o Governo do Estado diretamente, e temos que negociar de uma maneira dura, que o Flamengo precisa do Maracanã, mas o Maracanã precisa muito mais do Flamengo, senão ele é inviabilizado. Pode colocar show sertanejo, pelada do final do ano… Se não tiver o Flamengo no Maracanã, ele fica inviável. Tem que tirar as cadeiras de trás do gol e voltar a ter o Flamengo com a torcida pulsando que sempre foi. Deixamos a torcida do lado de fora do estádio e isso vemos dentro do campo“.

José Peruano: “o estádio que o Flamengo sempre tem que ter, é o Maracanã e um para 35 mil pessoas. O Maracanã tem que sair das mãos desses corruptos e volta pro gerno e o Flamengo pegar, que é a nossa casa. Esse é o meu sonho e o sonho de todos nós“.

Desta vez, a Nação colocou 65.102 pessoas dentro do Maracanã, sendo desses, 58.613 pagantes. A receita foi de pouco mais de R$ 1,4 milhões.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget