Veja a opinião de Eduardo Paes e Wilson Witzel sobre o Maracanã

COLUNA DO FLAMENGO: Passado o primeiro turno, a definição de quem será o próximo governador do Rio de Janeiro está entre Wilson Witsel (PSC) e Eduardo Paes (DEM). Buscando elucidar o amante de futebol, o portal LANCE! ouviu as propostas de cada candidato em relação ao Maracanã. Em linhas gerais, ambos foram a favor de rever a concessão.

Confira as propostas de cada um:

Wilson Witzel (PSC):

Vamos retomar as negociações com o consórcio que adquiriu a concessão para que possamos propor uma nova modalidade de PPP (parceria público-privada), rediscutindo a equação econômico-financeira e chamando para essa conversa, inclusive, as associações de clubes de futebol para que, em conjunto, encontremos uma solução. Isso já deveria ter sido feito. Quando se faz uma PPP, se faz audiências públicas e um dos maiores problemas que temos no Brasil em relação às PPP’s é a insegurança jurídica. A do Maracanã, infelizmente, é mais uma que não deu certo no Brasil e que, aos olhos dos investidores, aumenta o risco de qualquer negociação. Isso é muito ruim. Faremos com que os contratos celebrados sejam milimetricamente respeitados, o que não aconteceu. Um governo completamente atabalhoado, diante de pressão popular, descumpriu o contrato elaborado. Isso foi uma falha na concessão, o que não é admissível. Por isso, se faz audiência pública e deixa claro qual será a regra. E também vou adiantar uma questão importante, que venho defendendo e que não está sendo muito bem utilizada em nosso contrato de PPP, que é a possibilidade de arbitragem, conforme prevê a Lei das Concessões de parceria público-privada. Vamos, no edital de convocação, explicitar que qualquer discussão jurídica será resolvida mediante uma corte de arbitragem no prazo máximo de 60 dias. Isso trará, para os investidores, segurança jurídica, equilíbrio contratual e maior interesse.

Foto: Gilvan de Souza
Eduardo Paes (DEM):

Resolver a questão do Maracanã é, de certa forma, simples e está mais do que clara. É preciso ter a boa vontade de sentar e rever a concessão. Fazer os ajustes necessários no contrato para que ele seja bom tanto para o Estado quanto para o concessionário e também para os clubes, principalmente, Flamengo e Fluminense que sofrem com a falta de um estádio. E nessa revisão da concessão é importante discutir a criação de uma área popular para que todos os torcedores possam ter acesso ao estádio. Um local mais barato para o torcedor.

Fazer os ajustes necessários no contrato para que ele seja bom tanto para o Estado quanto para Flamengo e Fluminense.


Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget