Veja os maiores públicos dos estádios pós-reforma no Brasil

LANCE: O Independência passou por uma forma recentemente e desde então, o Atlético-MG adota o estádio como sua casa. No último domingo, 22.654 pessoas acompanharam a goleada do Galo sobre o Sport por 5 a 2. Com isso, ficou estabelecido um novo recorde de público no Horto. Sendo assim, o LANCE! listou os recordes nos estádios que passaram por reformas recentemente, comparando os maiores públicos da versão nova e antiga Confira a seguir...

Independência: a goleada do Atlético-MG sobre o Sport por 5 a 2, no último fim de semana, levou 22.654 torcedores ao estádio, se tornando o maior público do Horto após a reforma. Antes do novo molde, o recorde de pagantes era da partida entre a Seleção Mineira e Seleção da Guanabara, que contou com 32.722 pessoas nas arquibancadas.

Foto: Divulgação
Maracanã: antes da reforma para a Copa do Mundo, o recorde de público do Maraca era de 177.656 pagantes, na partida entre Fluminense e Flamengo, pelo Campeonato Carioca de 1963. Já na nova versão do estádio, a final da Copa do Mundo de 2014, entre Alemanha e Argentina, levou 74.738 pessoas para as arquibancadas, se tornando o maior público do Maracanã desde então.

Beira Rio: o empate entre a Seleção Gaúcha e Brasil por 3 a 3, em 1972, levou 106.554 torcedores ao Beira Rio e se tornou o maior público do estádio colorado. Após sua reforma, o recorde aconteceu na vitória do Internacional, sobre o Paraná, por 1 a 0, onde 44.959 pagantes acompanharam de a emocionante vitória da equipe gaúcha.

Allianz Parque: a final do Paulistão de 1976 reuniu 35.013 pessoas nas arquibancadas do Palestra Itália, estabelecendo o maior público do antigo estádio alviverde. Enquanto no Allianz Parque, a final do Paulistão de 2018, contra o Corinthians, foi a partida que contou com o maior número de torcedores, foram 41.227 pagantes.

Mineirão: a final da Copa do Brasil de 2017, entre Cruzeiro e Flamengo, se tornou o recorde de público na nova versão do Mineirão, com 61 017 pagantes. Antes da reforma, o título cruzeirense sobre o Vila Nova, no Campeonato Mineiro de 1997, levou 132.834 pessoas ao Gigante da Pampulha.

Mané Garrincha: o triunfo do Gama sobre o Londrina por 3 a 0, na Série B de 1998, marcou o maior público da antiga versão do estádio de Brasília, com 51 mil pagantes. Após a reforma, a partida entre a Seleção Brasileira e África do Sul, pelas Olimpíadas do Rio de Janeiro de 2016, levou 69.389 torcedores para as arquibancadas, estabelecendo o recorde do estádio.

Castelão: a vitória da Seleção Brasileira sobre o Uruguai por 1 a 0, em 1980, marcou o maior público do antigo Castelão, com 118.496 pagantes. Em seu novo molde, o recorde aconteceu no empate por 0 a 0 entre Brasil e México, na Copa do Mundo de 2014.

Fonte Nova: os 110.436 pagantes presente na vitória do Bahia sobre o Fluminense, por 2 a 1, em 1989, ficaram na história da antiga Fonte Nova como o maior público do estádio. Já o recorde da versão atual da Arena aconteceu na vitória da Bélgica sobre os Estados Unidos por 2 a 1, na Copa do Mundo de 2014, onde 51.227 torcedores foram até as arquibancadas prestigiar as seleções.

Arena da Baixada: 31.700 pessoas acompanharam a goleada do Atlético-PR sobre o São Caetano, por 4 a 2, no Brasileirão de 2001 e estabeleceram o maior público da antiga versão do estádio. Após a reforma, a partida entre Paraná e Internacional contou com 39.414 pagantes nas arquibancadas e até o momento é o maior público da nova Arena da Baixada.

Arena das Dunas: antes de sua reforma, o recorde do antigo Estádio João Cláudio de Vasconcelos Machado pertencia a partida entre ABC e Santos, em 1972, que reuniu 56.320 torcedores. Já a Arena das Dunas tem como recorde a partida entre Gana e Estados Unidos, válida pela Copa do Mundo de 2014.

Arena Pantanal: antes de sua reforma, o recorde do antigo Estádio Governador José Fragelli pertencia a partida entre Mixto e Dom Bosco, em 1980, que reuniu 49.324 torcedores. Já a Arena Pantanal teve ser recorde superado recentemente, com a final da Série C, entra Cuiabá e Operário, com 41.311 pagantes.

O recorde de público do Maraca era de 177.656 pagantes, na partida entre Fluminense e Flamengo, pelo Campeonato Carioca de 1963.


Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget