Velhos conhecidos, Dourado pode crescer com Dorival no Flamengo

LANCE: A "camisa 9" do Flamengo tem sido um problema nesta temporada. A incógnita em relação ao futuro de Guerrero, Uribe não engrenou, chances ao jovem Lincoln... Mas, diante deste que é um dos problemas 'herdados' por Dorival Júnior, o novo treinador rubro-negro encontrará um velho conhecido: Henrique Dourado.

Suspenso para a partida contra o Bahia, o jogador está à disposição para o duelo com o Corinthians, sexta-feira, e trabalhou com Dorival justamente no rival do Timão. Em 2014, o treinador comandou o Ceifador, à época apenas Henrique, no Palmeiras e, nas 20 partidas que teve à frente até o fim da temporada, o atual camisa 19 rubro-negro só não foi titular em uma (ficou de fora de só um jogo, por suspensão).

Foto: Divulgação
Neste período, Dourado fez nove gols, obtendo uma média de 0,47 - em 2014, foi o vice-artilheiro do Brasileiro, com 16 gols, atrás de Fred, que defendia o Flu, com 18. No Flamengo, ele tem 11 gols em 38 partidas, com uma média de 0.28. Nesta equipe, o centroavante formava trio de ataque com Diogo, que passou pelo Flamengo em 2010, e Leandro, ex-Santos e Coritiba.

Contra o Bahia, na estreia de Dorival, Lincoln, único centroavante de ofício na delegação que estava em Salvador, foi titular, mas acabou substituído por Marlos Moreno aos 25 minutos do segundo tempo.

Uribe, que estava no Tolouca, do México, e chegou ao Flamengo no meio do ano para ser o substituto de Guerrero (que vivia a iminência de se despedir do Rubro-Negro), faz trabalhos específicos com a comissão rubro-negra.

Nesta ciranda que se tornou o ataque do Fla, Dourado pode renascer nas mãos de Dorival e, quem sabe voltar à boa fase que fez com que ele se tornasse o artilheiro do Brasileiro no ano passado, quando estava no Fluminense.

Dourado

O futuro de Guerrero, punido por doping, era uma incógnita e o Flamengo foi ao mercado. Venceu a disputa com o Corinthians e acertou com Henrique Dourado, artilheiro do Brasileiro do ano passado, ao lado de Jô. O Ceifador estreou na semifinal da Taça Guanabara e balançando a rede.

Apesar de ser o artilheiro rubro-negro na temporada, com 11 gols, não conseguiu engrenar e, em certos jogos, nem sequer foi utilizado.

Uribe

O colombiano chegou ao Flamengo no decorrer da Copa do Mundo para ser o substituto de Guerrero, que vivia a expectativa por novo julgamento e tinha o contrato com o Rubro-Negro perto do fim.

Apesar da esperança depositada pela torcida, não conseguiu uma boa sequência e, até o momento, fez apenas um gol em 13 partidas.

Lincoln

Cria da base, vem ganhando chances, principalmente no segundo tempo. Fez um gol importante contra o Grêmio, no primeiro duelo pelas quartas de final da Copa do Brasil, assegurando o empate em Porto Alegre.

O centroavante formava trio de ataque com Diogo, que passou pelo Flamengo em 2010, e Leandro, ex-Santos e Coritiba.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget