Wilson Witzel sinaliza interesse em encontro com o Flamengo.


GLOBO ESPORTE: A pouco mais de um mês das eleições do Flamengo, as chapas candidatas já se mobilizam internamente em alguns temas de campanha. Um deles, recorrente e antigo, envolve o desejo do clube de conseguir assumir a gestão do Maracanã via licitação. Após a definição do novo governador do estado do Rio de Janeiro, tanto situação quanto nomes da oposição planejam encontros com o vencedor do pleito, Wilson Witzel.

Há duas semanas, dirigentes da atual gestão do Flamengo chegaram a receber o ex-prefeito e então candidato ao governo, Eduardo Paes, para uma conversa na sede da Gávea. No encontro, que contou com Ricardo Lomba (vice de futebol e candidato da situação) e o presidente Eduardo Bandeira de Mello, foi apresentado o projeto para assumir o estádio. Wilson Witzel também havia sido convidado na época, mas não conseguiu comparecer.

Torcida do Flamengo usando fumaça - Foto: Divulgação
Mobilização das Chapas

A ideia do encontro, no entanto, segue de pé. A Chapa Rosa, que tem Ricardo Lomba como candidato, espera se reunir com o governador eleito antes da eleição do Flamengo. Devido à agenda corrida do político, ainda não há uma data marcada. Através de intermediários, Witzel sinalizou interesse no encontro com o Flamengo.

Também está nos planos das chapas Roxa (Rodolfo Landim) e Branca (Marcelo Vargas) se reunirem com o novo governador do Rio em breve. Tudo vai depender da agenda de Witzel.

Em setembro, a Justiça determinou que o processo de licitação do Maracanã fosse suspenso. Em decisão assinada pelo juiz Marcello Alvarenga Leite, o magistrado aceita a Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público apontando vícios no processo de concessão por 35 anos. O Flamengo segue defendendo uma nova licitação.

Fla tem contrato em vigor com estádio

Em junho, o Flamengo firmou acordo com o Maracanã até o fim de 2020. O acordo prevê para o Rubro-Negro o pagamento de 15% da renda bruta pelo aluguel, com o teto de R$ 700 mil por jogo, e o mínimo de R$ 200 mil. Não é um contrato considerado vantajoso e ideal para o clube, mas atendeu de forma imediata o que os dirigentes viram como necessidade de gerar o menor prejuízo possível para atuar no palco.

Planos dos candidatos

- A situação da "casa própria" é uma das prioridades no plano de governo de Ricardo Lomba. Durante o lançamento oficial de sua candidatura, ele foi taxativo: ou o Flamengo passa a administrar o Maracanã ou partirá para o estádio próprio, com capacidade mínima de 45 mil torcedores. O candidato garante que o clube tem dinheiro para o empreendimento e afirma que essa decisão será tomada logo em seu primeiro ano de mandato, caso eleito. O vice de Patrimônio, Alexandre Wrobel, revelou que o clube já está de olho em um terreno caso a opção seja pela construção de uma nova casa.

- A ideia de Rodolfo Landim é cumprir o contrato em vigência, mas também renegociar para buscar valores mais vantajosos, além da participação na administração do Maracanã, uma vez que os clubes foram impedidos de entrar na licitação em 2013. A alternativa de um estádio próprio também é uma possibilidade, desde que não prejudique os cofres do Flamengo.

- Marcelo Vargas, da Chapa Branca, disse estar agendado encontro com Wilson Witzel para discutir a situação do Maracanã. Ele quer que os grandes jogos do time sejam no estádio. Nos planos dele, além da reforma do estádio da Gávea, aproveitando parte da estrutura do Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador, o candidato pretende lançar a pedra fundamental para a construção de um novo estádio, desde que caiba dentro do orçamento do Flamengo. Vargas afirma ter conversas embrionárias com algumas empresas.

- José Carlos Peruano, da Chapa Amarela, planeja reformar a Gávea e ampliar a capacidade do local para 35 mil torcedores. Sobre o Maracanã, ele espera que o estádio retorne para o Governo do Rio de Janeiro, como era antes da licitação, em 2013.
Ilha do Urubu: projeto durou menos de um ano

Após o acerto com o Maracanã, o Flamengo rescindiu o contrato com a Portuguesa da Ilha do Governador e cancelou o uso do estádio que, após a reforma rubro-negra, foi batizado de Ilha do Urubu. O vínculo com o clube da Ilha iria até dezembro de 2019. Houve investimento total de quase R$ 20 milhões no local.

Através de intermediários, Witzel sinalizou interesse no encontro com o Flamengo.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget