"Flamengo era um, e será outro quando for embora", diz Bandeira

YAHOO: Por Alexandre Praetzel

Eduardo Bandeira de Mello se despede do Flamengo, após seis anos de gestão, de 1º de janeiro de 2013 até dezembro deste ano. Aos 65 anos, o presidente defende sua administração, com uma recuperação financeira e estrutural, mas com apenas três títulos conquistados, uma Copa do Brasil e dois campeonatos cariocas. Na Série A, o Flamengo ainda luta pelo título, contra Palmeiras e Inter.

O blog entrevistou Bandeira de Mello com exclusividade. Acompanhem.

Essa colocação do Flamengo no Brasileiro permite que o seu candidato ganhe a eleição no clube?

Uma coisa não tem nada haver com outra. O candidato que eu apoio vai ser avaliado por conta de todo o trabalho que foi feito na administração do Flamengo, esse tempo todo.

Torcedor do Flamengo beijando o Presidente Eduardo Bandeira - Foto: Divulgação
Qual o balanço da sua gestão? O Sr. conseguiu tudo o que queria?

Eu nunca vou conseguir tudo o que eu quero, porque eu quero ser campeão do Mundo todos os anos, ganhar todas as partidas e isso é impossível. Mas vou sair com a consciência absolutamente tranquila de que o Flamengo era um, quando eu cheguei, e será outro, quando eu for embora.

O que o Sr. mais valoriza na sua administração?

Eu valorizo tudo e não posso colocar como sendo mérito exclusivamente meu. Acho que é um trabalho de equipe, várias pessoas estiveram comigo como vice-presidentes, profissionais. Nós evoluímos em todas as áreas de atuação do clube, inclusive, no futebol. Quando a gente chegou, Flamengo brigava para não cair todo ano e agora nós estamos sempre disputando nas cabeças.

A venda do Lucas Paquetá para o Milan foi um acerto ou o Sr. poderia esperar mais um tempo?

Nós entendemos que foi um bom negócio para o Flamengo, para o jogador e o Milan, também. Se eu não achasse, teria esperado.

Se o Ricardo Lomba ganhar a eleição, ele vai manter sua administração ou ele é diferente do Sr.?

Nós somos pessoas diferentes, mas ele é um candidato de Situação e participa da atual administração.

Pela grandeza do Flamengo, o Sr. não acha que o Flamengo deveria ter ganho mais títulos na sua gestão?

Eu gostaria de ter ganho todos os títulos. Nós disputamos todos, honestamente, e temos que respeitar os resultados.

Ficou difícil para o Flamengo ou o Sr. imagina que ainda é possível ganhar o título brasileiro?

É possível. Faltam seis jogos e tem seis pontos de diferença. É bem possível.

A queda técnica do time no geral, lhe preocupou?

Acho que não. Nós jogamos bem melhor que o São Paulo, perdemos várias chances. Isso é do jogo. O São Paulo fez cera ate o último segundo de jogo, mas o empate acabou sendo resultado e nós temos que respeitar.

O São Paulo tentou contratar o Diego Alves?

Esse é um assunto interno, que será tratado internamente. Não vou tecer nenhum comentário sobre essa situação.

Diego Alves está afastado do elenco, desde que se recusou a ficar na reserva, no jogo contra o Paraná Clube, em Curitiba. O goleiro já se desentendeu com o técnico Dorival Jr. e não vestirá mais a camisa rubro-negra, provavelmente.

Na eleição à presidência, Ricardo Lomba será o candidato da Situação. Pela oposição, Rodolfo Landim é o adversário mais forte.

Aos 65 anos, o presidente defende sua administração, com uma recuperação financeira e estrutural, mas com apenas três títulos.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget