Mario Petraglia volta a criticar Cotas de Flamengo e Corinthians

GAZETA DO POVO: A nova divisão das cotas de televisão do Brasileirão, que entra em vigor a partir do ano que vem, foi detonada pelo presidente do Conselho Deliberativo do Atlético-PR, Mario Celso Petraglia. Em entrevista à rádio Transamérica, o dirigente disse que a partilha do dinheiro não é feita de forma técnica e, por isso, beneficia os clubes de maior apelo popular.

Ao invés do modelo inglês – 50% igualitário, 25% por audiência e 25% por desempenho –, defendido pelo dirigente, o dinheiro será distribuído de maneira a aumentar o abismo entre as equipes. Esse é um dos motivos pelos quais Petraglia se nega a assinar com a Rede Globo para o período entre 2019-2024.

Atualmente, os clubes recebem de acordo com patamares pré-estabelecidos, entre R$ 170 milhões e R$ 23 milhões.

Diego mostrando o tamanho do Atlético-PR - Foto: Reprodução
“Não é divisão técnica. É uma divisão que tem 40% [da receita] igual. 30% de exposição na grade dela [Globo]. Então o Atlético quantas vezes vai pro ar no SporTV ou na TV aberta? Eles põem as marcas [times] que eles querem e aí dividem a exposição sobre isso. E 30% é performance, que vão ganhar aqueles que estiverem nos primeiros lugares. E só pagam em dezembro”, iniciou o dirigente, que também criticou a fórmula para o pay-per-view (PPV), que faz parte do mesmo contrato.

“Flamengo, Corinthians, São Paulo e Palmeiras ficam com mais de 50% da verba e o resto será divido entre 16 clubes. Grêmio, Internacional, Atlético-MG e Cruzeiro caíram para ⅓ do valor. É que os clubes não estudam, não se informam nem sobre aquilo que estão assinando. É por que a Globo mudou o critério da pesquisa. Antes a pesquisa era feita nas capitais, agora é feita no Brasil inteiro”, disse.

A alteração, segundo o cartola, favorece os times de penetração nacional. Ao mesmo tempo, representa um retrocesso financeiro para todos outros.

“Flamengo e Corinthians faturarão quase 300 milhões ano que vem só de televisão. O novo contrato absurdamente piora para os clubes médios. E nós vamos assinar isso? Vamos vender nosso PPV no ano inteiro por R$ 6 milhões? Você venderiam?”, indagou.

Além do Atlético, apenas Palmeiras e Bahia, entre os representantes da Série A, ainda não assinaram com a Globo para a TV aberta e PPV. Na TV fechada, o Furacão tem acordo com o Grupo Turner, dona do extinto Esporte Interativo.

Atualmente, os clubes recebem de acordo com patamares pré-estabelecidos, entre R$ 170 milhões e R$ 23 milhões.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget