Mattos revela planos para Embaixadas e Consulados do Flamengo

COLUNA DO FLAMENGO: Por: Marvin Machado

Vice-presidente geral do Flamengo, Maurício Gomes de Mattos foi um dos principais responsáveis pelo crescimento das Embaixadas e Consulados do clube, projeto ao qual se dedicou ao longo da segunda gestão de Eduardo Bandeira de Mello. Licenciado do cargo de VP para se dedicar à campanha de Rodolfo Landim, candidato da Chapa Roxa, o dirigente conversou com a reportagem do Coluna do Flamengo e abriu o jogo sobre questões relacionadas às Embaixadas e Consulados do Fla, como funcionando, evolução do programa e projeções futuras.

Durante a entrevista, Maurício Mattos contou como foi o início do projeto e como pôde desenvolver o seu trabalho, que à época tinha apenas com 89 Embaixadas.  Sem contar com centro de custos, o VP se doou de maneira intensa e conseguiu alcançar também os Consulados, por meio de uma linha baseada em três pilares, como explica o dirigente.

Maurício Gomes de Mattos e Petkovic no Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
– O projeto foi criado em 2008, pelo Márcio Braga (presidente à época) e Mário Cruz. Em 2013, já na gestão Bandeira, criaram um projeto para ser desenvolvido em cima das Embaixadas e Consulados, mas não deram andamento. Em 2016, fizemos campanha e revelamos que abraçaríamos esta causa, sem centro de custos, e conseguimos colocar esse projeto em pé em 2018. Quando eu peguei o projeto, existiam apenas 89 Embaixadas. Diante disso, criei os Consulados -, disse Maurício, que prosseguiu:

– Eu fiz questão de montar uma linha que se baseia em três pilares: o sócio-torcedor, a captação de jovens talentos para o futebol do Flamengo, tanto que nós tínhamos dois olheiros em 2016 e estamos introduzindo esse processo das Embaixadas e Consulados para fazerem esse papel, tudo custeado por elas; e temos a parte mais importante, que é a responsabilidade social, compondo os três pilares.

Trabalhando sem centro de custos e com apenas um funcionário à disposição, Maurício Mattos conseguiu significativos avanços no projeto, contando hoje com 264 Embaixadas e Consulados, espalhados por todo o Brasil e exterior. O VP explicou como se deu o desenvolvimento, baseado no lema “tudo pelo Flamengo e nada do Flamengo”.

– Esse projeto foi tocado sem centro de custos. Hoje nós estamos com 264 Embaixadas e Consulados. É apenas um funcionário. Nesses três anos que eu estou à frente, não tenho recurso algum. Como eu disse, tenho apenas um funcionário. O resto eles bancam tudo. Quando eles pedem uma camisa para qualquer tipo de evento, eles compram, assim como também pagam a passagem quando mandam jogadores para o futebol do Flamengo. Hoje esse projeto já está em R$ 2 milhões/ano e mais de 15 mil pessoas envolvidas, entre sócios-torcedores e colaboradores diretos, e está apenas no início. Com isso, a gente foi vencendo dessa forma. Eu banco as minhas passagens e hospedagens. O lema é “Tudo pelo Flamengo e nada do Flamengo”.

Caso Rodolfo Landim seja eleito presidente do Flamengo para o próximo triênio (2019-2021), a expectativa é de que seja criada uma pasta específica para as Embaixadas e Consulados, que será dirigida pelo próprio Maurício Mattos, informação esta adiantada pelo candidato da Chapa Roxa. Com isso, o VP Geral projetou mudanças importantes no projeto, com destaque para o centro de custos, banco de horas por parte do jogador e participação de craques do passado.

– Em 2019, vai ser modificado, vamos ter centro de custos. Eu quero criar o banco de horas, ou seja, o jogador do time profissional contratado tem que destinar 24h ao longo do contrato para que ele possa ser utilizado em responsabilidade social, nas festas das Embaixadas, para que represente o Flamengo com a sua imagem. A outra novidade é buscar o voto à distância, em cima dos Consulados e Embaixadas. Também pretendo fazer o museu itinerante do Flamengo, o “FlaFest” em jogos importantes. Existe uma construção, também, tocada por uma comissão para o basilar desse projeto, que é o Daniel Orlean, Gustavo Fernandes, Leandro Nader, Mario Cruz e Ricardo Hinrichsen. Eles estão me ajudando nesse projeto para o próximo ano, para que ele seja forte e com condições de ser tocado. Uma outra novidade é que pretendo convidar o Zico para se tornar o grande Embaixador do projeto. Os embaixadores serão craques do passado, como Ronaldo Angelim, Athirson, Leandro, Adílio, Andrade, Rondinelli, entre outros. Vamos ter condições de fazer como as grandes equipes do mundo fazem, que é ter nossos embaixadores para estarem conosco em eventos e representando o Flamengo -, finalizou.

Após o licenciamento do cargo de vice-presidente de futebol do Flamengo, Maurício Gomes de Mattos recebeu homenagem com direito  a uma grande bandeira, durante evento das Embaixadas e Consulados. Além disso, o dirigente foi convidado para ser o tema da procissão marítima do Fla para o próximo ano, honraria esta que poucos tiveram privilégio de participar. Dentre os  que apareceram como tema da procissão estão nomes como Zico e Nunes.

Em 2019, vai ser modificado, vamos ter centro de custos.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget