Como a Universidad de Chile recuperou Rafael Vaz

DRIBLE DE CORPO: Por trás da eleição de Rafael Vaz como melhor zagueiro do Campeonato Chileno há um trabalho sério desenvolvido pela comissão técnica da Universidad de Chile em parceria com o jogador. Para tentar entender o sucesso do atleta emprestado pelo Flamengo, entrei em contato com alguns profissionais que trabalharam com ele, em Santiago. Em entrevista ao blog, o preparador físico Mauro Ceruti elogiou o comprometimento do beque com o trabalho de recuperação física. Beque da seleção do Chile na Copa do Mundo da França, em 1998, o diretor esportivo Ronald Fuentes conta que foi um dos incentivadores do brasileiro, diz ter conversado muito com Vaz e torce pela permanência dele no clube na temporada de 2019. Bati um papo também com Dom Elias Figueiroa. O ídolo do Internacional e da seleção do Chile também fez elogios.

Mauro Ceruti foi peça-chave para o sucesso do brasileiro de 30 anos. O preparador físico da Universidad de Chile aplaude a determinação de Rafael Vaz. “Ele perdeu 5kg e ganhou sequência de jogos. Ficou mais forte e melhorou a composição corporal”, revela o profissional. Ele contou com o apoio do auxiliar Sebastián Burrows e da nutricionista Isidora Selman. Ceruti não revela qual era o peso de Vaz por questões confidenciais, mas diz que a dieta ajudou Vaz a diminuir erros e adaptar-se ao sistema de jogo do técnico argentino Frank Kudelka.

Foto: Divulgação
No momento mais tenso da temporada, La U sofreu goleada por 6 x 1 pelo Unión La Calera. Rafael Vaz foi substituído pelo técnico Guillermo Hoyos aos 11 minutos do segundo tempo, quando o time sofreu o quarto gol, não gostou e se desentendeu com o treinador. O resultado fez com que a diretoria demitisse Hoyos e contratasse Kudelka.

“Ele perdeu 5kg e ganhou sequência de jogos. Ficou mais forte e melhorou a composição corporal” - Mauro Ceruti, preparador físico da Universidad de Chile.

Ex-zagueiro, o diretor esportivo Ronald Fuentes fala com entusiasmo sobre o desempenho de Rafael Vaz. “O começo dele foi difícil porque o técnico (Guillermo Hoyos) não deu muitos minutos para ele. A chegada de Frank Kudelka, as qualidades e a forma física fizeram com que ele começasse a jogar. Vaz é muito técnico e ótimo nas bolas aéreas”, elogia Fuentes.

O dirigente conta que se aproximou do brasileiro. “É uma ótima pessoa. Conversei muito com ele. Disse a ele que tinha obrigação de jogar bem para vencer. Ele entendeu. Saiu de menos a mais em La U e foi importante para o elenco. Passamos a lutar pelo título. Quando ele estava em campo, o time venceu. Quando atuou mal em algumas partidas, perdemos. Estou de saída do clube, em 20 de dezembro, mas torço para que ele continue. É um pedido do técnico Frank Kudelka, ele está nos planos”, revela em entrevista ao blog.

Ronald Fuentes confirma que Rafael Vaz perdeu peso. O zagueiro inclusive comparou o trabalho em La U com o Flamengo. “Ele me disse que o trabalho físico aqui no Chile é mais forte do que no Brasil e que isso estava pesando”. Questionado por que o jogador foi eleito o melhor zagueiro do Campeonato Chileno, Fuentes respondeu: “Ele deu segurança defensiva a um time que alternava o 4-2-3-1 e o 4-3-3. Ele é técnico, mas soube se adaptar ao estilo de jogo físico do futebol chileno”, testemunha.

“É uma ótima pessoa. Conversei muito com ele. Disse a ele que tinha obrigação de jogar bem para vencer. Ele entendeu. Saiu de menos a mais em La U e foi importante para o elenco. Passamos a lutar pelo título” - Ronald Fuentes, diretor esportivo da Universidade de Chile.

Conversei também com o histórico zagueiro Elias Figueroa. Eleito o melhor zagueiro da Copa de 1974, Dom Elias, de 72 anos, foi hexacampeão gaúcho com a camisa do Internacional e bi brasileiro pelo time colorado. “Como eu moro em Viña del Mar, vi poucos jogos, mas nas partidas que eu consegui ver do início ao fim, o Vaz esteve muito bem. Tenho os meus negócios aqui no Chile, então, fica difícil acompanhar tudo”, afirmou o ídolo.

O blog entrou em contato com o técnico Frank Kudelka, mas ele disse que não daria entrevista porque está em férias. Rafael Vaz, que perdeu a mãe recentemente, não quis falar. Na semana em que recebeu o prêmio, ele escreveu nas redes sociais: “Nunca saberemos o quão forte somos até que seja a única escolha. Quando algo ruim acontece você tem três escolhas: deixar isso definir você, deixar isso destruir você ou fazer isso te deixar mais forte”.

“Nunca saberemos o quão forte somos até que seja a única escolha. Quando algo ruim acontece você tem três escolhas: deixar isso definir você, deixar isso destruir você ou fazer isso te deixar mais forte” - Rafael Vaz, nas redes sociais.

O brasileiro fez três gols no Campeonato Chileno. Balançou a rede do Audax Italiano, do Unión La Calera e da Universidad Católica. O time terminou em terceiro lugar, atrás da campeã Universidad Católica e do vice, Universidad de Concepción.

Para tentar entender o sucesso do atleta emprestado pelo Flamengo, entrei em contato com alguns profissionais que trabalharam com ele, em Santiago

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget