Enquanto Vinicius Jr cresce no Real, Paulinho some no Leverkusen

O GLOBO: Ninguém disse que seria fácil e, cem dias depois de estrearem no futebol europeu, Vinícius Júnior e Paulinho ainda enfrentam as dificuldades de uma transferência tão precoce. Os garotos de 18 anos, porém, estão em momentos diferentes em seus clubes. O ex-vascaíno escolheu porto mais difícil para atracar seu barco no Velho Continente e colhe o que plantou.

Tanto Bayer Leverkusen quanto jogador esperavam um pouco mais. As dificuldades na adaptação ao jogo na Alemanha são consideradas normais, mas cada um tem uma versão para o pouco brilho de Paulinho até agora. O estafe do brasileiro vê o momento ruim do time como um obstáculo a mais no processo — a 12ª colocação na Bundesliga contrasta com o quinto lugar na temporada passada e acaba colocando mais pressão sobre o ponta. Já os alemães percebem um jogador, inclusive fisicamente, menos pronto do que esperavam.

Vinicius Júnior no Real Madrid - Foto: Divulgação
— A diretoria do Bayer esperava mais neste começo, mas não está chateada. Eles estão dispostos a dar o tempo que for necessário — afirmou Jürgen Kemper, repórter esportivo do jornal “Express”. — Nós, da imprensa, esperávamos que seu impacto no time seria maior.

Na última quinta-feira, ele foi titular do Leverkusen na partida contra o Ludogorets, da Búlgaria, pela fase de grupos da Liga Europa. Jogou os 90 minutos e, agora, soma 261 de 1.710 possíveis, sem gols ou assistências. Para o técnico Heiko Herrlich, ele precisa marcar melhor.

— É importante que coopere defensivamente. Ele faz isso na maior parte do tempo, mas não é sempre. Foi o que aconteceu quando não tentou a disputa de cabeça antes de um gol que sofremos. Ele precisa mostrar que quer defender cada bola — explicou após o jogo.

Vinícius mais efetivo

Longe de Leverkusen, Vinícius Júnior atravessa período de adaptação menos turbulento. Em Madri, ele encontrou um ambiente mais parecido com o brasileiro, tanto em termos culturais quanto de futebol. Apesar da instabilidade do Real na temporada, tem deixado uma boa impressão.

As cinco partidas pelo Real Madrid B ajudaram no ganho de confiança mútuo, algo que Paulinho não encontrou no Bayer. Ainda sem gols, possui três assistências que contam pontos para os espanhóis. Considerando apenas os jogos pelo time principal do Real, foram 163 minutos de 1.800.

— Ele está muito adaptado. Passou bem pela Segunda Divisão, que é exigente. Não jogou tanto na Primeira para ser analisado, mas é um jogador diferenciado — elogiou Luis Nieto, vice-diretor do diário “As”, da Espanha.

Facilita a vida de Vinícius a menor necessidade de adaptação em termos táticos. Quando entra em campo pelo Real, joga na mesma ponta esquerda que costumava ocupar pelo Flamengo. Paulinho não pode dizer o mesmo nem no Bayer, nem na seleção sub-20. Se no Vasco jogava pela ponta esquerda, à serviço do Brasil atua pela direita (seu lado favorito já está ocupado por Vinícius) e, no time alemão, é escalado mais recuado.

Paulinho terá a oportunidade de ganhar minutos na posição preferida caso seja liberado pelo Bayer Leverkusen para atuar no Sul-Americano Sub-20, que será realizado mês que vem, no Chile. O Real Madrid não deve permitir que Vinícius Júnior atue na competição.

A CBF já negocia com o clube alemão por Paulinho. Pesa a favor da liberação a possibilidade de dar ritmo de jogo a ele. Por outro lado, mantê-lo na Alemanha pode ser importante para que dê sequência ao processo de adaptação e aprendizagem. Afinal, ele não tem sido fácil.

Quando entra em campo pelo Real, joga na mesma ponta esquerda que costumava ocupar pelo Flamengo.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget