Relembre promessas não cumpridas por Eduardo Bandeira no Flamengo

GLOBO ESPORTE: Apesar do considerável número de promessas cumpridas por Eduardo Bandeira de Mello, a gestão do presidente do Flamengo deixou de corresponder em algumas. A principal delas está naquilo que é a maior crítica à gestão: os resultados no futebol. A falha na conquista de um título de Libertadores, como estava nas metas de seu último plano de governo - lembrando que em 2012 o nome da chapa azul era "Flamengo campeão do mundo".

Veja abaixo as frases que o GloboEsporte.com checou e considerou como quebradas.

Foto: Raphael Zarko
ARENA MC FLA

22/10/2015 - "Arena McDonald é uma arena para 3.560 lugares sentados, de nível de NBA, um pouco menor. Um orçamento previsto na ordem de R$ 25 milhões. O Flamengo não colocará um único tostão. É um investimento feito pelo McDonald's. Esse processo está sendo feito há algum tempo e a gente acredita que nos próximos 20 a 30 dias a gente esteja com a nossa arena aprovada. O prazo de obra é de aproximadamente 12 meses e se tudo correr bem a gente vai entregar a arena de última geração na nossa sede na Gávea" – Alexandre Wrobel, vice de patrimônio, na apresentação da Chapa Azul (vídeo disponível no YouTube).

03/12/2015 - "Eu queria aproveitar meus últimos segundos para falar da Arena e tranquilizar a você que a Arena que vai ser construída ali (Gávea) representa um investimento de quase R$ 30 milhões, do qual o Flamengo não vai entrar com nada. O parquinho será preservado, as quadras de tênis serão preservadas e a altura do prédio é inferior à da nossa atual sede. Quem tiver na piscina e quiser olhar o Cristo Redentor pode ficar tranquilo e vendo o Cristo e curtindo a nossa piscina. Só que do lado vai ter um equipamento esportivo de última geração, de primeira linha."

O que aconteceu?

Apesar da ideia do Flamengo em ter um ginásio na sua sede principalmente para os jogos de basquete, o projeto não foi para frente. Em entrevista ao GloboEsporte.com em novembro deste ano, o vice de patrimônio do clube, Alexandre Wrobel disse que por questões comerciais o negócio não andou. Segundo ele, o impasse esteve no que seria a elaboração de valor de aluguel, de percentual que ficaria para o clube e de garantias. Hoje, o espaço é utilizado como estacionamento. Por enquanto o clube manda seus jogos de basquete na Arena da Barra.

O que diz o presidente

Antes da palavra do presidente, é necessário ressaltar que Bandeira deu outra versão. Disse que a principal causa da multinacional americana ter desistido do negócio foi o aforamento (instrumento jurídico junto à prefeitura para alterar o uso do terreno) necessário para atividades comerciais.

- Não foi construído, mas será construído. O terreno da Gávea tem aquela questão do aforamento. Esse terreno foi doado pela prefeitura do então Distrito Federal para ser um estádio de futebol. Atividades comerciais não eram permitidas. Depois de a gente ter uma via-crucis dentro da Prefeitura para aprovar a Arena - e foi aprovada ainda na administração do Eduardo Paes -, o nosso potencial parceiro, que era o McDonald’s, começou a se preocupar com a questão. Afinal de contas, iriam colocar uma loja ali.

- Isso só foi equacionado agora, neste ano de 2018, quando o governador assinou um decreto abrindo exceções para a restrição que continua existindo. Foi permitido que houvesse uma lanchonete, um restaurante, academia... Isso tudo vai servir para dinamizar muito esse entorno da sede. E resolveu definitivamente o problema do McDonald’s. Só que, quando já estava tudo resolvido, o McDonald’s, como é uma empresa internacional, tem aquelas questões todas.

- Acho que o problema deles foi a insegurança em relação ao aforamento. Todo projeto que eles tinham feito, hoje pertence ao Flamengo. E o Flamengo está negociando com potenciais parceiros. Sem contar que além das lojas a gente tem a possibilidade de vender naming rights. É um projeto que está na alça de mira para começar. Realmente atrasou. Mas cada vez que vocês vêm aqui me perguntar, ele está mais pronto. Hoje, eu diria que está totalmente pronto. A única questão é comercial.

CARABAO

O que Bandeira prometeu?

26/01/2017 - A empresa tailandesa Carabao Tawandang pagará R$190 milhões ao Rubro-Negro, em um vínculo de seis anos. Em 2017, a marca entrará na manga dos uniformes e, em 2018, como patrocínio master. Carabao será mais que um patrocinador de mídia, será um parceiro estratégico, já que o clube também irá lucrar com a venda de produtos no país - Nota no site do clube apresentando a patrocinadora.

O que aconteceu?

Os tailandeses tiveram dificuldades para entrar no mercado brasileiro - ficou longe da disputa com as grandes marcas do departamento, nunca lançou latas personalizadas do clube - e chegou a ter uma rescisão do contrato anterior. Com a nova assinatura, a empresa pagará R$ 100 milhões, não será patrocinadora master e continuará apenas com o espaço para as mangas da camisa.

Apesar do contrato até 2022, a parceria entre Flamengo e Carabao passa por novo momento de indefinição. Ainda existem cláusulas de saída, a Carabao segue distante das metas e o próximo presidente vai definir, junto à empresa tailandesa, se vai procurar outro parceiro.

O que diz o presidente?

- Assinamos o contrato e ele tinha cláusulas de saída. Mas quando você assina um contrato, você tem condições que imagina que podem ser integralmente cumpridas. Agora, podem surgir intercorrências.

ILHA DO URUBU

O que Bandeira prometeu?

13/12/2016 - A Arena da Ilha vai ficar pronta (em 60 dias), é por aí. Acredito que em final de fevereiro, início de março, ela deve estar à disposição. E antes disso, se a gente tiver o Maracanã, podemos usar o Maracanã.

O que aconteceu?

Demorou bem mais do que isso. O estádio passou por diversas reformas, antes de ficar com a cara do Flamengo. Depois do prazo previsto inicialmente pelo presidente, o clube descobriu uma cratera entre os setores Norte e Leste em abril e acusou o Botafogo de saber do problema e não fazer nada. A estreia de fato foi somente em 14 de junho de 2017, quando o Flamengo venceu a Ponte Preta por 2 a 0, com gols de Réver e Leandro Damião. A partida também contou com a estreia de Conca com a camisa 19 do Fla.

O que diz o presidente

- O que atrasou ali foi o buraco. O buraco foi identificado depois que já estava aquela arquibancada do Setor Leste. Como o Botafogo já tinha uma arquibancada ali, nós nunca iríamos imaginar que tinha uma falha de solo. Depois que colocamos a arquibancada, o terreno cedeu. A torcida que frequentou aquilo ali correu riscos. Imagina se morre gente ali. Nós resolvemos parar e fomos ver o que precisava, qual era o problema, e fomos dar uma solução definitiva. Realmente atrasou muito, mas inauguramos o estádio sem risco nenhum para a nossa torcida.

"O REMO VAI SER PRIORIDADE TOTAL"

Seja no plano de governo do triênio 2013-2015 ou 2016-2018 - onde dizia que o objetivo era "assumir papel de liderança nacional na modalidade, indo além da rivalidade meramente local", o remo era colocado como "prioridade", como disse Bandeira em entrevista ao GloboEsporte.com em campanha, no fim de 2012 - relembre aqui. Em seis anos, o Flamengo, maior vencedor (47 a 46, do Vasco) carioca, não venceu um título estadual. O Botafogo é o atual hexacampeão (2013 a 2018). Mas o Flamengo foi campeão brasileiro de barcos curtos em 2018.

Bom deixar claro que Bandeira discorda da avaliação do GloboEsporte.com em cima da frase dele ("remo é prioridade total"). A explicação vai abaixo. A reportagem pediu ao clube ano a ano orçamento do remo. Mas até o fechamento desta matéria não recebeu. O programa de governo deste triênio ainda prometia inaugurar CT exclusivo para a modalidade. Nessa quarta-feira, a três dias da eleição, o Flamengo inaugurou novo espaço para o remo na sede da Lagoa, com centro de força climatizado, novos vestiários, dormitórios exclusivos, área de convivência e salas de reunião.

O que diz o presidente

"Continua sendo prioridade total. O remo do Flamengo já foi o remo do Brasil, que era o principal da América do Sul. Isso lá atrás, nos anos 80. De lá para cá, o remo do Flamengo, do Rio de Janeiro e do Brasil caiu muito. Então, o que a gente viu quando a gente chegou aqui era uma situação tipo me engana que eu gosto. O clube que queria ganhar o Campeonato Carioca de Remo conseguia uma graninha, chegava no remador do outro clube e dizia 'vem para cá'. O mesmo remador que remava um ano pelo Flamengo, remava outro pelo Vasco, outro pelo Botafogo... e ficava nessa situação. Quando a gente chegou, em 2013, a nossa vice-presidência de remo ainda se orientava por essa situação que a gente considera hoje que não era a ideal. Principalmente depois que a gente trouxe o Marcelo Vido para cá e depois trocamos o vice de remo, nós chegamos à conclusão de que não adiantava entrar neste me engana que eu gosto e com o Botafogo sendo campeão eu vou lá e 'roubo' o remador do Botafogo."

"A gente começou a investir pesado na base, trouxemos um técnico francês, mudamos e melhoramos muito as instalações do remo e ainda que a gente não tenha conseguido ganhar os campeonatos neste ano, chegamos muito perto do Carioca e muito perto do Brasileiro - ganhamos de barcos curtos. E isso, dentro dessa filosofia. Hoje, tem remador vindo dos outros clubes pedindo para voltar para o Flamengo porque vê a estrutura e que eles podem se desenvolver. Não tenho a menor dúvida e, acredito que a promessa de que remo é prioridade, considero que foi cumprida apesar de não ter ganho nenhum campeonato. Mas remo é, sim, uma prioridade e vai continuar sendo. E com essa filosofia o Flamengo vai poder continuar sendo, um dia, quem sabe, voltar aos anos 80 e com isso ajudando o remo do Brasil. Porque o remo do Brasil hoje é uma vergonha com relação ao que era no passado."

COMITÊ DO FUTEBOL E ZICO

O que Bandeira prometeu?

28/11/2012 - O futebol do Flamengo vai ser gerido da mesma maneira como as outras áreas do clube, vai ser gerido profissionalmente. Nós vamos ter um diretor-executivo profissional, esse diretor vai se reportar a um comitê gestor do futebol, que vai ser composto por mim, como presidente, pelo vice-presidente de futebol, que ainda vai ser anunciado, por esse próprio diretor-executivo e, pairando acima de todos nós, pelo Zico, que não vai trabalhar recebendo, vai trabalhar por amor ao Flamengo.

O que aconteceu?

O Comitê Gestor de Futebol do Flamengo realmente existiu boa parte do primeiro mandato de Bandeira, tanto que foi duramente criticado por Vanderlei Luxemburgo em 2015, quando ele foi demitido do clube. Segundo o treinador, o Comitê Gestor “não sabe nada” de futebol. Sendo funcional ou não, também ficou incerta qual foi a participação de Zico no Comitê, já que o maior ídolo da história do clube não esteve tão presente quanto o desejado por Bandeira.

Para o segundo mandato, Bandeira extinguiu o Comitê. Antes, ainda implementou um Conselho Gestor do Futebol, após a saída de Alexandre Wrobel, que ocupou a pasta temporariamente.

O que diz o presidente

- Isso não deu certo. Com certeza isso não deu certo. Nós sentimos que não funcionava. O Zico nunca funcionou como um membro do Comitê de Futebol porque ele se envolveu em outras atividades profissionais. Ele continua pairando acima de todos nós porque o Zico é nosso rei. Tudo que ele fala é claro que a gente tem que levar em consideração. Mas ele não participou do dia a dia. Essa coisa do Comitê do Futebol foi uma experiência que eu diria que não deu certo. Tanto que no segundo mandato isso já não aconteceu.

RODRIGO CAETANO

O que Bandeira prometeu?

30/10/2015 - Gostaria de deixar bem claro que o Rodrigo Caetano não vai sair do Flamengo. Vai cumprir seu contrato. Ele me autorizou a falar isso aqui e só não está falando porque não pode responder as perguntas de vocês, pois está suspenso. Qualquer dirigente que tenha um mínimo de juízo jamais abrirá mão do trabalho do Rodrigo Caetano, que é um profissional altamente qualificado e reconhecido. Como eu tenho juízo, pode ficar tranquilo que ele vai ficar enquanto eu estiver aqui.

O que aconteceu?

Rodrigo Caetano não foi demitido no fim do primeiro mandato de Bandeira, de fato. Mas o ex-diretor-executivo do Flamengo deixou o clube ainda na gestão do presidente. Após a queda do Rubro-Negro para o Botafogo no Campeonato Carioca, em março deste ano, Paulo César Carpegiani e Rodrigo Caetano foram demitidos. Hoje, Caetano está no Internacional.

O que diz o presidente?

- A nossa intenção era essa. Minha avaliação no trabalho do Rodrigo sempre foi ótima. Mas chegou em um ponto que ele mesmo perdeu a tranquilidade para trabalhar. Então é aquela coisa: quando você casa, jura amor eterno, na saúde e na doença. A minha avaliação no trabalho do Rodrigo sempre foi excelente. Mas ele começou a sofrer um massacre tão grande... (Acha que politicamente?) Tudo, pessoalmente, tudo. E acabou que o trabalho dele, que sempre foi bom, a gente teve que abrir mão. Mas a minha intenção era ficar com ele até o fim.

- Nós entendemos que a pressão que o Rodrigo sofreu acabou interferindo de uma maneira tal que foi melhor que ele tivesse sido substituído ali. Eu não poderia dizer que tinha prometido levá-lo até o fim e levasse. Mas aí eu ficaria refém de uma promessa que você faz na intenção de cumprir.

SÓCIO-TORCEDOR

O que Bandeira prometeu?

Alcançar o patamar de 200.000 sócios-torcedores - Plano de governo para o triênio 2016/2018

O que aconteceu?

De acordo com o próprio site “Nação Rubro-Negra” em 4 de dezembro, o clube tinha 99.250 sócios-torcedores. A falta de títulos de nível nacional nos últimos três anos certamente fez falta já que normalmente grandes conquistas são acompanhadas de associações em massa.

O que diz o presidente?

- Existe aquela coisa: quando você monta uma empresa, você vai querer vender não sei quantos guarda-chuvas e vende a metade. Eu tenho certeza de que o sócio-torcedor do Flamengo caminha para ter muito mais do que esses 200 mil e ser a principal fonte de receita do Flamengo. Mas tem uma série de questões que às vezes atrapalha. Uma delas é o estádio. A gente imaginava que a gente teria resolvido definitivamente o nosso estádio num prazo menor.

- Quando a gente tiver a definição do nosso estádio, tenho certeza que o sócio-torcedor do Flamengo vai aumentar muito. Agora, eu acho também que o sócio-torcedor do Flamengo não vai depender só do estádio. Acho que mesmo depois do estádio... Com o estádio, talvez a gente chegue a 200 mil. Mas acho que o sócio-torcedor do Flamengo, no longo prazo, tende a ir muito além disso.

TÍTULOS

O que Bandeira prometeu?

2012 - Nome da Chapa era "Fla Campeão do Mundo"

2015 - No futebol, conquistar a Taça Libertadores da América - Principal meta para o futebol no Plano de Governo

O que aconteceu?

Foi em seu segundo mandato que Bandeira teve a melhor colocação na Libertadores durante a gestão: eliminação nas oitavas de final para o Cruzeiro, em 2018. No ano anterior e em 2014 (ainda na primeira gestão) o clube amargou quedas consecutivas na fase de grupos.

O que diz o presidente?

- Continua sendo nosso objetivo. Claro que quando você faz uma promessa dizendo que vai ser campeão do mundo, isso não depende só de você. Depende dos outros clubes, de arbitragem, de um monte de coisa. Mas é a nossa intenção. Eu costumo dizer que eu, como todo torcedor, estou sempre insatisfeito. É minha obrigação estar insatisfeito com o que a gente consegue. Mas pelo menos eu tenho que reconhecer que mudou um pouco o foco da minha insatisfação. Porque há alguns anos eu estava insatisfeito porque estava arriscado de cairmos para a segunda divisão.

- Hoje eu estou insatisfeito porque sou vice-campeão com a melhor pontuação da história do clube no Campeonato Brasileiro. Estou satisfeito? Não. Estou insatisfeito. Queria ter sido campeão. Mas se eu tivesse sido campeão, queria ter sido campeão da Libertadores. E sendo da Libertadores, eu gostaria de ser do mundo.

TIRAR O FLAMENGO DAS PÁGINAS POLICIAIS

O que Bandeira prometeu?

Não estava no programa de governo, mas sempre foi uma das máximas do grupo que se elegeu no fim de 2012: afastar o Flamengo das páginas policiais. Eram referências a episódios como o do goleiro Bruno, preso por acusação de participação em assassinato.

O que aconteceu?

Em janeiro de 2017, Flavio Godinho, vice de futebol, foi preso numa das ramificações da Operação Lava Jato por acusação de lavagem de dinheiro e envolvimento em negócios com seu ex-patrão Eike Batista, também detido pela Polícia Federal. Ficou preso alguns meses até ganhar liberdade. Chegou a entrar com pedido de habeas corpus, citando cargo no Flamengo, para pedir a saída da prisão. O caso constrangeu a diretoria rubro-negra.

Na inauguração do CT do profissional, convidado pela diretoria do Flamengo, Godinho foi à festa, mas pouco apareceu. Em julho ele e Eike foram condenado a 22 e 30 anos de prisão, respectivamente, mas respondem ao processo em liberdade.

O que diz o presidente

- Quando eu conheci o Godinho, em 2012, ele já tinha saído do grupo X. Tudo o que aconteceu com o Eike, com o Godinho, já tinha acontecido, não era público. Nunca falamos sobre esses envolvimentos e só falamos sobre Flamengo. No Flamengo ele sempre foi uma pessoa acima de qualquer suspeita. Todas as transações que ele se envolveu foram absolutamente republicanas, ele está respondendo a um processo e eu torço para que ele tenha amplo direito de defesa e que tudo se esclareça.

Lembrando que em 2012 o nome da chapa azul era "Flamengo campeão do mundo".

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget