Flamengo e Flu esquecem festa e duelam em meio ao desconforto

UOL: Famoso mundialmente pelo seu colorido, Flamengo e Fluminense disputarão na noite de hoje, às 20h30, no Maracanã, o Fla-Flu mais sem charme e sem cor que já existiu desde o dia 7 de julho de 1912, quando os rivais começaram a escrever uma das mais ricas rivalidades do futebol brasileiro.

Sob o impacto de um incêndio que vitimou 10 jovens da base rubro-negra, os adversários entram em campo para um clássico que muitos torcedores acreditam que não deveria sequer existir. Unidos pela dor, mas em lados opostos em campo, os adversários disputam (com vantagem do Fla pelo empate) uma vaga na final da Taça Guanabara. O brilho, porém, está ocultado pelo luto.

Torcida do Flamengo durante tragédia - Foto: Divulgação
Desde que as chamas destruíram o alojamento do Ninho, a bola ficou em segundo plano ante o drama que irmanou gente separada pela paixão. Seja nas Laranjeiras ou na Gávea, o sentimento é de consternação. O show, no entanto, vai ter de continuar.

"Isso que aconteceu é algo que transcende ao futebol. A tragédia foi sobre a vida das pessoas. Fiquei muito entristecido, mexe com a gente. Não gostaria de associar a tragédia com o jogo. Ele vai acontecer e quem for melhor vai ganhar. A sociedade tem de saber usar o que aconteceu para evitar que se repita", disse o técnico Fernando Diniz.

O tom usado pelo treinador foi parecido com o adotado com Diego, que não escondeu publicamente o abalo com o desastre. Escalado para ser o primeiro jogador a se manifestar depois do último dia 8, o meia falou em "honrar e dignificar os garotos".

"A emoção virá. Carregaremos essa situação. As pessoas não podem confundir quando estivermos no treinamento, em um jogo, competindo, sorrindo, que deixaremos de lembrar em algum momento. Carregaremos isso conosco", admitiu o capitão.

O reencontro será recheado de lembranças às vítimas. De acordo com cronograma aprovado durante a reunião de jogo que antecedeu o Fla-Flu, ficou estipulado que 60 mil balões brancos serão destinados aos rubro-negros, enquanto outros 2 mil estarão disponíveis nos assentos dos tricolores.

Tão logo acabe o minuto de silêncio, a torcida do Fla situada no setor atrás do gol irá levantar 10 bandeirões com a imagem de cada um dos jovens.

Na entrada de campo, 44 crianças tricolores e 44 pequenos rubro-negros entrarão com balões de gás hélio em mãos, que serão soltos assim que um vídeo de homenagem que será exibido no telão terminar.

Outras ações nas telas do Maracanã estão previstas, já que a letra de uma música feita pelos torcedores do Fla será exibida algumas vezes. Conforme informou a coluna De Primeira, o Rubro-negro jogará de luto e vestirá calções pretos. O Flu, por sua vez, entrará com uma bandeira de luto, assim como com uma braçadeira negra no uniforme.

No intervalo do confronto, o Flamengo exibirá uma mensagem de agradecimento em relação às manifestações de apoio recebidas desde a tragédia no Ninho.

Assim que Rodrigo Carvalhaes de Miranda apitar pela última vez, um dos lados deixará o Maracanã com o passaporte à final da Taça

Guanabara carimbado. Mas diante de tudo que cerca o encontro, sem muita razão para comemorar.

Ficou estipulado que 60 mil balões brancos serão destinados aos rubro-negros, enquanto outros 2 mil estarão disponíveis nos assentos dos tricolores.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget