Ministério Público visitará CT do Flamengo para avaliar interdição

GLOBO ESPORTE: Três dias após o trágico incêndio que matou 10 jovens das categorias de base no Ninho do Urubu, o Flamengo se reuniu com autoridades estadual e municipais, na tarde desta segunda-feira, na sede do Ministério Público. Além de representantes do clube e MP/RJ, estiveram presentes membros da prefeitura do Rio de Janeiro, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e Ministério do Trabalho.

No encontro, ficou acertado que haverá uma vistoria conjunta de órgãos nesta terça-feira, no Ninho do Urubu. Na ocasião, o MP/RJ vai avaliar se haverá interdição plena ou parcial no local. O MP ainda informou que o clube suspendeu qualquer pernoite de pessoas no CT. O elenco profissional costuma se concentrar e dormir no local.

- É muito importante registrar que a presidência do Flamengo assumiu todas as responsabilidades em relação ao evento, se comprometeu a dar todo acolhimento às famílias das vítimas, entregou à defensoria pública a condução dessa negociação com as famílias para um reparo imediato. A partir de amanhã, faremos perícias amplas no CT do Flamengo, para que possamos analisar em que condições se encontra o CT e se há necessidade de interdição plena ou parcial do local de trabalho. É um dano irreparável. Mas há também o aspecto preventivo, para que novas tragédias como essa não ocorram. Vamos verificar a legalidade trabalhista desses atletas. Assim como o ambiente de trabalho desses trabalhadores. - disse Eduardo Gussem, procurador-geral do MP.

CT do Flamengo que pegou fogo - Foto: Divulgação
O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, disse que o clube está colaborando com as autoridades.

- Falamos da nossa disposição de resolver qualquer tipo de pendência que ainda haja no CT. A nossa expectativa é que tudo isso seja resolvido. Amanhã teremos uma nova reunião no nosso CT. E na sexta teremos uma nova reunião aqui no MP/RJ - disse o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, em breve pronunciamento, sem abertura para perguntas de jornalistas.

Landim também falou sobre os meninos que moram no Ninho do Urubu e ressaltou que espera regularizar toda a situação para que o Flamengo possa dar continuidade ao trabalho feito com as categorias de base no local.

- O foco principal, no primeiro momento, foi dar assistências aos familiares do acidente. Foi isso que fizemos, não poupamos esforços e recursos para minimizar a dor e sofrimento das pessoas. Falamos da nossa vontade de indenizar essas famílias o mais rápido o possível. Queremos usar a defensoria pública faça algum tipo de mediação. É do nosso interesse resolver isso da melhor forma e da forma mais rápida o possível. Passamos a nossa preocupação em relação aos rapazes que têm a vida organizada entorno do CT. São meninos que vieram de vários locais do país. Eles têm educação, assistência médica, odontológica, e psicológica. É fundamental que demos continuidade ao trabalho que temos lá - disse o dirigente.

Além do presidente Rodolfo Landim, o Flamengo foi representado por Rodrigo Dunshee (vice geral e jurídico), Reinaldo Belotti (CEO), Alcides Antunes (presidente do Conselho Deliberativo) e por Flávio Willeman (vice jurídico até dezembro, na gestão de Eduardo Bandeira).

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, disse que o clube está colaborando com as autoridades.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget