Flamengo Resenha


Últimas Notícias

COLUNA DO FLA: O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) enviou uma notificação para cobrar explicações do Dr. Márcio Tannure, chefe do departamento médico do Flamengo, sobre o retorno dos treinamentos no Ninho do Urubu. Em entrevista ao “Lance!”, o presidente da entidade, Sylvio Provenzano, explicou o procedimento e disse não se restringir ao funcionário do Rubro-Negro.

– Aquele documento não foi enviado somente ao Dr. Márcio Tannure, mas sim a todos os responsáveis técnicos dos departamentos médicos dos clubes do Rio. É para saber com relação ao reinício das atividades. Houve um parecer da Câmara Técnica de Medicina do CREMERJ que achava que o momento não era o mais apropriado para o reinício das atividades. Fez-se uma ressalva que atividades de fisioterapia para a recuperação de jogadores lesionados, por se tratar de algo de natureza médica, seriam permitidas, desde que tanto os atletas quanto os médicos fossem submetidos à testagem (do coronavírus), o que no caso do Flamengo está acontecendo sim -, explicou o presidente.

Márcio Tannure, médico do Flamengo - Foto: Divulgação
Sylvio Provenzano também explicou que o documento não se trata de uma norma, que precisaria ser seguida criteriosamente pelo clube. Trata-se apenas de uma recomendação, algo rotineiro do Conselho.

– O parecer foi que treinamentos e partidas ainda não são recomendados. A cada semana os números (de casos) da cidade são revistos, e evidentemente o parecer também deverá ser revisto. Mas, no momento, foi enviado só para que eles (clubes) tomem ciência deste parecer e expliquem se houve o reinício ou não. É uma rotina do Conselho. Não é uma norma. É uma recomendação -, ressaltou.

Confira a notificação enviada ao médico do Flamengo:

“Ao Chefe do Departamento Médico do Clube de Regatas do Flamengo,
Prezado Dr. Márcio Tannure,

Tendo em vista a recomendação das Câmaras Técnicas de Infectologia e Medicina Desportiva, e considerando o disposto no Código de Ética – Capítulo IIII – CFM, da Resolução CFM 2217/2018, em seu artigo 1° “causar dano ao paciente, por ação e omissão, caracterizável por imperícia, imprudência ou negligência, bem como o disposto no artigo 17°, “deixar de cumprir salvo por motivo justo as normas emanadas pelo Conselho Regional de Medicina”, oficiamos V.Sa. para que demonstre a esse Conselho se está ocorrendo treinamento de atletas.”

COLUNA DO FLA: O Flamengo desenvolveu uma série de métodos preventivos para retomar os treinos no Ninho do Urubu, mas também preparou uma ação em prol dos clubes pequenos. Em entrevista concedida à FlaTV, Márcio Tannure confirmou a parceria do Rubro-Negro com um hospital particular as equipes de menor expressão (veja no vídeo abaixo).

– Vamos ter um hospital privado, não para o Flamengo, porque todos os nossos jogadores, funcionários, comissão e envolvidos tem plano de saúde já, e os que não tinham, o clube prontamente se propôs a pagar para que ninguém ficasse desassistido. Mesmo assim, a gente buscou uma solução para os times que não têm esse aporte, para que eles não fiquem desamparados.



– O Flamengo não está simplesmente preocupado com a volta do Flamengo, e sim do futebol -, explicou Tannure.

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) também participa da ação e irá financiar o projeto. Os clubes de menor expressão, obviamente, se animaram com a ideia e destacam que se sentirão ainda mais seguros no momento em que o Carioca for retomado. Ainda não há uma data para o retorno, mas Ferj e prefeitura admitem a volta em meado de julho.

UOL ESPORTE VÊ TV: Antecessor de Jorge Jesus no Flamengo, Abel Braga recordou sua conturbada saída do clube carioca. Abel pediu demissão em maio de 2019 ao saber que o Rubro-negro negociava com o português.

"Me dou bem com o Jesus. Eu só acho que ele poderia ter me avisado que foi procurado. Ele não tem culpa de nada. (...) Tudo estava muito bom. Fomos campeões carioca, estávamos em primeiro na fase de grupos da Libertadores, e 70% de caminho andado na Copa do Brasil", lembrou Abel.



"Depois disso, liguei para as pessoas e falei 'estou fora'. Eu sou um cara de verdade. Não sou um cara de sacanagem. Não tem mentira comigo. Você quer saber por que eu saí do Vasco agora? Porque eu vi que os problemas financeiros estavam começando a ir para o campo, e não conseguia se resolver. (...) Logo a seguir, houve a mudança de quatro jogadores que entraram como titulares: Rafinha, Marí, Filipe Luis e Gerson. 40% de uma equipe foi mudada. Fiquei muito feliz em ter trabalhado com este grupo", completou.

COLUNA DO FLA: Ao que tudo indica, o Milan realmente está disposto a negociar Lucas Paquetá na próxima janela de transferências. Após inúmeros boatos sobre uma possível saída do meia, nesta terça-feira (26), o portal Goal noticiou que o clube italiano já estuda reduzir o valor pedido por Paquetá para conseguir uma negociação.

De acordo com o portal, em um primeiro momento, o Milan esperava uma venda de cerca de 35 milhões de euros, aproximadamente R$ 208 milhões. No entanto, com a crise do novo coronavírus, o clube italiano já considera reduzir o valor para algo em torno de 25 a 30 milhões, e deve analisar algumas ofertas nos próximos dias.

Foto: Divulgação
Conforme divulgado pelo Goal, caso não consiga sacramentar a venda de Lucas Paquetá, o Milan está disposto a aceitar uma negociação por empréstimo, ainda que seja responsável pelo pagamento de parte do salário do meia, que gira em torno de 1,7 milhão de euros, aproximadamente R$10,1 milhões/ano.

Lucas Paquetá foi criado nas categorias de base do Flamengo e negociado com o Milan em 2018. Na ocasião, o clube italiano desembolsou 35 milhões de euros na compra do meia, que não rendeu o esperado. Com contrato até 2023, Paquetá disputou 36 jogos e marcou um gol.

COLUNA DO FLA: Em 2019, o Flamengo contratou reforços de peso, e o italiano Mario Balotelli poderia ser mais um a ‘enriquecer’ a lista de atletas que chegaram à Gávea. O Rubro-Negro chegou a fazer reuniões na Europa, com o intuito de selar o acordo, mas o atacante decidiu ir ao Brescia, equipe de sua cidade natal. Agora, segundo o jornal “Corriere dello Sport”, o Mais Querido pode realizar uma nova investida pelo jogador.

De acordo com o jornal italiano, Vasco e Botafogo também podem entrar fortes na briga para contratar o centroavante, que está insatisfeito no Brescia e busca apresentar seu futebol em novos ares. Além disso, alguns empresários já sondaram o staff do atleta para ficarem cientes da situação.

Foto: Divulgação
Mário Balotelli possui vínculo com o Brescia até junho de 2022, entretanto, a relação entre o clube e jogador estão cada vez piores. Houve até caso de racismo do presidente do clube com o atleta italiano. Além disso, na última terça-feira (26), o centroavante não se apresentou para treinar no centro de treinamento e não deu explicações.

COLUNA DO FLA: Na temporada de 2020, o Flamengo manteve a base do elenco que conquistou a Copa da Libertadores da América e o Campeonato Brasileiro. No entanto, com a saída de Pablo Marí, Léo Pereira foi contratado como principal nome para assumir a vaga. Se sentindo em casa, o jogador tem metas ambiciosas pelo Fla. Para cumpri-las, ele tenta se espelhar em Sergio Ramos, ídolo do Real Madrid.

Em entrevista concedida à FlaTV, o camisa 4 afirmou que costuma assistir a vídeos e ver o comportamento de outros atletas de sua posição. Em relação ao capitão da equipe merengue, ele destacou a forte qualidade na jogada aérea ofensiva e o fato de ter diversos títulos ao longo da carreira.

Foto: Marcelo Cortes
– Existem muitos jogadores da minha posição que eu vejo vídeos e acompanho há muito tempo. Mas com certeza uma das minhas maiores inspirações é o Sergio Ramos. É multicampeão pelo Real Madrid e pela seleção espanhola. Ele trabalha bastante e faz muitos gols de cabeça também (risos) –, disse Léo.

Aos 24 anos, Léo Pereira, antes de fechar com o Flamengo, já havia atuado por Guaratingutá, Náutico, Orlando City e Athletico Paranaense. Foi no clube do Paraná que ele se firmou e despontou como um dos melhores zagueiros do futebol nacional, sendo um dos pilares da equipe nas conquistas da Copa Sul-Americana (2018) e Copa do Brasil (2019). No Fla, apesar do pouco tempo, ele já levantou três troféus: Supercopa do Brasil, Recopa Sul-Americana e Taça Guanabara, e agora espera o retorno dos jogos para ratificar o seu potencial e conquistar a Nação Rubro-Negra.

EXTRA GLOBO: A reunião entre os clubes do Rio com a Ferj, na última segunda-feira, fez esquentar o clima entre o diretor de relações exteriores do Flamengo, Cacau Cotta, e o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt. Tanto que, mesmo dias depois, o assunto ainda é debatido. A discussão aconteceu porque os dirigentes exigiram respeito na maneira de falar um com o outro e houve troca de farpas. Ao canal 'Paparazzo RN', o dirigente rubro-negro se explicou.

— Não sei a serviço de quem o Mário [Bittencourt] está. É um cara inteligente, advogado esportivo e trabalhista notório. Chegou à presidência do Fluminense por esse trabalho. Um cara de sucesso na vida profissional. Mas o Flamengo vai ser representado institucionalmente e não vou deixar ninguém falar mais alto em uma reunião. Ele vai respeitar o Flamengo, sim. Isso é assunto encerrado. A reunião já tinha mais de 3h, chegou a 4h com ele toda hora pedindo a palavra. Eu pedi que votassem a pauta da reunião. Vota sim ou não e ganha a democracia.

Cacau Cotta, Diretor de Relações Exteriores do Flamengo - Foto: Divulgação
— Eu fui duro como deveria ser representando a instituição. Defendi as ideias que o Flamengo tinha naquele momento. Não sei o que o Mário está representando, o intuito dele, ele desde o inicio é contra tudo e contra todos e não tem argumento técnico. O Flamengo dá uma aula no mundo inteiro na parte de medicina esportiva, fazendo exame nos atletas. Está fazendo, junto com a Ferj, um cronograma de volta gradual do esporte, com segurança. Que fique claro, o Flamengo tem sensibilidade, sim, tem trabalhos sociais importantes, e não entendi o que o Mário quer. Mandou uma carta pra Ferj tentando cancelar alguns itens a reunião, quem vai decidir isso é o Marcelo Viana e o Rubinho. Tenho certeza que vai prevalecer a maioria.

Após a declaração, Cacau alfinetou Mário Bittencourt e diz não entender porque o presidente do Fluminense é "contra tudo e contra todos". Depois, alegou que um dos motivos poderia ser o fato do clube "estar acostumado a resolver as coisas na parte jurídica".

— Tem uma pessoa que é contra tudo e contra todos os tempos. Não dá para entender ao que ele está a servindo. Talvez porque o Fluminense está acostumado a resolver as coisas na parte jurídica. É da origem dele. A bola está com a Ferj. Eu espero que não chegue nesse ponto e que o Mário entenda que não é mais o advogado do Fluminense, hoje ele é presidente do Fluminense e tem que ver como um todo. Que se resolva no diálogo, dento do campo.

O Fluminense foi procurado e, caso queira responder, esta nota será atualizada.

BAND: Os clubes brasileiros nunca tiveram uma vida financeira muito saudável, mas a pandemia do novo coronavírus está evidenciando ainda mais os problemas financeiros dos clubes. Uma exceção nos últimos anos, os gastos do Flamengo com seus craques foi assunto no Os Donos da Bola desta quarta-feira, e o comentarista Velloso disse acreditar que o Flamengo vai ter que repensar sua folha salarial, de R$ 25 milhões mensais.

“O Flamengo, ano passado, faturava mais de R$ 900 milhões de receita no ano passado. Esse ano, está completamente comprometido. Você não tem o torcedor, que é uma fonte de renda grande. Outro problema que eu não citei, é que o Flamengo vendeu muito bem no ano passado, ano retrasado. Hoje, o mercado também não está como estava, ninguém mais vai pagar R$ 200 milhões em um jogador de 16, 17 anos. Então, quer dizer, a receita do Flamengo vai diminuir muito, não só do Flamengo, de todos os clubes, e a folha salarial do clube vai ter que ser revista”, disse o ex-goleiro e comentarista Velloso.



O Flamengo lidera com folga a lista dos clubes que mais gastam com folha salarial, algo que pode ficar ainda maior, caso o clube renove com o técnico Jorge Jesus nos próximos dias.

BAND: Convidado do Jogo Aberto desta quarta-feira, 27, Abel Braga falou sobre a sua passagem no comando do Flamengo em 2019 e a sua saída do clube. O treinador acredita que estava fazendo um bom trabalho, mas soube que o rubro-negro estava à procura de outro treinador.

“Estavam conversando com outras pessoas, então não estavam de acordo com aquilo que eu estava dando para eles de resposta, mas tudo estava muito bom. Fomos campeões da Florida Cup, Carioca, estávamos em 1º na fase de grupos da Libertadores e com 70% de caminho andado na Copa do Brasil”, disse.



Após saber das conversas entre o treinador e o clube, Abel decidiu sair do Flamengo e de acordo com ele até houve uma tentativa por parte dos dirigentes para que ficasse, mas já não era mais o desejo dele.

Abel citou também a sua amizade com Jorge Jesus e a que não tem nenhum problema com ele, pelo contrário, “Me dou bem com o Jesus é um dos grandes amigos que tenho no futebol”.

Passagem pelo Vasco em 2020

No final de 2019, Abel Braga assumiu o Vasco, mas não ficou muito tempo no clube. Durante a entrevista no Jogo Aberto o treinador afirmou que saiu do time porque os problemas financeiros começaram a atrapalhar o desempenho em campo: “Cheguei em um momento que vi os problemas financeiros irem para o campo e não conseguia resolver”, disse.

Mesmo tendo bons sentimentos pelo Cruzmaltino, Abel afirmou que ele não poderia resolver o momento financeiro do clube.

COLUNA DO FLA: Pablo Marí pode permanecer no Arsenal de forma definitiva. Emprestado pelo Flamengo, o zagueiro reforçou o desejo de ficar na Europa, e o time inglês já pensa em como efetivar a negociação. Uma alternativa estudada pela equipe seria a não renovação do brasileiro David Luiz, que tem contrato apenas até o final de junho.

De acordo com informações da ESPN, os Gunners têm interesse de manter Marí e, dessa forma, podem não renovar o contrato de David Luiz. O zagueiro brasileiro ainda não foi procurado para tratar sobre a extensão de vínculo. Com o Arsenal vivendo situação financeira delicada, a saída do defensor, que hoje ganha 120 mil libras por semana, não é descartada pela diretoria.

Foto: Divulgação
Com uma possível saída de David Luiz, o clube londrino aliviaria a folha salarial e teria condições de promover a contratação em definitivo de Marí. O ex-zagueiro do Flamengo disputou apenas quatro jogos com a camisa do time inglês, entre jogos pelo Sub-23 e pela equipe profissional.

Aos 26 anos de idade, Pablo Marí marcou o seu nome na história do Flamengo com a conquista dos títulos da Libertadores e do Campeonato Brasileiro. O zagueiro, que formou uma ótima dupla com Rodrigo Caio, ainda se tornou o primeiro espanhol a ter levantado a taça mais cobiçada da América.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget