Flamengo Resenha


Últimas Notícias

GLOBO ESPORTE: O título passou longe, mas o Independiente del Valle mostrou, novamente, uma boa organização tática e boa troca de passes na derrota por 3 a 0 para o Flamengo, no Maracanã, na segunda partida da Recopa. O jovem técnico espanhol Miguel Ángel Ramírez elogiou a equipe, mas reconheceu a força do adversário. E citou diretamente a perigosa dupla de ataque do time carioca.

- Logicamente um time que tem Bruno Henrique e Gabriel Barbosa tem margem de erro menor. Por isso custam o que custam, valem o que valem - disse o treinador de 35 anos do Del Valle.

Gabigol com a taça da Recopa Sul-Americana 2020 pelo Flamengo - Foto: Marcelo Cortes
Para Miguel Ramírez, o time equatoriano provou novamente que pode jogar de igual com qualquer adversário.

- Fomos capazes de gerar chances. A equipe é capaz de qualquer coisa, em qualquer lugar, contra qualquer oponente. Se consegue jogar assim com o Flamengo no Maracanã, passe o que passe, venha o que vier, vamos seguir aprendendo com os erros e sendo firme com nossa ideia de jogo.

Apesar de reconhecer a superioridade do Flamengo, o técnico do Del Valle criticou a postura do Rubro-Negro no Maracanã.

- Um rival como o Flamengo, com 70 mil pessoas em casa, não queria fazer o segundo nem o terceiro. Nem quando estava zero a zero. Eu se estivesse nessa situação queria fazer o primeiro, segundo e terceiro.

SPORTV: O Flamengo conquistou mais um título nesta quarta-feira: o da Recopa Sul-Americana. E um dos destaques da vitória por 3 a 0 sobre o Independiente del Valle foi Gabriel Barbosa. O atacante abriu o placar da partida e ainda participou dos outros dois gols, ambos marcados por Gerson. Para o comentarista Raphael Rezende, o camisa 9 foi o melhor jogador da partida.

- O Gabigol sobrou, jogou demais. A gente falava do que foi o impacto do Bruno Henrique no jogo de ida, fundamental no 2 a 2. E tivemos um Gabigol que sobrou no jogo hoje, fez tudo o que precisava. O primeiro gol tem uma colaboração gigante da linha defensiva do Del Valle, mas ele aparece bem, aproveita e coloca para o gol vazio - afirma o comentarista, presente na bancada do "Troca de Passes".

Gabigol - Foto: Marcelo Cortes
- Ele é quem manda no jogo. Ele constrói a jogada do segundo gol, participa da jogada do terceiro com um tapa de primeira. Foi o nome da final, completa ele.

- Ele quebrou várias paradigmas no Flamengo. Quebrou o paradigma de que o Flamengo sempre contratava o artilheiro do campeonato anterior e não tinha sucesso. Ele chegou e foi artilheiro novamente. E, no ano seguinte, já tem seis gols em seis jogos - concluiu.

LANCE: Após levantar mais uma taça pelo Flamengo nesta quarta-feira, ao vencer o Independiente Del Valle por 3 a 0 no Maracanã, o técnico Jorge Jesus voltou a responder sobre as tratativas com a direção pela renovação de seu vínculo - o qual é válido até maio de 2020. De acordo com o treinador, a "novela" se aproxima de um fim, uma vez que seus representantes virão ao Brasil "nas próximas semanas" e conversarão com a cúpula de futebol da Gávea.

- As coisas tem andado dentro da confiança que eu a direção temos no Flamengo. Não quis nunca participar diretamente, tem as pessoas que falam primeiro por mim, mas depois eu tomo a decisão. Sempre. Nas próximas semanas, quando meus agentes vierem ao Brasil, isso pode ficar resolvido - comentou o Mister, antes de destacar a importância da Nação em sua decisão:

Jorge Jesus com a medalha de campeão da Recopa Sul-Americana - Foto: Divulgação
- A torcida do Flamengo representa muito pra mim. Eu sinto esse carinho que eles têm me dado. É uma das minhas responsabilidades em relação a minha decisão (renovar o contrato) a forma que eles me tratam - finalizou Jorge Jesus.

O desejo do Flamengo é estender o contrato de Jorge Jesus por um ano e meio, até o fim de 2021. Contratado em junho de 2019, o Mister é um dos responsáveis pelo grande momento vivido pelo clube desde o segundo semestre da última temporada, sendo campeão do Brasileirão, da Libertadores, da Supercopa do Brasil e, por fim, da Recopa Sul-Americana nesta quarta-feira.

TORCEDORES: Após o Flamengo derrotar o Independiente del Valle por 3 a 0 na noite desta quarta-feira (26), no Maracanã, e conquistar a Recopa Sul-Americana, Jorge Jesus brincou com a possibilidade de algum dos seus jogadores ser convocado pelo técnico Tite para a seleção brasileira. No começo de março terá convocação para os jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo.

“Da minha equipe, acho que (o Tite) não vai levar nenhum. Espero que não leve nenhum. Não tem categoria para jogar na seleção do Brasil (risos)”, disse.

Everton Ribeiro, Gabigol, Vitinho e Pedro comemorando título da Recopa pelo Flamengo - Foto: Marcelo Cortes
O treinador português ainda comentou sobre as negociações de renovação de contrato com o Flamengo.

“As coisas têm andado dentro da confiança que a direção e eu temos. Nunca quis participar diretamente desta ação. Tenho pessoas que são as que falam por mim para depois eu tomar a minha decisão. Penso que nas próximas semanas quando meus agentes vierem ao Brasil isso pode ser resolvido”, explicou.

TORCEDORES: Após o Flamengo derrotar o Independiente del Valle por 3 a 0 na noite desta quarta-feira (26), no Maracanã, e conquistar a Recopa Sul-Americana, Jorge Jesus revelou o tema da conversa que teve com os jogadores no intervalo da partida, quando o rubro-negro estava com um jogador a menos, já que Willian Arão tinha sido expulso ainda no primeiro tempo.

 “O jogo não estava fácil. Sabíamos como o Independiente saia na fase de construção, não abdica (da bola). Queríamos pressionar a primeira e segunda bola, mas não conseguíamos. O volante deles tem 38 anos, mas tem muita qualidade. Com a expulsão do Arão, ficou pior. Já estávamos vencendo. A equipe se defendia bem, mas não conseguia se organizar para sair para o ataque, ferir o adversário. No intervalo, fiz eles verem que estávamos jogando com menos um jogador, mas se fôssemos bem posicionados isso não seria notado. Eles perceberam isso, entraram no jogo com menos um. Falamos que quando eles perdessem a bola, estariam mal posicionados. Eles arriscaram em demasia. Sabíamos que uma saída bem puxada nos daria oportunidade de fazer mais um gol. Depois, com 10 x 10, ficou mais fácil”, explicou Jorge Jesus em entrevista coletiva após a conquista.

Técnico Jorge Jesus - Foto: Marcelo Cortes
“No intervalo, falamos do que é jogar com menos um jogador no plano teórico e prático. Se tivermos essa percepção, seria como jogar 11 x 11”, completou o treinador.

ESPN: Nesta quarta-feira, o Flamengo sagrou-se campeão da Recopa Sul-Americana ao vencer o Independiente Del Valle por 3 a 0, no Maracanã.

Foi o 5º título do técnico Jorge Jesus desde que ele assumiu o time rubro-negro, no ano passado.

Ao todo, o português já faturou um Brasileiro, uma Libertadores, uma Supercopa do Brasil, uma Taça Guanabara e agora uma Recopa.

E impressiona a quantidade de taças levantadas pelo gringo em seu pouco tempo no futebol brasileiro.

Gabigol abraçando Jorge Jesus no Flamengo - Foto: Divulgação
Jesus foi contratado pelo Fla em 1º de junho de 2019, quando foi anunciado pelo presidente Rodolfo Landim.

Desde então, até esta quarta-feira, passaram-se 270 dias.

Isso quer dizer que o europeu ganha um título a cada 54 dias na Gávea.

Ou seja: um troféu a cada 1.296 horas, ou a cada 77.760 minutos.

E a marca de Jorge Jesus pode ficar ainda melhor até o final de 2020, já que o Mengão ainda briga pela Taça Rio, pelo Carioca, pelo Brasileiro, pela Copa do Brasil, pela Libertadores e, possivelmente, pelo Mundial de Clubes.

No entanto, ainda não é certo que o estrangeiro permanecerá no Brasil, já que seu contrato vai até junho de 2020.

A diretoria e o Mister negociam há meses uma possível ampliação do vínculo, mas até agora não chegaram a um acordo.

OS NÚMEROS DE JESUS
46 jogos
33 vitórias
9 empates
4 derrotas
78,3% de aproveitamento

ESPN: Nesta quarta-feira, o time comandado por Jorge Jesus venceu o Independiente Del Valle, do Equador, por 3 a 0, no Maracanã, e faturou a Recopa Sul-Americana pela 1ª vez em sua história.

Após a partida, o jornal El Comercio, o mais importante do Equador, exaltou a conquista rubro-negra, mas destacou o tamanho do "abismo" financeiro que existe entre os clubes.

"As diferenças entre as equipes são abismais, tanto em seus orçamentos quanto em suas produções ofensivas", escreveu o diário.

Gabigol comemorando gol em Flamengo x Independiente del Valle - Foto: Marcelo Cortes

"O Flamengo tem uma receita de US$ 162 milhões (R$ 720,96 milhões), enquanto o Del Valle conta somente com US$ 7 milhões (R$ 31,15 milhões)", observou.

"Antes da final desta quarta, o Flamengo, no Maracanã, jogou seis partidas, com 18 gols a favor pela Libertadores, que conquistou em 2019, e só levou dois gols. O Del Valle, ao contrário, jogou cinco vezes, com cinco gols e favor e sete contra. Perderam três partidas, ganharam uma e empataram uma", finalizou.
Foto: Screenshot / Reprodução

Na Recopa, o jovem Independiente Del Valle, que vem se destacando no cenário sul-americano nos últimos anos, buscava seu 2º título internacional.

No ano passado, o clube ganhou a Copa Sul-Americana sobre o Colón, da Argentina.

ESPN: Até mesmo o Olé, jornal argentino conhecido por sacanear brasileiros, se rendeu ao Flamengo após mais um título do time rubro-negro.

“O Carnaval é todo do Flamengo”, decretou o título da publicação.

“Os reféns das estatísticas dizem que o melhor é quem ganha. Outros, mais analíticos, assistem mais ao jogo e por isso dizem que o melhor é o River de Gallardo, independente do resultado final. Mas o certo é que o Flamengo é o dono (da América) porque foi quem ganhou a Libertadores e porque somou mais um novo título nesta noite”, completa o texto logo no primeiro parágrafo.

Flamengo campeão da Recopa Sul-Americana 2020 - Foto: Marcelo Cortes

“É o melhor ou não? Independente da análise, há uma realidade inapelável: o Flamengo ganhou cinco títulos nos últimos seis meses”, decreta.

Foto: Screenshot / Olé

O quinto título veio com uma vitória até certo ponto tranquila por 3 a 0 sobre o Independiente Del Valle no Maracanã nesta quarta-feira. Gabigol e Gérson, duas vezes, garantiram o triunfo e o troféu.

UOL: Com gols decisivos e marcas sendo pulverizadas, Gabigol escreve sua história e vai se consolidando como um dos maiores ídolos da torcida do Flamengo.

Autor do gol que abriu a vitória por 3 a 0 sobre o Independiente del Valle, resultado que deu ao Rubro-Negro o título da Recopa Sul-Americana, o camisa 9 se firma ainda mais como o "cara" dos momentos decisivos da equipe do técnico Jorge Jesus.

Além de um gol no triunfo de hoje (26), o atacante já havia deixado sua marca ao marcar duas vezes na virada contra o River Plate (ARG), tornando-se o grande herói do bicampeonato da Libertadores. Nesta noite, o camisa 9 ainda participou dos dois lances que acabaram em gols de Gerson.

Gabigol beijando a taça da Recopa Sul-Americana antes do jogo - Foto: Marcelo Cortes
Contra o Athletico, rival da final da Supercopa do Brasil, o atleta deixou também sua marca no triunfo por 3 a 0 a foi novamente decisivo na conquista. Na final da Taça Guanabara, a estrela brilhou novamente. Em um jogo encrencado contra o Boavista, marcou o gol da vitória por 2 a 1 e garantiu o carnaval rubro-negro.

Na campanha que deu o título do Campeonato Brasileiro do ano passado, o jogador terminou a competição como o goleador máximo, com 25 marcados. Na Libertadores, ele também terminou no topo da artilharia, com nove.

A bola na rede de Pinos representou ainda a cereja do bolo do atacante, que se igualou ao ex-tricolor Fred como o maior artilheiro do Maracanã pós-reforma. Já são 30 bolas nas redes adversárias e a conta parece longe de chegar no fim.

LANCE: Após a conquista do título da Recopa Sul-Americana, nesta quarta-feira, com vitória por 3 a 0 sobre o Independiente del Valle, no Maracanã, o vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, atualizou a situação de possíveis negociação para reforçar ainda mais o elenco. Mas o dirigente apenas negou que o clube tenha conversas por um lateral-direito e com Renato Augusto.

- Conversa fiada, lateral-direito tem os dois aí, os dois são campeões, os laterais direitos estão aí. Hoje não é nem dia de falar disso, o Flamengo foi campeão. Não procede, falaram até em troca o Diego Ribas, não tem nada disso. Mas não vou ficar aqui o dia todo desmentindo jornalista ou qualquer outra pessoa porque tem que se respeitar a informação da pessoa. Eu sempre respeito - afirmou Marcos Braz, na zona mista do Maracanã.

Marcos Braz, dirigente do Flamengo - Foto: Marcelo Cortes

Filmado conversando com Renato Augusto em um camarote da Marquês de Sapucaí, durante o carnaval do Rio de Janeiro, Braz também negou que tenha alguma negociação pela volta do jogador revelado pelo Flamengo.

- Não é nada, grau de loucura máxima. Eu vi o Renato Augusto quando subiu para o profissional. Era uma outra concepção, era outro Flamengo, eu era diretor de futebol, ele tinha 17, 18 anos... Não vou falar que é meu amigo pessoal, mas tenho uma relação boa com ele. A gente se encontrou no carnaval e ficamos conversando, falando de Flamengo, falamos da gripe lá na Ásia... A gente ficou conversando. Fizeram uma filmagem escondida, mas é normal, tranquilo. Falamos muito pouco de Flamengo. Falamos de como é a vida lá na Ásia, de amigos que temos em comum.

Nesta quarta-feira também foi definido que o Barcelona, do Equador, será adversário do Flamengo na fase de grupos da Libertadores, ao lado do próprio Independiente Del Valle, rival na Recopa, e Junior de Barranquila. Braz também comentou sobre o planejamento para a competição, que começa na próxima semana.

- Quem falar que está fácil, não conhece nada de futebol. Só pedreira, logística ruim, você precisa viajar muito. São países lindos, mas são longes do Rio de Janeiro, precisa fazer 5, 6 horas de viagem, precisa jogar na altitude, tem que ter muito cuidado. Vai jogar o campeão e todo mundo gosta de ganhar do campeão - finalizou Braz.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget