Flamengo Resenha


Últimas Notícias


Quase um mês após fraturar o tornozelo, na partida diante do Emelec, no dia 24 de julho, Diego recebeu a reportagem da Fla TV em sua casa, falou sobre o período de recuperação e contou qual foi a reação que teve no lance que causou a grave lesão.

“Depois que eu caí, eu senti o osso da perna quebrando. Tive receio de fratura exposta. Eu perguntei ao doutor se era, ele disse que não e essa foi uma boa notícia. É uma lesão que precisa de paciência. Eu vejo muita coisa boa pela frente. Vendo o show que a torcida está dando.”

Foto: Gilvan de Souza
Após a operação no tornozelo esquerdo, a orientação da equipe médica do Flamengo é que Diego ficasse sem ir ao CT Ninho do Urubu por, pelo menos, 25 dias.

O meia, entretanto, pediu para quebrar o protocolo para poder visitar os companheiros e passar energia positiva.

“Foi a única forma que encontrei de estar junto com a equipe. Eu conversei com o doutor Tannure e disse para conseguirmos dar um jeito, pois eu precisava dar um abraço nos meus companheiros. A partir desse momento, eles montaram toda uma logística para dar tudo certo e não atrapalhar. Isso foi importante para mim. Eu acredito que para eles também tenha sido.”

Diego ainda não tem prazo para voltar a trabalhar com bola. Como de praxe, o departamento médico do clube não estipula tempo para jogadores lesionados retornarem aos gramados. A lesão do camisa 10 do Flamengo foi grave e requer cuidados.

Embora não esteja fazendo trabalhos de recuperação no clube, Diego recebe visitas diárias de profissionais do Flamengo para fazer os exercícios necessários, inclusive do nutricionista do Rubro-Negro, Thiago Monteiro.

REVISTA COLORADA: Pela tarde, o Flamengo divulgou a sua lista de relacionados para o confronto contra o Inter sem o centroavante Gabigol.

Alguns setores da imprensa do Rio de Janeiro informam que isso pode ser uma jogada da equipe carioca para surpreender o Inter no confronto desta quarta-feira, às 21h30.

“Do Rio, chegam informações pra mim de que seria “caô” o Gabigol fora do Flamengo contra o Inter. Intenção seria “dar o troco” no mistério que os colorados estão envolvendo Edenilson. Muita especulação, ninguém confirma nada”, escreveu a a jornalista Renata Medeiros no seu perfil oficial no Twitter.


Pelo lado do Inter, a informação do começo da noite é que o volante Edenilson deve ir para o jogo contra o Flamengo. O volante estava afastado se recuperando de uma lesão na coxa sofrida no confronto contra o Cruzeiro pela Copa do Brasil.

UOL: Brasil e Alemanha se enfrentaram há exatos três anos na final do futebol masculino nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Naquele 20 de agosto de 2016, Neymar converteu o pênalti que confirmou o ouro inédito para a seleção brasileira. Hoje, ele se lembrou do feito.

"Três anos... Um dos melhores momentos vividos dentro de campo. Que honra fazer parte dessa história e trazer essa medalha para o nosso país", escreveu ele no Instagram.

Gabigol campeão pela Seleção Brasileira - Foto: Laurence Griffiths/Getty Images
A publicação de Neymar naturalmente atraiu comentários de seus amigos. Dentre eles, está Gabigol, do Flamengo, que fazia parte daquele grupo campeão em 2016. "Que dia... Que história, orgulho desse grupo", escreveu o atacante.

Há três anos, a seleção brasileira olímpica venceu a Alemanha por 5 a 4 nos pênaltis, após empate por 1 a 1 no tempo regulamentar, e conquistou o título que faltava ao país pentacampeão mundial.

EXTRA GLOBO: Marcello Neves

O clássico entre Flamengo e Vasco, no último sábado foi marcante para Gabigol. Além de, enfim, marcar contra o único rival que faltava na lista de adversários do Rio de Janeiro, chegou a 24 gols na temporada e entrou no top-3 de maiores artilheiros do Flamengo por temporada no século XXI.

Gabigol teve que esperar a súmula ser divulgada — Leandro Pedro Vuaden tirou o tento de Bruno Henrique e deu para o camisa 9 — para poder comemorar a marca. Com os 24 gols, igualou os números de Vagner Love quando foi artilheiro na temporada 2012 e ainda terá mais seis meses de bola rolando para ampliar essa contagem.

Foto: Alexandre Vidal
Os próximos alvos — e presenças neste ranking — são Edílson Capetinha, autor de 28 gols em 2001, e Hernane Brocador, o maior artilheiro do Flamengo no século XXI ao marcar 36 vezes na temporada de 2013.

Vale lembrar que, como o EXTRA já havia publicado anteriormente, Gabigol está com média superior a de Hernane no mesmo período. Nos mesmo 34 jogos, o camisa 9 do Flamengo está com 24 gols, enquanto o Brocador tinha 22.

Mais que todos os atacantes do Vasco

Além de ter sido decisivo no clássico contra o Vasco, os 24 gols de Gabriel em 2019 o fizeram atingir outra marca curiosa: ter mais gols que todos os atacantes cruz-maltinos, juntos, nesta temporada.

Se somar os gols marcados em 2019 por Marrony, Tiago Reis, Rossi, Ribamar e Máxi Lopez — todos fizeram um gol pelo menos — o resultado seria de 18. Gabigol, sozinho, tem seis a mais.

UOL: Após cravarem a vitória do Vasco sobre o Flamengo no clássico do último fim de semana, Carlos Alberto e Fábio Azevedo invadiram o "Fox Sports Rádio" de hoje (20) para pagar a aposta feita com Mano. A dupla, que viu o rubro-negro golear o rival no sábado (17), vestiu a camisa do Flamengo e ainda cantou o hino.

"Neste programa, todo mundo que faz aposta, paga. Agora, o senhor Carlos Alberto e o senhor Fábio Azevedo, até o momento, não apareceram no estúdio, como estava marcado", falou o apresentador Benjamin Back.



Pouco depois, a dupla apareceu, vestiu a camisa do Flamengo ao vivo e ainda cantou o hino à capela. Carlos Alberto, no entanto, apareceu com a camisa do Vasco e, depois, colocou a do rubro-negro por cima.

LANCE: Diego Alves completou 100 partidas pelo Flamengo no jogo de classificação da Libertadores, diante do Emelec, no Maracanã. E há um motivo para vibrar, além das duas defesas de pênalti contra o Vasco. O camisa 1 possui uma média de 0,88 gol sofrido por jogo, a melhor marca entre os que passaram pela meta rubro-negra e completaram marca centenária neste século.

- Fico feliz em ter a melhor média. É difícil completar 100 jogos, ainda mais com uma média abaixo de outros grandes goleiros. Isso demonstra que o trabalho está sendo feito da melhor maneira possível. O objetivo é sempre melhorar esses números e que venham mais jogos e menos gols - afirma Diego Alves, em entrevista concedida ao site oficial do Flamengo.

Foto: Divulgação
O preparador de goleiros do clube, Wagner Miranda, destacou o desempenho de Diego Alves nos dois anos - recém-completados - de Rubro-Negro.

- Diego Alves alcançou essa marca dentro campo, trabalhando e dando sempre o seu melhor pelo Flamengo. É um atleta reconhecido pela técnica, importante para o clube, e os números apenas comprovam isso. Claro, com trabalho sério e dedicação, pois sem isso nada é possível - destacou Wagner.

Ao todo, Diego Alves soma 103 jogos e oito pênaltis defendidos

Aos 34 anos, Diego Alves será peça essencial para segurar as investidas do Internacional às 21h30 (de Brasília) desta quarta-feira, quando o Flamengo receberá a equipe gaúcha no Maracanã, pela ida das quartas da Libertadores.

Números dos goleiros que chegaram ao centésimo jogo pelo Flamengo:

Diego Alves – 100 jogos e 86 gols sofridos (média de 0,86 por jogo)
Júlio César – 100 jogos e 120 gols sofridos (média de 1,20 por jogo)
Paulo Victor – 100 jogos e 97 gols sofridos (média de 0,97 por jogo)
Felipe – 100 jogos e 107 gols sofridos (média de 1,07 por jogo)
Bruno – 100 jogos e 127 gols sofridos (média de 1,27 por jogo)
Diego – 100 jogos e 118 gols sofridos (média de 1,18 por jogo)
Clemer – 100 jogos e 92 gols sofridos (média de 0,92 por jogo)

Estatísticas gerais de todos os goleiros que ultrapassaram os 100 jogos:

Diego Alves – 103 jogos e 91 gols sofridos (média de 0,88 por jogo)
Júlio César (último jogo abr/2018) – 287 jogos e 387 gols sofridos (média de 1,34 por jogo)
Paulo Victor (último jogo nov/2016) – 173 jogos e 165 gols sofridos (média de 0,95 por jogo)
Felipe (último jogo jul/2014) – 188 jogos e 200 gols sofridos (média de 1,06 por jogo)
Bruno (último jogo jun/2010) – 234 jogos e 292 gols sofridos (média de 1,24 por jogo)
Diego (último jogo set/ 2009) – 172 jogos e 206 gols sofridos (média de 1,19 por jogo)
Clemer (último jogo fev/2002) – 232 jogos e 262 gols sofridos (média de 1,12 por jogo)

O GLOBO: Marcello Neves

Flamengo e Internacional vão se enfrentar nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), pelas quartas de final da Libertadores, em duelo com foco principal em Paolo Guerrero, que reencontrará a torcida rubro-negra no Maracanã. Mas, do lado de fora do gramado, o peruano também verá um admirador que tentou a sua contratação recentemente: Jorge Jesus.

Se Guerrero e Jesus serão adversários em breve, por pouco não viraram companheiros em 2018. Quando o português treinava o Al-Hilal, da Arábia Saudita, um dos pedidos de reforços foi o centroavante, que estava de saída do Flamengo na época.

Foto: Gilvan de Souza
— O Guerrero é um grande atacante, tentei levá-lo para Arábia Saudita. Quando for a hora de enfrentar o Inter, vamos tentar ser melhor do que eles. Não olhei muito para o Inter. Minha semana foi olhando para o Emelec. Penso jogo a jogo. Quando for a hora, vou olhar sabendo que é uma grande equipe — declarou Jesus após a classificação contra o Emelec.

O interesse do Al Hilal aconteceu em junho de 2018, quando Guerrero vivia uma novela sobre a renovação de contrato com o Flamengo. Após terminar a sua participação na Copa do Mundo da Rússia, com a eliminação do Peru na primeira fase, ele viu o clube da Arábia Saudita surgir como um dos principais interessados em sua contratação.

No entanto, o peruano viu o contrato com o Flamengo se encerrar em 10 de agosto e acertou com o Internacional, adversário desta quarta-feira. A punição sofrida pelo atacante fez o clube saudita recuar no interesse. Resta saber se esse reencontro será positivo, ou não, para Jorge Jesus.

O GLOBO: Diogo Dantas

O atacante Lincoln vai desfalcar o Flamengo por pelo menos mais um mês. O centroavante teve constatada lesão mais grave no músculo posterior da coxa direita. Ele sentiu dores no local novamente durante o processo de transição e precisou regredir no tratamento.

O jogador está fora do duelo contra o Internacional, nesta quarta-feira, pela Libertadores, no Maracanã. Na semana passada, Lincoln chegou a treinar com bola no campo, ao lado de Gabigol.

Lincoln, jogador do Flamengo - Foto: Alexandre Vidal
Nos últimos dias, no entanto, o atleta foi novamente para a área interna do Ninho do Urubu para fazer trabalhos mais leves e fisioterapia. Ele se machucou há cerca de um mês, no jogo com o Botafogo.

Essa não é a primeira vez que Lincoln teve problemas musculares na temporada. No começo do ano, quando voltou da seleção de base se queixando de dores, treinou e agravou o problema.

O zagueiro Rodrigo Caio, que também se lesionou na partida contra o Botafogo, treinou com bola nos últimos dias e tem a volta ao Flamengo aguardada contra o Inter. Vitinho, recuperado, também deve retornar.

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/xresenhacrf} {twitter#https://twitter.com/FlaResenhaNews} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget