Flamengo está entre as 1.000 Empresas mais ricas do Brasil

ESPN: A revista Exame, especializada em negócios e economia, publicou nesta semana a lista das 1.000 empresas de maior faturamento do Brasil, com a presença de dois clubes de futebol: o Flamengo, na 844ª posição, e o Palmeiras, em 988º.

O Mengão, que teve faturamento de R$ 624 milhões em 2017, não se manifestou sobre a presença no ranking. O crescimento entre um ano e outro foi expressivo, já que em 2016 a receita foi de R$ 483 milhões.

Já o Verdão, em seu site oficial, comemorou a inclusão e celebrou o feito.

"A presença do Palmeiras no rol das melhores e maiores empresas do Brasil comprova a solidez financeira que conseguimos alcançar graças a uma administração responsável, eficiente e moderna", declarou o presidente Maurício Galiotte.

"O modelo de gestão que aplicamos no clube nos permitiu alavancar e diversificar as receitas, de modo que projetamos, hoje, uma curva contínua de evolução”, completou.

Torcida do Flamengo - Foto Reginaldo Pimenta / Raw Image
A publicação ainda valoriza o fato de o time do Palestra Itália ser uma das poucas equipes do Brasil a gerir o clube como uma empresa, o que resulta em uma solidez na base financeira.

As receitas do Allianz Parque em dias de jogos, o programa de sócio-torcedor Avanti, a parceria com a Crefisa e a Faculdade das Américas e ações de marketing esportivo também foram apontados como peças importantes para esta evolução palmeirense.

“As receitas de bilheteria e sócio-torcedor saíram de R$ 35 milhões, em 2014, para R$ 121 milhões, no ano passado. A reboque veio um avanço na captação de patrocínios: R$ 131 milhões em 2017, ante R$ 17 milhões em 2014. O clube paulista foi o que mais arrecadou nessas duas frentes”, diz trecho da reportagem.

No ano passado, o Palmeiras alcançou o faturamento recorde de R$ 503 milhões, representando um aumento de 7,5% em relação a 2016.

O Alviverde apresentou em 2017 números importantes referentes a diversificação de receitas. Por exemplo, direitos de TV, que correspondem a 40% em média do faturamento dos clubes, segundo levantamento da revista, representaram 27% dos valores recebidos pelos palestrinos no ano passado.

“Hoje, temos as contas equilibradas e condições para ser protagonistas em todos os campeonatos que disputamos”, declarou Galiotte à Exame.

Vale lembrar que, em abril deste ano, a atual administração do Verdão foi contemplada com a medalha de ouro no prêmio "Gestão de Campeão", organizado pelo "Movimento por um Futebol Melhor", e que teve o Goiás como 2º colocado e o Flamengo como 3º.

O estudo desenvolvido pela empresa de consultoria Ernst Young destacou o trabalho do clube em três pilares: Futebol Profissional, Sócio-Torcedor e Comercial e Marketing.

Vale citar, aliás, que, segundo as últimas pesquisas, o Fla tem a maior torcida do Brasil, com 18% do total de fãs, enquanto o Verdão é o 4º, com 6%. Portanto, em questão de proporção, a receita do Alviverde (R$ 503 milhões) impressiona quando comparada à do Rubro-Negro (R$ 624 milhões), já que os cariocas possuem 20 milhões de torcedores a mais.

O ranking elaborado pela edição especial Melhores e Maiores da Revista Exame coloca o Flamengo na 844ª colocação.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/xresenhacrf} {twitter#https://twitter.com/FlaResenhaNews} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget