Flamengo já avalia reforços, saídas e subida de garotos da Base

EXTRA GLOBO: Para quem planeja o futebol do Flamengo, 2019 é agora. O clube, através dos profissionais da comissão técnica e do Centro de Inteligência, vê sinais de esgotamento no atual elenco, e já começa a pensar em uma reformulação. O elenco, formado ao longo dos últimos três anos, terá o perfil revisto caso a atual administração se mantenha após as eleições.

Fato é que alguns atletas já dão sinais de que seus ciclos chegaram ao fim. O comportamento e o comprometimento é questionado internamente. E não precisa estar desde o início da atual gestão para ser alvo de críticas. Vitinho, que chegou por quase R$ 50 milhões recentemente, já é considerado uma decepção por sua postura em campo e fora.

Berrio e Marlos Moreno, colombianos do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
Representante de um Flamengo comprometido com a preparação de seus atletas, o meia Diego simboliza, por outro lado, um outro tipo de jogador que tem gerado questionamentos na torcida e no clube. O de respostas prontas, discurso para a torcida e pouco futebol para o alto salário. Com vínculo até o meio de 2019, tem a situação em aberto.

A lista de jogadores caros e fora dos planos do Flamengo começa a entrar no papel. Entre eles, o atacante Geuvânio, que mal é relacionado, e volta para a China após o fim do empréstimo em dezembro. Marlos Moreno, cedido pelo Manchester City, também não deu certo até agora e não teve sequência. Sua permanência é improvável.

Para se livrar de outros jogadores, o Flamengo vai precisar negociar. Rômulo, por exemplo, tem contrato até dezembro de 2020. O clube tentou cedê-lo no primeiro semestre, depois desistiu. A chegada de Piris da Motta deixou o volante em último plano, e certamente na vitrine para a próxima temporada. Mesmo caso de Arão, que teve a saída brecada, mas é um dos jogadores que sofre críticas internas ainda.

No mercado

Nas laterais, o Flamengo já está no mercado em busca de alternativas a Rodinei e Pará, através do diretor Carlos Noval. A manutenção de Trauco e Renê deve acontecer em um primeiro momento, se não houver proposta. A ideia é promover os jovens da base Klebinho e Michael.

O fracasso dos centroavantes também abre brecha para as saídas de Henrique Dourado e Uribe. Apesar da falta de adaptação ao estilo de jogo, a insatisfação dos jogadores com a falta de oportunidades pode fazê-los ceder a uma procura de outro clube, como já aconteceu com Dourado, por exemplo.

A eleição para presidente será fator chave para o tamanho da reformulação, mas está dada a largada. Faltam apenas 12 jogos do Brasileiro para o fim da temporada.

O elenco, formado ao longo dos últimos três anos, terá o perfil revisto caso a atual administração se mantenha após as eleições.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/xresenhacrf} {twitter#https://twitter.com/FlaResenhaNews} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget