Arame farpado

FALANDO DE FLAMENGO: Por Sorín

Tudo bem que em vários momentos da primeira etapa, com aquela má e velha conhecida falta de capricho e/ou objetividade e/ou competência mesmo, o Nosso Flamengo parecia em uma noite comum e irritante na temporada, daquelas que a gente já até acostumou , apesar de boa participação (enfim) do Vitinho.

O Corinthians não tinha/tem a menor condição de atacar. Armado em 4-6-0, observava o Flamengo avançar sem efetividade e esperava pacientemente a aparição “daquela” bola salvadora lá na frente que pudesse terminar no fundo das nossas redes.

Como a gambazada era pouco efetiva, muito menos ainda que o Flamengo, o Arão resolveu de uma só tacada facilitar as coisas para “os mano” e, de quebra, verificar se o César tava ligado enquanto acompanhava a partida tranquilamente sob o travessão. Ainda bem que o garoto estava alerta, caso contrário o time do Jair Desventura teria saído na frente e com certeza passaria para um intransponível 10-0-0.

Everton Ribeiro durante Corinthians x Flamengo - Foto: Alexandre Schneider/Getty Images
Na volta do vestiário, espero que como decorrência de uns toques não muito educados do Dorival, o Flamengo apareceu com um comportamento melhor e acabou abrindo os caminhos para a vitória com dois gols do Paquetá. Com destaque para a não tentativa de firula no segundo. Bola sobrou, fechou o olho e largou o sapato pra cima do Cássio sem nem pensar, como tem que ser.

Bora bater na mesma tecla? Apesar de, sei lá como, o Uribe ser de confiança do novo técnico, e espero que isso acabe se confirmando, MAIS UMA VEZ Paquetá foi decisivo e “camisa 9” lá onde não é escalado. Faltam 10 jogos pra essa bagaça terminar. Será mesmo que não dava pra exercermos a arte da paciência com nossos atacantes de ofício e aguardar os desencantos lá no Carioqueta?

E a cereja do bolo veio ao apagar das luzes. Bom saber que foi a maior derrota do Corinthians no seu estádio, bom ver o Flamengo marcando três gols na mesma partida outra vez. Agora… O sinal claro e inequívoco mandado pelos Deuses do Futebol, gritando que “ainda dá, ainda dá, ainda dá”, foi o fecho do placar elástico. Além de contra-ataque ligeiro e sem passes em excesso, arremate com TOQUE CONSCIENTE DE UM LATERAL E FINALIZAÇÃO TAMBÉM CONSCIENTE EM DOIS TEMPOS DO OUTRO. Se isso não é um sinal… Você, amigo leitor, é muito descrente.

Inter tropeçou no Xipó e São Paulo e Palmeiras se enfrentam…

Bora torcer.

Isso aqui  é Flamengo.

PETISCOS
. HUMILDADE ESCULHAMBANTE. Apesar da educação e cavalheirismo do Dorival, ainda enaltecendo o trabalho técnico do Barbieri, suas observações sobre a passividade quebrada são boa mensagem e pra bom entendedor pingo é letra.

. TRANSTORNO OBSESSIVO COMPULSIVO. O desespero do Bandeira em levar tudo até as últimas consequências para poder ter a cor azul na chapa pro Lomba já passou de todos os limites do normal.

. SEMANA CHEIA. Mais 7 dias até o próximo compromisso. Um Flamengo como o do segundo tempo durante os 90 minutos… Aceitamos.

Bom saber que foi a maior derrota do Corinthians no seu estádio, bom ver o Flamengo marcando três gols na mesma partida outra vez.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget