As vezes que Pelé vestiu a camisa de Flamengo, Flu e Vasco

DESTAK JORNAL: Nesta terça-feira (23), Pelé completa 78 anos de idade. Para comemorar o aniversário do Rei do Futebol, relembramos quando ele vestiu as camisas de três dos quatro grandes clubes do Rio de Janeiro.

Vasco

A primeira camisa carioca que Pelé defendeu foi a do Vasco. Time de infância do Rei, o cruzmaltino cruzou seu caminho em 1957. Com a equipe principal vascaína em excursão pela Europa, o clube de São Cristóvão realizou um combinado com o Santos para disputar o Torneio do Morumbi, que ainda tinha as participações de Flamengo, Belenenses, de Portugal, e Dínamo, da Hungria. Então com 16 anos, Pelé reforçou o combinado, que atuou com a camisa do Vasco nas três partidas realizadas no Rio de Janeiro e com a camisa do Santos no jogo disputado em São Paulo. Com cinco gols, o atacante foi um dos destaques do torneio e a imprensa esportiva já profetizava, ali, o "nascimento do futuro craque da Seleção".

Fluminense

Em abril de 1978, já aposentado, Pelé estava na Nigéria para uma ação de marketing. O Fluminense também estava no país africano para disputar um amistoso contra o Racca Rovers. O atacante foi convidado para dar o pontapé inicial, mas os meios de comunicação divulgaram que ele iria jogar pelo Flu, o que fez com que os ingressos se esgotassem rapidamente. Para evitar uma tragédia, o chefe da polícia local sugeriu que o Rei atuasse. Assim, Pelé pegou chuteiras emprestadas e atuou por 45 minutos com a camisa tricolor.

Flamengo

Em partida beneficente a vítimas de uma grave enchente que atingiu o estado de Minas Gerais, o Flamengo enfrentou o Atlético-MG em amistoso no Maracanã, para mais de 139 mil pessoas em abril de 1979. Do lado rubro-negro, a novidade era Pelé. O Rei vestiu a camisa 10, cedida por Zico, que por sua vez, usou a 9. Um fato curioso é que, durante a partida houve um pênalti para o Flamengo. Havia a expectativa que Pelé cobrasse a penalidade, mas Zico pegou a bola e bateu, sob a justificativa de que já havia cedido a camisa ao tricampeão mundial. Pelé não marcou, mas o Flamengo venceu por 5 a 1. Aquele jogo iniciou uma rivalidade histórica entre o rubro-negro e o Atlético-MG, que viriam a decidir o Campeonato Brasileiro do ano seguinte e uma vaga nas semifinais da Libertadores de 1981, em jogo que ficou marcado pela atuação do árbitro José Roberto Wright, que expulsou cinco jogadores atleticanos, dando a classificação aos cariocas. Ex-jogadores do Fla afirmam que a goleada do Maracanã causou um clima de revanche nos mineiros, que transformaram as partidas nos anos 1980 em batalhas campais.

O Flamengo enfrentou o Atlético-MG em amistoso no Maracanã, para mais de 139 mil pessoas em abril de 1979.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget