Campanha de 2009 pode inspirar o Flamengo rumo ao Hepta

ESPORTE 24 HORAS: Jorge Abel Costa

“Quem é o melhor treinador do mundo?”. Se você fizer essa pergunta aos amantes do futebol, talvez, a maioria responda Pep Guardiola. Pelo estilo de jogo ofensivo e currículo altamente vitorioso, o treinador espanhol se caracterizou como referência no futebol. Por isso, o próprio legitimou uma “lei” nas competições de pontos corridos. De acordo com o atual técnico do Manchester City, um título de pontos corridos é ganho nas últimas oito rodadas e perdido nas oito primeiras. Se a ‘Lei de Guardiola’ tem mais sucesso do que fracassos não sabemos. Mas, se for verdade, a teoria aumenta ainda mais a esperança rubro-negra na conquista do Brasileirão. Principalmente, se recordamos a campanha de 2009.

Diante de um time extremamente desacreditado, Flamengo se fortaleceu nas últimas oito rodadas e bateu campeão em uma das campanhas mais históricas do Brasileirão. Naquela temporada, o clube fez uma reta final de competição quase perfeita: com uma derrota, um empate e seis vitórias. Além disso, vale relembrar que a equipe carioca recuperou os 11 pontos de diferença que tinha para o líder. Aliás, assim como hoje, na oportunidade o primeiro colocado também era o Palmeiras.

Outro ponto similar são a sequência de jogos. Assim como em 2009, nessa temporada a equipe rubro-negra vai enfrentar equipes tradicionais e que tem ambições na parte de cima da tabela. Por outro lado, tem apenas dois confronto com equipes lutam contra o rebaixamento. Aliás, na campanha campeã, foi justamente um adversário do Z-4 que impôs a única derrota do período. Por isso, a atenção tem que estar redobrada em todos os confrontos.

Destaques 2009 x 2018

Embora as duas campanhas se igualem em muitas áreas. Em outras, a diferença é grande. Por exemplo, nos destaques das equipes. Em 2009, o torcedor rubro-negro recebeu de braços abertos Adriano Imperador e Petkovic. Apesar de questionados pelos respectivos momentos de suas carreiras, a dupla se superou e carregou o Flamengo nas costas. Por isso, os dois atletas são vistos como símbolos da conquista e ídolos do torcedor.

Atualmente, a torcida e o elenco vivem em uma crise de identidade. Apesar de boa qualidade técnica, os torcedores não vêem nos atletas o seu auto-retrato e isso muitas vezes aumenta o desgaste no clube. Por outro lado, os rubro-negros vê em Lucas Paquetá, Cuéllar e Léo Duarte o seu DNA. Portanto, com a confiança de que vai se impôr na qualidade técnica, os torcedores lotam quase sempre o Maracanã e apoiam sua equipe. Nessa reta final, o apoio vai ser ainda mais primordial.

Flamengo vai até o fimAinda restam sete rodadas a serem disputadas e muita coisa em jogo. Por isso, nada de jogar a tolha. De acordo com a ‘Lei de Guardiola’, o momento da virada é agora. Portanto, se inspirando em 2009, Flamengo vai até o último fôlego em busca do título brasileiro. Pelo menos é o que garante Dorival Júnior.

“Estamos totalmente focados e acreditamos no nosso caminho. Temos que fazer nossa parte e depois olhar o que acontecer com os adversários. Os jogadores estão acreditando, foi uma equipe guerreira, lutou e foi reconhecida pela arquibancada. Não pode ser uma palavra que não seja de ânimo, de busca até o final, e tenho certeza que vamos continuar seguindo os nossos objetivos”, afirma o treinador.

Vale relembrar que a equipe carioca recuperou os 11 pontos de diferença que tinha para o líder.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget