Com Flamengo bem, média de público do Brasileirão só cresce

EXTRA GLOBO: Mais uma vez, o Maracanã estará cheio para um jogo do Flamengo. Todos os 56.310 ingressos para o confronto com o Palmeiras, neste sábado, já foram vendidos. Com uma média de 46,4 mil pagantes por jogo, o Rubro-Negro conduz a edição 2018 do Brasileiro para um nível recorde — a oito rodadas do fim, tem a sétima melhor média de público da história (18,4 mil) — e confirma a fama de arrasta multidão do campeonato.

Assim como este ano, a maioria das edições com altas médias de público tem o Flamengo no topo da tabela. Das dez primeiras no ranking, em sete o time esteve na briga pelo título. Os campeonatos de 1983, 1980 e 1987, anos em que o Rubro-Negro sagrou-se campeão, lideram a lista.

— O Flamengo na briga pelo título é, sim, um fator extra. Ele puxa a média quando está bem — confirma Carlos Eduardo Ferreira, CEO da CSM Golden Goal, empresa especializada em gestão e marketing esportivo que realizou um estudo sobre a evolução do público ao longo da história do campeonato.


O executivo aponta um diferencial em relação ao Flamengo que o destaca de outras equipes populares, como o Corinthians e o São Paulo, dono da segunda melhor média deste ano, com 37,7 mil pagantes por jogo. Além de lotar o Maracanã, o Rubro-Negro incrementa os estádios país a fora como visitante.

— É um clube de interesse nacional. A maior parte de sua torcida é de fora do Rio. E ela comparece no estádio mesmo quando ele joga fora — destaca Carlos Eduardo Ferreira.

Outros fatores reunidos

O desempenho da equipe rubro-negra é um dos principais, mas não o único fator de influencia no público do Brasileiro. A edição de 2018 conta com mais dois ingredientes que ajudam a entender porque ela está entre as de maior sucesso da história. Um deles é, a oito rodadas do fim, pelo menos quatro equipes ainda sonharem com o título. E todas elas fazem parte do grupo dos clubes mais populares do país: Palmeiras, Flamengo, Internacional e São Paulo. Ou seja, o Maracanã não é a única casa cheia do campeonato.

— O histórico do Brasileiro mostra que a briga pelo título é o fator mais estimulante para as torcidas. Luta por vaga na Libertadores ou pela permanência na Série A são objetivos secundários. Só enchem estádio nos últimos jogos — completa Carlos Eduardo Ferreira, que destaca ainda a presença das 12 maiores torcidas do país na Série A, algo raro desde os anos 90:

— A maioria dos jogos contém pelo menos um desses clubes. Isso quando não são clássicos, que puxam o público para cima. Sejam eles locais, entre times do mesmo estado, ou nacionais, que envolvem os grandes do país.

Além de lotar o Maracanã, o Rubro-Negro incrementa os estádios país a fora como visitante.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget