Flamengo e Palmeiras rendem discussão entre Mauro e Antero

YAHOO: Uma pergunta sobre quem joga melhor futebol no momento, o líder Palmeiras ou o vice, Flamengo, gerou uma extensa discussão entre os comentaristas da ESPN Brasil Mauro Cezar Pereira e Antero Greco na mesa redonda Linha de Passe, na noite deste domingo (21).

A divergência, que teve grande repercussão entre torcedores no Twitter, se deu a partir de explanação de Mauro, que reclamou de confusão entre avaliação sobre resultado e sobre qualidade de repertório de futebol.

“O que você quer dizer com jogar melhor? Resultadismo ou quem tá jogando melhor?”, questionou o âncora da atração, William Tavares, autor da pergunta. E então opinou: “[Quem tá jogando mais futebol] é o Flamengo, claro. Pra mim é o Flamengo, não tenho a menor dúvida. O Palmeiras é o jogo de sempre, eficiente, pragmático. Pode levar ao título? É óbvio que pode, mas é o futebol de sempre, de vitórias apertadas, sofridas, salvo alguma exceção”, argumentou, mencionando o triunfo por 2 a 1 sobre o Ceará, que luta contra o rebaixamento e terminou a partida pressionando o alviverde, mandante no Pacaembu.


“Hoje foi mais uma vez, em função de uma série de questões, entre elas o destempero de um jogador que é tratado como folclórico, mas que a cada jogo que faz uma bobagem ele mostra o quão irresponsável ele pode ser, a ponto de afundar o time inteiro, que é o Deyverson”, ponderou, sobre o atacante, expulso ao final da etapa inicial de jogo.

“Agora, com relação a jogar melhor, no meu conceito é o Flamengo. Não significa que vá ser campeão, até porque o Flamengo começou a jogar um bom futebol nos últimos jogos, com a mudança do técnico [para Dorival Júnior, atual comandante], e teve alguns outros momentos também antes da Copa do Mundo com o Barbieri [antigo treinador]”, enfatizou Mauro.

“O Palmeiras é um time irregular, mas como futebol, sinceramente, não me apaixono. A liderança do Palmeiras com o conceito de jogo do Scolari… Quando falei que ele voltar ao Brasil era um retrocesso, eu queria dizer o seguinte: não significa que não possa ser campeão. No Brasil qualquer técnico pode ser campeão com esquemas conservadores e tudo mais. É uma forma de jogar que considero velha, cansada, pragmática demais. Faz um gol e me fecho, jogo no contra-ataque. Funciona? Claro que funciona, tem vários camarões ali [bons jogadores] e é o grande candidato a ser campeão. Provavelmente será campeão o Palmeiras. Mesmo que venha a ser derrotado pelo Flamengo, tem uma tabela mais fácil depois. O jogo de sábado é decisivo para o Flamengo, que tem que vencer de qualquer maneira. Para o Palmeiras, não, porque se perder continua na frente. Mas analisando futebol, quem joga melhor nesse momento é o Flamengo. É questão de gosto de cada um, da maneira que vê futebol”, finalizou o comentário.

A fala gerou incômodo no colega, Antero, que fez uma provocação: “Ah, então eu vejo o seguinte, Mauro: é resultadismo nove vitórias e dois empates em 11 jogos no returno?”, no que Mauro o respondeu: “Se a gente olhar só para os resultados, eu acho resultadismo”. E o confrontou: “Você gosta do futebol do Palmeiras?”

“Gosto”, respondeu Antero. “Eu não gosto”, retrucou Mauro.

O comentarista do Sportscenter seguiu incomodado. “Pois é. Como é que pode achar que é apenas pragmático um time ganhar no segundo turno nove jogos e ter dois empates? Ah…”

E a discussão seguiu na atração, com ambos avaliando de maneira completamente distinta, sobretudo em relação ao futebol do Palmeiras, de Felipão:

Mauro Cezar: “Eu acho um jogo pragmático.”
Antero Greco: “Não vale?”
Mauro: “Não disse que não vale. Você que tá dizendo isso. Eu falei que não gosto, não sou obrigado a gostar.”
Antero: “Contra o São Paulo passou sufoco? Contra o Grêmio passou sufoco? Contra o Cruzeiro passou sufoco?”
Mauro: “Você está selecionando alguns jogos que não passou sufoco. Agora, há vitórias que foram apertadas. Contra o Sport, como é que foi?”
Antero: “Palmeiras está há 14 jogos, sei lá quantos, sem perder…”
Mauro: “Pode ganhar vários jogos de 1 a 0 e apertado. Se olharmos só para resultados, é resultadismo, na minha opinião. Olhar o que o Palmeiras consegue de resultados, com seu farto elenco, sem analisar o jogo em si, pra mim é resultadismo. É um jogo pragmático, feio muitas vezes, um jogo sem fome, sem apetite pelo gol.”
Antero: “Sem apetite e tem o segundo melhor ataque e a melhor defesa?”
Mauro: “Posso concluir o meu raciocínio?”
Antero: “Claro.”
Mauro: “Faz 1 a 0 contra o São Paulo e se fecha, faz 1 a 0 contra o Grêmio e se fecha, é sempre assim. Eu não gosto, você gosta, palmas, okay. Prefiro um jogo mais solto, de um time mais agressivo e que tenha mais fome. Não faz um gol e busca o segundo, o terceiro. Faz um e se defende, contra-ataco. Acho pouco. Não é um futebol sintonizado com um jogo mais, digamos, moderno, mais atual e mais agradável, também. O futebol do Palmeiras está mais para Mourinho do que para Guardiola.”
Antero: “Acho uma contradição. Você diz que o Palmeiras tem qualidade nos jogadores e o jogo é ruim, joga mal.”
Mauro: “Não falei que joga mal, falei que joga um futebol pragmático, que acho um retrocesso. O futebol que se joga no Brasil é atrasado e ruim, e acho um retrocesso que tenhamos como a grande tendência no momento um estilo de jogar por um gol e recuar, no contra-ataque, em cima de um centroavante grandalhão. Isso se faz desde os anos 60, 70, 90? Com o Scolari nos anos 90. Eu acho pouco.”

Mauro Cezar reclamou de confusão entre avaliação sobre resultado e sobre qualidade de repertório de futebol.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget