Mauro não vê grife em Diego Alves para não aceitar ser reserva

COLUNA DO FLAMENGO: O Flamengo venceu o Paraná, por 4 a 0, neste domingo (21), mas um dos assuntos mais comentados foi a barração de Diego Alves do time titular, e o fato de o goleiro ter pedido para não viajar com a equipe, por não aceitar ser reserva de César. Por isso, no programa Linha de Passe, da ESPN, o jornalista Mauro Cezar Pereira falou sobre o tema.

O fato de Diego Alves ter sido barrado, é uma maneira do treinador Dorival Júnior demonstrar que haverá meritocracia no plantel, algo muito pedido por parte da torcida. Por isso, o jornalista ponderou que o goleiro não é tão seguro, questionando a postura do jogador ter optado por não viajar com o elenco.

— Primeiro que eu acho que o Diego Alves não é um goleiro tão seguro assim. Tem alguns jogos que mostram isso, além de outros que ele hesitou e eu não vou lembrar. Fez ótimas partidas também, grandes defesas, mas ele não é um goleiro tão seguro. Não acho que a presença dele transmita uma segurança absurda —, disse o jornalista.

Foto: Gilvan de Souza
A justificativa de Diego Alves, é que ele tinha que resolver “questões pessoais“. No entanto, tal atitude do arqueiro não pegou bem com os jogadores, comissão técnica e dirigentes, gerando um certo mal-estar. Mauro Cezar, contudo, aproveitou para comparar esta situação, com os casos vividos por Cássio, ídolo do Corinthians, Prass, ídolo do Palmeiras, e Jefferson, ídolo do Botafogo.

— Agora, o Cássio… Se o Cássio pendurar no pescoço todas as medalhas que ganhou no Corinthians… Vai ter que fazer fisioterapia para a cervical. Porque já ganhou tudo. Foi reserva do Walter em um dado momento. Não esperneou, viajou, pegou o avião, foi para a concentração. O Prass foi herói de uma conquista de Copa do Brasil pelo Palmeiras e virou terceiro goleiro. Não reclama. Está lá, eventualmente ele joga —, falou Mauro, que prosseguiu:

— O Jailson foi campeão brasileiro, quando o Prass se lesionou, ninguém sabia direito quem era, depois, em um dado momento, perdeu a posição de novo. Está lá, esperando a vez dele, treinando, como deve ser. O Gatito Fernandes estava bem, e o Jefferson foi banco no Botafogo. Ano passado, em uma grande fase do Botafogo, com o Jair Ventura, na Libertadores, e o Jefferson ficava no banco. O Gatito pegando pênalti para xuxu —, comparou.

Diego Alves deve sofrer punição dos dirigentes, porém, para que volte a ser relacionado ou para que volte à jogar, ele terá que pedir desculpas aos companheiros de equipe. Sobre isso, o comentarista indagou o fato de Diego Ribas ter aceitado ficar entre os reservas, questionando assim o motivo do camisa 1 ter se rebelado. Por fim, Mauro voltou a dizer que Alves não transmite tanta segurança.

— Por que o Diego Alves não pode? Qual o problema? Por que o Diego Ribas pode ficar no banco, e ele não pode? Aquela coisa… Não tem como voltar atrás. Eu não acho que ele seja essa segurança toda. Qualquer um dos dois podem falhar, como o Diego Alves falhou contra o Corinthians. —, finalizou Mauro Cezar.

Após a goleada sobre o Paraná, o time se reapresenta nesta terça-feira (23), e a postura de Diego Alves será o divisor de águas e ajudará a definir o futuro do jogador no Flamengo. A principio, será necessário que o atleta peça desculpas a todos, principalmente a César, à comissão técnica e aos dirigentes rubro-negros.

O jornalista ponderou que o goleiro não é tão seguro, questionando a postura do jogador ter optado por não viajar com o elenco do Flamengo.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget