"Não temos mais onde escorregar", diz lateral do Flamengo

ESPORTE 24 HORAS: Jorge Abel Costa

O duelo contra o Palmeiras, no último sábado, foi cercado de expectativa pelo torcedor. Mas, ao fim, o empate em 1 a 1 acabou freando o sonho rubro-negro no Brasileirão. Por isso, jogadores e comissão técnica agora adotam um discurso de realismo. Neste momento, faltam sete rodadas e um diferença de quatro pontos para o líder. Ainda que tenha uma tabela mais complicada, Fla não joga a toalha. Pelo contrário, a determinação interna é somente vencer o próximo jogo. De acordo com Renê, a equipe carioca não pode mais vacilar na competição.

“Sabemos que nesses 7 jogos não podemos mais vacilar. Ficou um pouco mais difícil depois desse empate, mas começamos a semana forte. Precisamos voltar a vencer pra sonhar com o título. Vai ser um jogo difícil. Temos que vencer todos e vamos fazer um grande jogo”, afirmou o lateral.

Renê, do Flamengo, contra o Palmeiras - Foto: Gilvan de Souza
Diferentemente de outros elencos rubro-negros, o atual não faz valer a premissa do “deixou chegar…”. Aliás, essa falta de poder de decisão é uma das maiores críticas sofridas por esses jogadores. Vale lembrar, em 2018, Flamengo saiu na fase decisiva do Carioca, Copa do Brasil, Libertadores e, após liderar por muitas rodadas, caiu no Brasileiro. Mas ainda há tempo para mudar o rumo dessa história. Por isso, Renê conta que o grupo tem se cobrado muito e pedido foco total em cada detalhe.

“Não falamos sobre isso (falhas em jogos decisivos), mas nestas partidas importantes é preciso manter a concentração o jogo todo. Não podemos dar um vacilinho que tomamos o gol. Conversamos sobre foco, estar ligado o tempo todo. Não temos mais onde escorregar”, declarou Renê.

Ano de Renê

Enquanto assiste a instabilidade de Miguel Trauco, Renê se afirma no time titular e se torna peça importante no Flamengo. Taxado como um lateral de características defensivas, o jogador se reinventa e evolui ofensivamente. Por exemplo, neste momento, o atleta é o segundo da equipe que mais deu assistências no Brasileirão. Além disso, é o segundo jogador que mais acerta passes na competição. De acordo com Renê, essa temporada tem sido muito boa individualmente.

“Acredito que tem sido um bom ano. Não acabou ainda e espero melhorar. Individualmente, tive uma crescente muito boa. O ano passado foi de adaptação. Em um clube como o Flamengo, a briga pela posição é diária. Trabalho dia a dia para melhorar e ajudar a equipe”, concluiu o jogador.

De acordo com Renê, a equipe carioca não pode mais vacilar na competição.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget