Veja o residencial que o Flamengo terá direito a 42 apartamentos

O GLOBO: Avenida Rui Barbosa, 170. Dito assim, o endereço pode não chamar atenção à primeira vista. Mas, localizado no Aterro do Flamengo na altura do Morro da Viúva, o edifício que já abrigou a sede social do Clube de Regatas Flamengo é um ponto de referência na geografia do Rio. Após décadas de abandono, o prédio ganhará cara nova com a construção de um condomínio de luxo. A novidade terá design internacional, serviços de hotel e vista para o Pão de Açúcar. O prédio está aberto ao público para visitação desde o último dia 25.

Batizada de Rio by Yoo, a iniciativa consiste em uma transformação de toda a área ocupada pelo antigo edifício Hilton Santos. A requalificação do espaço ficou a cargo do escritório britânico Yoo Studio, capitaneado por Philippe Starck. Entre outras obras, o designer francês assina o projeto arquitetônico do Hotel Fasano, em Ipanema. Na construção do Flamengo, ele renovou 23 andares e 148 apartamentos com 3 suítes, lavabo, dependência e banheiro de serviço. Desses, 116 têm 150 metros quadrados e outros 32 ocupam 181 metros quadrados. As unidades em questão são algumas das maiores disponíveis na região.

Projeto do residencial que sairá na antiga Sede do Flamengo, no Morro da Viúva - Foto: Divulgação
A expectativa da RJZ Cyrela é que pessoas com mais de 35 anos, que já vivem na Zona Sul e têm famílias com até 2 filhos representem 80% dos moradores do condomínio. O espaço deve estar pronto para recebê-los até maio de 2021. Os 20% restantes seriam formados por investidores interessados em alugar seus imóveis e brasileiros de outros estados, que usariam suas unidades em períodos de férias. Cada apartamento deve sair por valores entre R$ 2,5 milhões e R$ 3 milhões, de acordo com a altura e a vista.

— Já recebemos até contatos de estrangeiros interessados — comenta Aloisio Carlos, gerente da área de inteligência de mercado da RJZ Cyrela.

VEJA TAMBÉM:


Projeto do residencial que sairá no Morro da Viúva - Foto: Divulgação

Comodidade

Na prática, o luxo do Rio by Yoo se traduzirá em soluções que oferecem maior comodidade diante de problemas do cotidiano. O condomínio vai contar, por exemplo, com duas suítes disponíveis para aluguel exclusivamente por moradores e aptas a receber convidados. A inovação será ofertada mediante o pagamento de uma taxa de manutenção, mais barata que a diária em hotéis nos arredores.

— Não temos notícia de outro residencial no Brasil com algo parecido — afirma Marcelo Parreira, gerente de incorporação da RJZ Cyrela.

Condomínio será o único do Rio de Janeiro a oferecer duas suítes disponíveis para aluguel exclusivamente por moradores que queiram receber convidados - Foto: Divulgação

Outras facilidades são os serviços de concièrge, responsável pela gestão dos espaços de lazer, e de valet parking, no qual manobristas profissionais atenderão os moradores durante entrada e saída do prédio. Além disso, o edifício oferecerá soluções pay per use, como um sistema próprio de caronas com motoristas cadastrados e equipes para faxina completa e limpeza de vidros, esquadrias e outros itens.

O Rio by Yoo terá áreas comuns adaptadas para o fluxo de pessoas com deficiência e um circuito de segurança conectado a uma central que funciona 24h por dia e acompanha a movimentação em toda a área, assim como um sistema para reuso de água das chuvas, sensores nos elevadores e outras medidas de sustentabilidade. Completam o leque de atrações uma piscina de 31 metros com vista aberta para o Pão de Açúcar e um bar, um co-working só para moradores e estações para recarga de bicicletas e carros elétricos. No caso dos automóveis, as quatro tomadas são capazes de realizar um reabastecimento completo em duas horas.

Moradores terão acesso a espaço de co-working exclusivo dentro do prédio Foto: Divulgação

História

Inaugurado em 1954, o edifício Hilton Santos foi concebido para abrigar a sede social do Clube de Regatas Flamengo em seus pisos inferiores e moradores em seus apartamentos. A ideia era que o aluguel das unidades gerasse renda para o clube. Entretanto, com a mudança da instituição para Gávea em 1964, o imóvel entrou em um período de degradação. Ele só voltou aos jornais com força 50 anos depois, quando Eike Batista obteve a posse do local por concessão para montar ali um hotel. O projeto, porém, não saiu do papel. No ano passado, a RJZ Cyrela arrematou o espaço em um leilão e iniciou os ajustes para o lançamento do Rio by Yoo.

— Para nós, é uma honra e um privilégio devolver ao Rio um prédio com toda essa história — resume Parreira.

A novidade terá design internacional, serviços de hotel e vista para o Pão de Açúcar.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget