Aulas de italiano, casamento... Paquetá se prepara para deixar Fla

GLOBO ESPORTE: Flamengo, Milan e casamento. O “sim” em cerimônia matrimonial na noite de segunda-feira foi apenas o primeiro ato de uma semana que define rumos no trevo que fundiu a cabeça e afetou os pés de Lucas Paquetá nos últimos 50 dias. Domingo, o adeus ao Rubro-Negro carioca e, enfim, foco somente no futuro italiano.

Chamado de “até breve” pelo próprio jogador, o capítulo final de sua história de 12 anos no Flamengo está marcado para domingo, às 17h (de Brasília), no Maracanã, contra o Atlético-PR. Despedida sem muita festa para um jovem que teve dificuldade de lidar com a avalanche que tomou conta de sua vida desde a noite de 10 de outubro.

A venda ao Milan por 35 milhões de euros gerou discussão entre os torcedores, inquérito dentro do clube e retraiu o “dançarino” artilheiro do Flamengo no ano com 12 gols (em jogos oficiais, empatado com Dourado). Houve questionamentos tanto pelo valor, quanto pela época do ano e, principalmente, pelo parcelamento.

Foto: Reprodução
No ato da venda, o Flamengo recebeu 5 milhões de euros do Milan. Em 2019, serão 25 milhões nos cofres rubro-negros: 15 em janeiro e 10 em julho. Por fim, o valor total se completa com os 5 milhões finais em janeiro de 2020. Há ainda uma variável de 10 milhões de acordo com o desempenho do atleta.

Em campo, porém, a queda de rendimento é comprovada: sete jogos, um gol, quatro cartões amarelos, um vermelho, e a reserva diante do Cruzeiro. Episódios marcantes neste período frustraram a torcida e afetaram Paquetá.

Após o gol perdido no empate com o Palmeiras, a reação foi de abatimento no vestiário do Maracanã. Já na Ilha do Retiro, após a expulsão contra o Sport, havia preocupação com a reação da equipe, que ainda lutava pelo título nacional.

Na ocasião, Paquetá não se privou de encarar os microfones:

- Foi um lance onde tive que voltar para marcar e acabei indo um pouco forte. Prejudiquei a equipe. Fico um pouco triste, mas muito feliz pelo objetivo, que eram os três pontos.

O peso da transação foi maior do que o de protagonista no período em que Paquetá comandou o Flamengo à liderança do Brasileirão e chegou à seleção de Tite. Se a proximidade da ida para a Espanha aflorou o talento de Vinicius Júnior, o efeito foi reverso com o camisa 11.

Mesmo no dia a dia do clube, Lucas passou a ser mais reservado do que de costume, economizou sorrisos e transpareceu um misto de preocupação e ansiedade com o futuro que o espera. Os pertences serão recolhidos no Ninho do Urubu no próximo sábado, último treino na casa que o abrigou por uma década. A cabeça já viaja faz tempo.

O casamento com Maria Eduarda Fournier foi “apenas” o mais importante dos compromissos de um Paquetá que já estrutura a vida para Itália. Com passaporte português, não tem necessidade de visto de trabalho, mas o matrimônio facilita a missão para que tenha a companhia da amada.

Neste período, o meia-atacante passou a se familiarizar também com o idioma do novo clube e tem feito aulas de italiano. A lua de mel, prevista para Grécia, deve ficar para o fim da temporada europeia.

A preocupação é de que Paquetá tenha adaptação acelerada na Itália e não está descartada a possibilidade de integrar o elenco antes mesmo que esteja à disposição de Gattuso, ainda em dezembro. A oficialização como jogador milanista só acontecerá após 3 de janeiro, data de abertura da janela.

Os últimos brasileiros bem sucedidos no Rossonero tiveram tempo de sobra para reconhecimento de terreno: Alexandre Pato e Thiago Silva treinaram meses com o grupo até serem regularizados.

Enquanto aguarda a ordem de chamada do novo clube, Paquetá e seus familiares buscam informações sobre o dia a dia em Milão. Condomínios próximos ao San Siro, onde moraram Júlio César, Robinho, entre outros, dividem as atenções com casas mais reservadas na região do CT de Milanello.

Decisões que serão tomadas em breve. Já depois do “sim” à Duda e do adeus, ou até breve, ao Flamengo. Com a cabeça toda voltada para Itália.

O peso da transação foi maior do que o de protagonista no período em que Paquetá comandou o Flamengo à liderança do Brasileirão.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget