Flamengo sai atrás pelo terceiro jogo seguido

GILMAR FERREIRA: O frango do goleiro Martin Silva a dois minutos do apito final do jogo contra o Grêmio, em Porto Alegre, foi como um balde de gelo na cabeça da torcida do Vasco.

Afinal, àquela altura, o time contabilizava um ponto a mais na luta contra a queda à Série B.

A derrota trás de volta a apreensão e aumenta a tensão do jogo contra o Atlético-PR, na quarta-feira, em São Januário.

Por ora, o Vasco vive o maior drama desta edição do Brasileiro.

E precisará mesmo do apoio de sua torcida para evitar um cenário ainda mais desesperador.

FLUMINENSE 0 x 0 SPORT.

Espantado eu ficaria se o time remendado por Marcelo Oliveira, horas antes do jogo, não encontrasse dificuldades para vencer o time pernambucano.

Ou até mesmo que o Fluminense controlasse as ações e vencesse com naturalidade um oponente que joga para permanecer na Série A.

E que vinha, aliás, de um histórico de quatro vitórias nas últimas cinco rodadas.

O Fluminense gerou volume e intensidade, mas, sem Sornoza, não teve lucidez.

E sem desperdiçou boas oportunidades de gol e acabou ficando mesmo no 0 a 0.

Foto: Gilvan de Souza
BOTAFOGO 2 x 1 FLAMENGO.

A atuação eficiente do time de Zé Ricardo garantiu um 100% que o Botafogo não projetava para os dois jogos em seu estádio, contra Corinthians e Flamengo.

O empate já cairia bem para os alvinegros, mas Dorival Júnior foi pego de surpresa por um Botafogo que foi a campo com a postura um pouco mais ousada.

A linha de frente com Luiz Fernando, Brenner e Eric marcou forte depos da linha intermediária e o time foi premiado com um gol que apavorou os rubro-negros.

Pela terceira rodada consecutiva, o Flamengo saía em desvantagem no placar e desta vez encarando um adversário bem organizado e sedento pela vitória.

O segundo gol alvinegro, ainda no primeiro tempo, na bela cobrança de falta de Leo Valencia, desarticulou o time de Paquetá, Everton Ribeiro, Diego e cia...

E a partir de então, o que se viu foi mais do mesmo.

GRÊMIO 2 x 1 VASCO.

Os primeiros 30 minutos de jogo do time vascaíno foram acima das espectativas.

A entrada de Thiago Galhardo no lugar de Fabrício deu força ofensiva e o Vasco, muito bem na transição, saiu na frente.

E esteve bem até sofrer o gol de empate.

A partir do 1 a 1, os vascaínos perderam o ritmo.

O meio ficou sem conexão com o ataque, e Maxi López, ignorado nas melhores bolas, passou a ser figura decorativa.

Segurar o empate se transformou em missão e a falha de Martin Silva no final (mais uma) foi castigo para ele que exagerou no antijogo.

O Flamengo saía em desvantagem no placar e desta vez encarando um adversário bem organizado e sedento pela vitória.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget