Por eleição, Chapa Rosa tenta se desvencilhar de Eduardo Bandeira

LANCE: A gestão do Eduardo Bandeira de Mello foi responsável pela recuperação financeira do clube da Gávea, hoje um dos com maior capacidade de investimento do Brasil. Apesar do trabalho administrativo realizado pelo grupo ter o reconhecimento interno e externo, a imagem do presidente está arranhada, de forma que a 'Chapa Rosa - Avança Mais Flamengo" , de situação, tenta distanciar-se da figura do atual mandatário. Recentes ações tomadas por Bandeira e mais um ano sem títulos de expressão podem custar caro ao grupo de apoio à candidatura de Ricardo Lomba, atual vice-presidente de futebol.

A decisão do presidente destituir o Vice-Presidente Geral Maurício Gomes de Mattos do Projeto Embaixadas e Consulados da Nação foi a última das ações que não repercutiram bem. Tanto que, ainda no mesmo dia do anúncio, Lomba e o grupo "SóFLA", que apoia a chapa de situação, manifestaram-se em solidariedade e ressaltaram o trabalho feito pelo dirigente.

Foto: Gilvan de Souza
Maurício Gomes de Mattos, por sua vez, apoia a candidatura de Rodolfo Landim, da "Chapa Roxa - Unidos Pelo Flamengo", o que não impediu Lomba de registrar o encontro com o VP Geral em evento na Sede da Gávea, no último final de semana. Outra mostra de que a decisão tomada por Eduardo Bandeira de Mello não "caiu bem".

Internamente, Bandeira de Mello deixou de ser unanimidade entre os VPs e conselheiros ainda em 2017. O entendimento é de que o mandatário passou a centralizar decisões que antes eram debatidas. Por exemplo, acumulou a pasta de futebol entre janeiro e outubro do ano passado. Neste ano, resistiu e manteve Maurício Barbieri no comando da equipe até a pressão tornar-se insustentável, coincidindo com as eliminações na Copa do Brasil e Libertadores.

Por fim, os resultados recentes puseram fim ao sonho da conquista do Campeonato Brasileiro. A última temporada chegará ao fim com o time brigando pela classificação para a Libertadores, e a "Era Bandeira" terminará sem os títulos de expressão prometidos durante os últimos dois mandatos. Em um 2018 em que o planejamento do futebol mostrou-se falho, o ano pode terminar com outra derrota para a atual diretoria. Desta vez, nas urnas.

Internamente, Bandeira de Mello deixou de ser unanimidade entre os VPs e conselheiros ainda em 2017 no Flamengo.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget