Ajustes, patrocínios e venda de jogadores: O orçamento do Flamengo

RODRIGO MATTOS: Após uma revisão dos números pela nova diretoria, o Flamengo tem confirmado o orçamento com receita de R$ 750 milhões de receita para 2019. Mas a verba para contratações vai cair se não houver vendas no valor previsto no documento. Houve uma aprovação dos números no Conselho Deliberativo em reunião na quinta-feira.

A gestão do presidente Eduardo Bandeira de Mello preparou o orçamento para o próximo ano, e apresentou os números na semana passada para a administração do eleito Rodolfo Landim. Houve uma revisão dos números em que se constatou que estavam corretos e, por isso, foi recomendada a aprovação.

''Os macro números estão contentes. Vamos pedir um ajuste no início do ano. Teremos que mexer em alguma coisa'', afirmou o futuro vice-presidente de Planejamento, Arthur Rocha, que ressaltou que as mudanças não devem ser grandes.

Foto: Divulgação
Rocha confirmou que o valor previsto para contratações girava em torno de R$ 100 milhões. Mas não há garantia de que o clube vai gastar tudo até porque há uma previsão de arrecadação com vendas de jogadores de R$ 70 milhões que terá de ser atingida.

''Talvez não precise de tudo isso. Ficamos sabendo da dotação no sábado. Alguma coisa pode mexer'', explicou. ''Se não vender R$ 70 milhões, não significa que perde esse investimento. O impacto seria de menos da metade porque a receita de negociação não é líquida.''

Tradução: caso o Flamengo não atinja a meta de R$ 70 milhões, ainda assim teria disponível mais de R$ 50 milhões para contratações.

Há um fator bastante positivo para o clube que é a redução da dívida bancária que fechará o ano em R$ 26 milhões. Com isso, são reduzidos os pagamentos a serem feitos pelo clube com juros. Em compensação, haverá um crescimento da parcela do Profut, previsto no programa de forma paulatina.

Uma preocupação é que a questão dos patrocínios cujo verba prevista é em torno de R$ 100 milhões. Há valores em patrocínios incentivados de esportes olímpicos (renúncia fiscal) e a Caixa Econômica Federal. Se houver um corte por parte do novo governo federal, como indicado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro, o clube teria de buscar outras fontes de receitas para esse item. Outras empresas já demonstraram interesse no patrocínio master do clube.

Caso o Flamengo não atinja a meta de R$ 70 milhões, ainda assim teria disponível mais de R$ 50 milhões para contratações.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/SiteFlaResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget