Futebol brasileiro sofre debandada de jogadores estrangeiros

NÚMEROS DA BOLA: Nunca o Campeonato Brasileiro teve tantos estrangeiros em campo quanto em 2018. O mercado neste fim de ano, no entanto, ao menos neste início de janela, tem mostrado um fluxo contrário dos estrangeiros, que vêm deixando seus clubes no Brasil e voltando para o exterior.

No Brasileirão 2018, 73 gringos, de 11 locais diferentes, disputaram ao menos uma partida no campeonato, superando o recorde que até então pertencia à edição passada, quando 69 atletas nascidos fora do país foram utilizados.

Os argentinos foram maioria neste grupo. Ao todo, 22 hermanos jogaram pelos 20 times da Série A. Destaque para Victor Cuesta, que esteve presente em 3050 minutos na campanha de Internacional, o recordista de tempo entre os estrangeiros. Joel Carli, do Botafogo, com 2588, aparece em segundo.

Foto: Gilvan de Souza
Apesar do recorde batido na temporada e da crescente nos últimos anos – em 2003, por exemplo, no primeiro ano dos pontos corridos, apenas 13 gringos entraram em campo -, 2019 pode ter uma redução neste número. Dos 73 que jogaram em 2018, alguns já deixaram o país, como os casos de Otero, ex-Atlético Mineiro, Riascos e Erazo, ambos ex-Vasco, Balbuena e Kazim, ex-Corinthians, Mena, ex-Bahia, Cueva, ex-São Paulo, Baumjohan, ex-Vitória, e Vecchio, ex-Santos.

Neste fim de ano, outros nomes já confirmaram sua despedida do Brasil. Martín Silva, que desde 2014 defendia a camisa vascaína e que se transferiu para o Libertad, do Paraguai, Marlos Moreno, que não terá seu empréstimo renovado pelo Flamengo, são alguns dos que não permanecerão no país. Arrascaeta, Cuellar, Andrés Ríos e Mancuello, entre outros, também podem estar de saída.

Ao contrário do que aconteceu nos últimos anos, a chegada de novos estrangeiros ao país ainda não é uma realidade. Poucos nomes de fora têm sido especulados nos clubes, o que mostra uma nova tendência no mercado brasileiro. Ao menos neste início.

ESTRANGEIROS NO BRASILEIRÃO 2018

Argentinos – 22
Colombianos – 13
Paraguaios – 12
Uruguaios – 8
Equatorianos – 6
Chilenos – 4
Peruanos – 3
Venezuelanos – 2
Alemão – 1
Turco – 1
Costarriquenho – 1

ESTRANGEIROS NOS ÚLTIMOS ANOS NO BRASILEIRÃO

2011 – 40
2012 – 48
2013 – 56
2014 – 65
2015 – 60
2016 – 68
2017 – 69
2018 – 73

Os argentinos foram maioria neste grupo. Ao todo, 22 hermanos jogaram pelos 20 times da Série A.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget