Abel foi o maior responsável pela permanência de Diego no Fla

GILMAR FERREIRA: Por mais que Diego celebre sua permanência no Flamengo, atribuindo a prorrogação de seu contrato por mais 18 meses à identificação que teve com o clube e com a torcida, a torcida pode creditar o acordo à inteligência e à experiência do técnico Abel Braga.

Foi ele, como retratamos aqui na coluna do dia 24 de dezembro, quem deu o chamado "papo reto" ao jogador quanto a maior possibilidade de ganhos que o jogador terá mantendo-se por mais um ano e meio como o camisa 10 do clube mais popular do país.

Desde sua chegada oficial ao clube, dias após a eleição de Rodolfo Landim à presidência, Abel Braga vem falando nos bastidores sobre a importância de o Flamengo ter no elenco jogadores acostumados à conquistas importantes.

Diego, jogador do Flamengo - Foto: Divulgação
E não fala apenas porque trabalha para este ou para aquele empregador.

É questão de conceito quando se está diante de metas audaciosas, como é a atual.

E mais ou menos como foi em sua vinda dos Emirados Árabes para o Fluminense, em 2011: se há recurso financeiro, prefira ter os vitoriosos.

E a importância de Diego para o clube, independentemente de seu histórico em grandes marcas daqui e do exterior, era algo tão cristalino, que não era preciso sequer ter a bagagem do técnico para defendê-la.

Faz com inteligência o papel de interlocutor entre clube e torcida, não compra polêmicas desnecessárias e, em campo, tenta ser a melhor referência possível.

É verdade que seus discursos enlatados por vezes soam superficiais.

Mas há anos que o Flamengo não tem um camisa 10 com a elegância de Diego.

Pode não ser o meia que a torcida tanto deseja, mas que representa, não há dúvidas.

O papel de Abel Braga foi o de dar ao meia o reconhecimento que ele ainda não conseguiu da torcida rubro-negra por não ter conquistado títulos expressivos em termos nacional ou continental.

E acho até que a cirurgia no joelho que o afastou de campo por dois meses em plena Libertadores de 2016 influenciou muito seu nível de competitividade.

Diego ainda tem a far ao Flamengo e se tivesse forçado o acordo com o Orlando City, poderia até, no curto prazo, ter mais vantagens financeiras.

Mas estaria por deixar no clube que acolheu na volta ao Brasil uma sensação de fracasso que ele realmente não merece em sua biografia.

Abel Braga vem falando nos bastidores sobre a importância de o Flamengo ter no elenco jogadores acostumados à conquistas importantes.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/xresenhacrf} {twitter#https://twitter.com/FlaResenhaNews} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget