Cobiçado pelo Flamengo, Arrascaeta tem perfil de jogador decisivo

O GLOBO: Novo alvo do Flamengo , o uruguaio De Arrascaeta é definido, por quem acompanha sua carreria, jogador de grandes partidas. A torcida rubro-negra sabe bem disso. Desde 2017, o camisa 10 do Cruzeiro não sai da memória dos torcedores. Na final da Copa do Brasil, ele pegou rebote do goleiro Thiago e fez o gol de empate no Maracanã. Ano passado, ele marcou o primeiro gol na vitória por 2 a 0, também no Rio, no jogo de ida.

Curiosamente os gols foram de dentro da área. Mas que fique claro: De Arrascaeta não é atacante matador. Porém, a frieza no momento do chute, de média e longa distância, e a precisão do passe fazem dele um jogador decisivo. Em 186 jogos com a camisa do Cruzeiro, já marcou 49 gols e deu 37 assistências que terminaram nas redes.

De Arrascaeta e Everton Ribeiro em Flamengo x Cruzeiro - Foto: Getty Images
Definir a posição do jovem uruguaio de 24 anos não é tarefa simples. Nada que impeça a analistas, no entanto, a vê-lo com lugar cativo em qualquer time brasileiro. Nem mesmo diferentes esquemas de jogo e de técnicos, como Mano Menezes e Abel Braga, devem dificultar uma possível adaptação do meia no Flamengo dentro de campo.

- O Marcelo Oliveira (então técnico do Cruzeiro) teve dificuldades para encaixá-lo no time quando ele chegou. A dúvida era se ele seria um segundo atacante ou um meia fazendo lado de campo. Por ser um jogador mais cerebral, atuando próximo da área, se desgarrando da linha de meias, o rendimento dele é maior. Pelo lado, ele até vai oferecer a passagem para o lateral e vai preencher o corredor atrás de um lateral. Mas não é um jogador de velocidade que leve a bola até a linha de fundo - diz o comentarista da Rádio CBN e da ESPN Mario Marra, acrescentando. - É um jogador que acerta o time.

Nem tudo são flores, no entanto. Parte da torcida do Cruzeiro pega no pé do jogador por "sumir durante a partida". Os analistas defendem o jogador.

- O Cruzeiro jogava de uma forma muito mais reativa, esperando o erro do adversário. Ele realmente não volta tão bem para marcar, mas o Thiago Neves volta pior ainda - afirma Marra.

O problema maior do uruguaio é a timidez. Pouco fluente em português, apesar de estar há quatro anos do Brasil, De Arrascaeta não é do tipo que se enturma fácil. Os anos no Cruzeiro o fizeram evoluir nesse aspecto.

Ainda assim, segundo o jornalista Paulo Galvão, repórter do jornal Estado de Minas e do portal SuperEsportes, o técnico Abel Braga vai precisar dar uma atenção extra ao jogador:

-  É um jogador que fala baixo, apesar de, entre os atletas, ser bastante alegre. Então, é preciso que o treinador converse bastante e o deixe à vontade.

No entanto, a chegada do uruguaio não pode ser considerada a solução para o meio-campo rubro-negro. Segundo o jornalista  Carlos Eduardo Mansur, colunista do jornal O Globo, De Arrascaeta jogaria no estilo de Everton Ribeiro, só que do outro lado do campo:

- O Flamengo continuaria sem o organizador, sem o segundo volante, um camisa 8. Como era o Paquetá com o técnico Mauricio Barbieri. Esse jogador não há no elenco. De Arrascaeta não preenche essa lacuna, é um jogador muito influente nos 30 metros finais do campo. Mas será um grande reforço. É um talento raro no Brasil.

Ele não é atacante matador. Porém, a frieza no momento do chute, de média e longa distância, e a precisão do passe fazem dele um jogador decisivo.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/SiteFlaResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget