Gabigol e Arrascaeta deixam boa impressão em estreia pelo Fla

GLOBO ESPORTE: Henrique Dourado roubou todos os holofotes da quarta-feira com o seu golaço de bicicleta, que virou até meme à la Cristiano Ronaldo. Mas os grandes atrativos antes do jogo também estavam lá – e não podemos esquecê-los. Principais contratações para 2019, Gabigol e Arrascaeta estrearam pelo Flamengo no empate por 1 a 1 com o Resende no Raulino de Oliveira. Atuações ainda discretas e abaixo da expectativa, mas, para quem não fez pré-temporada completa e está desentrosado, até que as apresentações deixaram uma boa impressão inicial.

Arrascaeta especialmente pela distinta qualidade técnica. Tem um passe apurado, como por exemplo o que deixou Trauco na boa para dar a assistência a Dourado. Tentou também lançamentos, algumas tabelas e infiltrações na área. E Gabigol principalmente pela intensidade. Correu o jogo todo, até quando teve cãibras no fim. Não se omitiu e se movimentou bastante atrás de espaços, mas não teve chance de gol. Mostrou personalidade cobrando faltas e escanteios.

Arrascaeta em sua estreia pelo Flamengo - Foto: Alexandre Vidal
Ainda foi pouco pelo que se espera da dupla, mas a reação da torcida no Raulino de Oliveira entrega a satisfação com a "palinha" que eles deram do potencial de cada um. Cansado, Arrascaeta deixou o gramado muito aplaudido no segundo tempo, enquanto Gabigol, que suportou os 90 minutos, teve o nome gritado após a partida. Porém, eles deixaram um desafio no ar taticamente para o técnico Abel Braga: qual será o melhor posicionamento para a dupla?

Contra o Resende, Abel testou variações. Achou que Arrascaeta rendeu melhor pelo lado esquerdo no segundo tempo, mas foi pelo meio que ele iniciou a jogada do gol de Dourado na etapa inicial. E Gabigol, jogando mais solto no ataque no primeiro tempo, em alguns momentos bateu-cabeça com Dourado quanto a posicionamento. O técnico depois testou e preferiu ele atrás do centroavante, porém, acabou ficando mais longe do gol.

De todo modo, Abel ainda deve ter mais tempo para pensar e mais jogos para novos testes. Ao que tudo indica, Gabigol e Arrascaeta estarão como opções no banco diante do Botafogo na próxima rodada, seguindo o revezamento de equipes proposto pelo treinador. Se a tendência se confirmar, eles voltam a ser titulares na terça-feira, na partida contra o Boavista no Maracanã.

Outras observações:

- Adversário mais perigoso: por mais que o discurso pós-jogo do Flamengo tenha sido de injustiça pelo domínio territorial do time na maior parte do tempo, quem esteve mais perto de vencer foi o Resende. Sem considerar os lances dos gols, foram três chances claras para os mandantes (duas com Maxwell e outra com Zambi) contra uma do Rubro-Negro, na cabeçada de Dourado. A falta no fim de Vitinho assustou, mas não é oportunidade real;

- Bola aérea: assim como na estreia do Carioca, o Flamengo teve que correr atrás do prejuízo de novo. Só que dessa vez conseguiu no máximo empatar. Chama a atenção que o segundo gol sofrido pelo time no Carioca foi também o segundo pelo alto. E tanto Bangu como Resende tiveram outras boas oportunidades em chuveirinhos. Embora tenha sido com duplas de zaga diferentes, já é o suficiente para Abel ligar o sinal de alerta;

- Trio se salva: se para alguns jogadores no time alternativo é a chance de colocar uma pulga atrás da orelha de Abel, então três jogadores conseguiram: Dourado, Trauco e César. O centroavante, além do golaço de bicicleta, movimentou-se bem e deu opções; o lateral-esquerdo voltou a mostrar seus dotes ofensivos com mais uma assistência; e o goleiro salvou o time da derrota com algumas defesas arrojadas.

- Vitinho: outro que foi bem, mas que teoricamente não faz parte do time alternativo, foi o meia-atacante. O Flamengo só cresceu no jogo a partir de sua entrada no segundo tempo, e foi dos pés do camisa 11 que saíram as melhores chances: o cruzamento na cabeça de Dourado e a falta que tirou tinta da trave. Parece ter recuperado o prestígio com a torcida: de vaiado contra o Bangu, saiu aplaudido diante do Resende.

Com o empate, o Flamengo foi a quatro pontos, mas perdeu a liderança do Grupo C para o Boavista, que tem seis, e está em segundo da chave, ainda na zona de classificação. Os jogadores se reapresentam na tarde desta quinta-feira no Ninho do Urubu e iniciam a preparação para o primeiro clássico da temporada. O time volta a campo no sábado para enfrentar o Botafogo, às 17h (de Brasília), no Estádio Nilton Santos.

Gabigol e Arrascaeta estrearam pelo Flamengo no empate por 1 a 1 com o Resende no Raulino de Oliveira.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/xresenhacrf} {twitter#https://twitter.com/FlaResenhaNews} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget