Se não existe time A, não pode existir time B.

BRUNO VOLOCH: É bom Abel Braga definir o quanto antes os 11 titulares do Flamengo.

Se não existe time A, não pode existir time B.

Sobram opções ao técnico e gente de muita qualidade. A tendência é usar parte do estadual e as fases preliminares da Copa do Brasil como laboratório.

Mas não é preciso fazer grandes testes para constatar que esse tal de Matheus Dantas, por exemplo, não pode jogar nem no time C do Flamengo.

E foi com time mesclado de A, B e C que o Flamengo tropeçou contra o Resende em Volta Redonda. 1 a 1 e com o velho e conhecido drama nas bolas aéreas. E Rodrigo Caio não estava.

Gabigol em Resende x Flamengo - Foto: Alexandre Vidal
Vitinho, atendendo pedidos, barrado.

Arrascaeta e Gabriel foram bem discretos e Abel poderia ter esperado para lançá-los quando o Flamengo tivesse em campo pelo menos Cuellar, Diego ou Éverton Ribeiro.

Com Piris da Motta, Hugo Moura e Jean Lucas a coisa não andou.

E foi com time mesclado que o Flamengo tropeçou contra o Resende em Volta Redonda. 1 a 1 e com o velho e conhecido drama nas bolas aéreas.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/SiteFlaResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget