"A camisa do Flamengo é poderosa", afirma Rafael Ledesma

TORCEDORES: Por Otávio Silva

Rafael Ledesma é mais um dos grandes jogadores brasileiros que acabam se destacando no futebol da Europa. O atleta foi revelado pelo Juventude, logo depois foi para o Flamengo e foi brilhar nos campos da Europa. Atualmente ele defende as cores do FK Panevezys, clube que disputa a primeira divisão da Lituânia.

Ele conversou com exclusividade com o Torcedores.com e contou sobre seu início no futebol, sua passagem pelo Flamengo e sobre os grandes momentos vividos no futebol Europeu.

Rafael Ledesma - Foto: Divulgação
O jogador acabou indo para o Juventude depois de uma passagem anterior pelo Santa Cruz-RS. Se destacou na Copa SP pelo clube gaúcho, fez grandes jogos com o profissional do time e chamou atenção do rubro-negro carioca, um dos “maiores times do mundo e o maior do Brasil”, segundo o atleta. Pelo clube carioca acabou ganhando o campeonato estadual.

“Foi uma experiência incrível. Foi o maior clube que já joguei, e foi onde tive as maiores emoções. Só quem já esteve lá e vestiu a camisa do Flamengo sabe o quanto aquela camisa é poderosa”, afirmou Ledesma.

Voltou com moral para o Juventude, onde chegou depois de uma boa passagem pelo time flamenguista. Logo em seguida despertou o interesse do Acadêmica, tradicional clube português. No país ainda atuaria com uma outra camisa tradicional, a do Estrela de Amadora. Voltou logo em seguida para o Brasil, onde atuou com a camisa do Atlético-MG.

Acabou indo para a sua primeira experiência na Lituânia, depois da passagem pelo Galo. Vestiu a camisa do FBK Kaunas, indo logo em seguida para a Bielorrússia. Atuou com as camisas do MTZ, Partizan e Dinamo, antes de voltar para a Lituânia, para atuar no Suduva.

Suas boas atuações acabaram chamando a atenção do Ethnikos do Chipre, onde atuou pela primeira divisão do país. Logo depois acabou indo atuar no futebol de Malta, onde permaneceu por um longo período. No país passou por Birkirkara FC, Sliema Wander, Valetta e Gzira United FC. Em 2017 foi atuar no Jelgava, tradicional time da Letônia.

O atleta ainda voltou para a Bielorússia e jogou em Malta novamente, antes de ser contratado pelo Panevezys, seu clube atual. O jogador ainda afirma que: “Não digo que minha carreira foi uma carreira ruim, mas eu poderia ter jogado em um clube maior na Europa. Um time maior no Brasil. Só que as vezes a gente é muito novo, não tem suporte e acaba fazendo algumas coisas por impulso. Não estou dizendo que foi uma coisa ruim, porque eu sempre agradeço a Deus pela carreira que tive e pela que eu estou tendo ainda.”

Atualmente ele defende as cores do FK Panevezys, clube que disputa a primeira divisão da Lituânia.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget