Fla está entre os 6% com certificado de "clube formador" na CBF

BLOG DO MARCEL RIZZO: O incêndio em alojamento da categoria de base no centro de treinamento do Flamengo, na sexta (8), ocorreu no clube de maior orçamento do Brasil e que, recentemente, gastou mais de R$ 20 milhões na reforma do Ninho do Urubu, seu CT — dez jogadores entre 14 e 16 anos morreram e três foram hospitalizados. O time do Rio é um dos 42 que, segundo a CBF, tem no momento o Certificado de Clube Formador, emitido pela entidade.

O documento, que poderia ajudar a identificar problemas em equipamentos de clubes de futebol, só foi dado portanto a 6% de todos os clubes registrados na confederação –são cerca de 700. 94% nem pediram o CCF ou tiveram a solicitação recusada (não há dados consolidados sobre isso). O número assustou alguns membros do Ministério Público ouvidos pelo blog e se estuda como fazer um pente-fino principalmente em equipes de menor estrutura.

Foto: Gilvan de Souza
Como mostrou o blog na terça (12), o jurista Wladimyr Camargos, um dos que elaboraram o texto da Lei Geral do Esporte, que mudaria regras da Lei Pelé e do Estatuto do Torcedor e que ainda tramita no Senado Federal, vai propor aos parlamentares a inclusão de regras que obriga a fiscalização a cada seis meses aos clubes que tenham o CCF e que entidades como CBF e federações sejam responsabilizadas junto com os clubes em casos como o ocorrido no CT do Flamengo. Mas a pergunta que fica é: quem vai fiscalizar os que não têm o certificado?

Nos bastidores, CBF e federações dizem que a responsabilidade é das prefeituras, que têm que dar as licenças para que organizações de todo o país possam receber atletas, não apenas de base, em alojamentos. Mas o caso do Flamengo chama a atenção já que a instituição, uma das mais importantes do país, não tinha todas as licenças necessárias para o funcionamento de seu centro de treinamento, após reforma um dos mais modernos do país.

O certificado
Desde 2012 a CBF emite o certificado, que é uma espécie de garantia aos clubes de que não perderão dinheiro investido em garotos de 14 a 16 anos — como por lei é proibido assinar um contrato profissional antes dos 16, é permitido um acordo de formação, dos 14 aos 16, e os clubes que tenham o CCF receberão indenizações caso o jogador vá a outro time nesse período ou assine o primeiro contrato profissional com um adversário.

Para receber o certificado é preciso cumprir exigências que estão numa resolução da presidência da CBF, datada de 17 de janeiro de 2012. Ela é assinada pelo então vice-presidente José Maria Marin, que ocupava a presidência interinamente no lugar de Ricardo Teixeira, que estava em tratamento de saúde — Marin assumiria definitivamente em março daquele ano, com a renúncia de Teixeira. A RD cita a lei 12.395, de 2011, que inseriu artigo na Lei Pelé com a possibilidade de a CBF dar o CCF a clubes, desde que preencham alguns requisitos.

Entre as obrigações está ter uma relação de técnicos e membros de comissões técnicas aptos a trabalhar com a base, comprovar participação em campeonatos oficiais, apresentar programa de treinamento, com horários claros para a atividade escolar dos garotos, dar assistência médica completa, três refeições, comprovar pagamento mensal de bolsa, seguro de acidentes pessoais e, no ítem P do requisito 5, ''manter alojamento com área física proporcional ao número de residentes, dotado de ventilação e iluminação natural, em boas condições de habitabilidade, higiene e salubridade, com mobiliário individual assim como, e da mesma forma, banheiros e área de lazer''.

Isso tudo é verificado, ou deveria ser, antes de se dar o certificado. O artigo 2 da resolução diz que o CCF será revogado ou cancelado a qualquer momento, se deixar de descumprir qualquer uma das exigências. Mas a CBF, em seu artigo 4, delega às federações estaduais a liberação do certificado e também a fiscalização. Apesar de estar na resolução, a fiscalização não aparece na lei que determinou a criação dos certificados, por isso não acontece nada, hoje, com quem não fiscalizou ou com que não cumpriu as normas exigidas para a obtenção do documento.

O Flamengo é um dos 42 que, segundo a CBF, tem no momento o Certificado de Clube Formador, emitido pela entidade.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/SiteFlaResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget