Maracanã vive noite de homenagens aos garotos do Flamengo

LANCE: As homenagens às vítimas do incêndio no Ninho do Urubu - o qual ocorreu na última sexta-feira e interrompeu os sonhos de dez atletas das divisões de base do Flamengo - marcaram o clássico entre o time da Gávea e o Fluminense no Maracanã, na noite desta quinta-feira, pela semifinal da Taça Guanabara.

As manifestações em solidariedade às vítimas, familiares e sobreviventes partiram dos clubes e também dos torcedores, que encheram o Maracanã com palavras de apoio. Veja, na galeira, abaixo as principais homenagens realizadas.

Um dos três atletas feridos no incêndio do Ninho do Urubu, na última sexta, o atacante Cauan Emanuel foi ao Maracanã acompanhar o Fla-Flu, nesta quinta, acompanhado pelos familiares. O atleta recebeu alta médica na segunda-feira.

Torcida do Flamengo com bexigas - Foto: Alexandre Vidal
Jhonata Ventura está acordado e foi retirado da ventilação mecânica, porém segue no CTI do Centro de Tratamento de Queimados do Hospital Municipal Pedro II. Francisco Dyogo, por sua vez, pode receber alta médica do Hospital Vitória nos próximos dias. Ele "respira sem ajuda de oxigênio, está estável e ainda com tratamento de antibiótico venoso", informou o clube nesta quinta.

"AH, COMO EU QUERIA TER VOCÊS AQUI..."

Os rubro-negros criaram uma música em homenagens às vítimas do incêndio no ritmo de "Azul da Cor do Mar", de Tim Maia. A letra foi distribuída pélos setores do Maracanã e entoada em bom som pelo torcedores presentes.

"Ah... / Como eu queria ter vocês aqui / Honrando o Manto do Mengão / Com raça e paixão / Mas essa Nação jamais vai esquecer / O Flamengo vai jogar / Pra sempre por vocês / Ô olê olê olê olê / São 10 estrelas a brilhar / No céu do meu Mengão", diz a letra criada pelos torcedores do Flamengo.

FLUMINENSE PRESTA SOLIDARIEDADE

O adversário Fluminense prestou sua solidariedade no Maracanã ao entrar em campo com os jogadores vestindo camisas com os nomes dos 10 jovens atletas do Flamengo que perderam a vida no incêndio da última sexta-feira.

Em suas redes sociais, o clube das Laranjeiras só fez publicações apenas em preto e branco, como forma de "homenagem e uma forma de demonstrar solidariedade e respeito aos jovens e suas famílias", explicou o Fluminense.

PALAVRAS DE APOIO "TOMAM" AS ARQUIBANCADAS

Incontáveis cartazes, faixas e bandeiras "tomaram conta" das arquibancadas do Maracanã. Individualmente ou em grupo, os torcedores, tanto do Flamengo quanto do Fluminense, levaram suas palavras de apoio aos Garotos do Ninho.

Outra manifestação aconteceu aos 10 minutos do primeiro tempo, quando houve uma salva de palmas em alusão ao número de mortos. Antes disso, um minuto de silêncio foi respeitado antes do árbitro apitar e iniciar o clássico.

FLAMENGO ATUA COM OS NOMES DOS GAROTOS

O time do Flamengo entrou em campo vestindo os nomes de Arthur Vinícius, Athila Paixão, Bernardo Pisetta, Christian Esmério, Gedson Santos, Jorge Eduardo, Pablo Henrique, Rykelmo Viana, Samuel Thomas e Victor Isaías, os dez garotos da base que perderam a vida no trágico incêndio do Ninho do Urubu.

Nas arquibancadas, muitos rubro-negros também já tinham as camisas com estampas às vítimas. "Garotos do Ninho" foi a frase mais vista no Maracanã.

As manifestações em solidariedade às vítimas, familiares e sobreviventes partiram dos clubes e também dos torcedores.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/xresenhacrf} {twitter#https://twitter.com/FlaResenhaNews} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget