MP entrou com ação contra Fla por ‘condições precárias’ em 2015

FOX SPORTS: Em nota de pesar emitida nesta sexta-feira, o Tribunal Regional de Trabalho da 1ª Região do Rio de Janeiro colocou alguns pontos importantes em relação a tragédia ocorrida no CT Ninho do Urubu, que ceifou a vida de dez adolescentes e deixou outros três feridos.

O TRT-RJ ressaltou que o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro entrou, em março de 2015, com uma ação civil pública, falando sobre “precárias condições oferecidas pelo Clube de Regatas do Flamengo a seus atletas são inferiores até mesmo àquelas ofertadas aos adolescentes que cumprem medida socioeducativa de semiliberdade em unidades do Departamento Geral de Ações Educativas (Degase), o que revela o absurdo da situação”.

Incêndio no CT do Flamengo matou 10 pessoas - Foto: Divulgação
O Tribunal informa ainda que o Comissariado de Justiça da Infância e Juventude constatou ‘sinais de irregularidade na habitação’ e precariedade nos colchões usados pelos adolescentes. O documento ainda informa que muitos dos garotos ficavam no alojamento sem o consentimento formal dos pais.

O FOXSports.com.br relatou há pouco a nota oficial da Prefeitura do Rio de Janeiro, que informa ainda que a região atingida pelo incêndio não tinha autorização para a criação de alojamentos e foi informada ao poder público como ‘estacionamento’.

O documento ainda informa que muitos dos garotos do Flamengo ficavam no alojamento sem o consentimento formal dos pais.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget