Classificação tranquiliza o ambiente do Flamengo

GAZETA ESPORTIVA: O Flamengo viveu um jogo tenso nas semifinais da Taça Rio. A vitória por 2 a 1 sobre o Fluminense, porém, trouxe muita tranquilidade. A partida vinha sendo tratada como de alto risco para a sequência da temporada, pelo menos a curto prazo. Apesar de já estar assegurado nas semifinais do Estadual, o Rubro-Negro sabia que um mau resultado tornaria o ambiente no Ninho do Urubu muito conturbado.

No primeiro turno, na Taça Guanabara, o Flamengo foi eliminado justamente pelo Fluminense com uma derrota por 1 a 0. O resultado fez resgatar algumas gozações antigas em relação aos torcedores, como a brincadeira do “cheirinho”. O temor era de que um novo tropeço gerasse um clima de desconfiança.

“O nosso pensamento sempre foi o de chegar à final da Taça Rio, pois o Flamengo sempre luta pelos títulos que disputa. O clássico contra o Fluminense a gente sabia que ia ser complicado por termos uma eliminação no primeiro turno e porque a gente não queria que o fato se repetisse. O time deles joga e deixa jogar e isso faz das partidas mais emocionantes. Porém fomos felizes e conseguimos fazer por merecer o resultado positivo. Logicamente que isso aumenta um pouco a tranquilidade e a confiança para a sequência da temporada e para a própria final da Taça Rio”, disse o meia Éverton Ribeiro, que converteu o pênalti que originou o segundo gol do Flamengo.

Jogadores do Flamengo comemorando gol - Foto: Celso Pupo / Fim de Jogo
A opinião ganhou coro dos demais jogadores.

“Estamos bem satisfeitos com a classificação, pois mostra que a nossa equipe segue com tranquilidade e no caminho certo, em busca dos nossos objetivos para este ano”, analisou o lateral-direito Pará.

O elenco do Flamengo participou de um trabalho regenerativo nesta quinta-feira e apenas nesta sexta-feira pela manhã começa de fato a preparação para a grande decisão da Taça Rio, no Maracanã. Priorizando a competição sul-americana, a comissão técnica decidiu dar um descanso também para os titulares da equipe, e o título do segundo turno será missão dos reservas.

O atacante Bruno Henrique, que cumpre suspensão por ter sido expulso contra o Fluminense, é ausência certa. Por problemas de lesão, Piris da Motta e Berrío também estão fora. Diego e Gabigol, poupados nesta quarta, devem ficar como opções no banco de reservas. Já o volante Cuéllar, que desfalcou a equipe por dois jogos por estar servindo a seleção da Colômbia, pode começar jogando.

A provável escalação para domingo deve ter César no gol, e Rodinei, Rhodolfo, Thuler e Trauco como quarteto defensivo. No meio, Cuéllar, Ronaldo e Hugo Moura disputam duas vagas ao lado de Arrascaeta. Na frente, devem aparecer Vitinho, Lucas Silva e Uribe.

Sem Abel, a equipe deve ser comandada por um dos seus auxiliares, Leomir ou Fábio Moreno.

O Rubro-Negro sabia que um mau resultado tornaria o ambiente no Ninho do Urubu muito conturbado.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/SiteFlaResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget