Estreia na Libertadores reforça debate sobre o Flamengo ideal

O GLOBO: A diferença entre o nível de atuação individual dos jogadores do Flamengo na estreia da Libertadores reabriu a discussão sobre o time ideal, sobretudo do meio para frente. A vitória de 1 a 0 sobre o San José foi construída muito mais pelo brilho de algumas peças do que pelo conjunto escalado por Abel Braga. Enquanto Diego Alves, Bruno Henrique, Gabriel e Everton Ribeiro se destacaram, os principais astros da criação, Diego e Arrascaeta, estiveram mais apagados.

Assim que foi eliminado da Taça Guanabara, o treinador indicou que sinalizaria para o torcedor um Flamengo titular, mesmo que houvesse preservação de algumas peças em certas partidas, como deve acontecer sábado contra o Vasco. Da sequência de jogos na Taça Rio até a estreia na Libertadores contra o San José, a formação escolhida teve Arrascaeta pela direita, mantendo Willian Arão e Diego por dentro.

Diego durante San José x Flamengo na Libertadores - Foto: Alexandre Vidal
O uruguaio chegou a sua terceira partida como titular — duas atuando os 90 minutos e, na última, sacado no intervalo. Além das falhas pontuais contra Fluminense e Portuguesa, Arrascaeta apresenta nítido desconforto atuando pelo lado direito. Novamente, inverteu a posição com Bruno Henrique por algum tempo, diante do San José, mas não adiantou outra vez.

Abel já explicou que, entre Bruno Henrique, Vitinho e Arrascaeta, precisa escolher um para o lado esquerdo. Do lado direito, vê disputa entre Everton Ribeiro e Berrío, mas encaixou o uruguaio na fila. Também testou Arrascaeta por dentro, ao lado de Diego, mas não na vaga do camisa 10. O treinador indicou que Diego poderia até jogar na função de Arão, mais recuado, mas não cansa de elogiar o volante e não o vê fora do time para manter o equilíbrio desejado.

A sinuca se apresenta para Abel desta forma. Por desempenho, fica claro que a contratação mais cara do clube vai precisar evoluir para ser titular. A pergunta é se isso é responsabilidade do próprio Arrascaeta ou se o treinador é quem precisa dar um jeito de usá-lo da melhor maneira para a equipe.

DEFESA ENCAIXA

A bela atuação da dupla Leo Duarte e Rodrigo Caio contra o San Jose é um sinal de encaixe na defesa do Flamengo. Mas o setor está longe de tranquilizar torcida, comissão técnica e diretoria. A falta de opções ligou o alerta depois das baixas de Rhodolfo e Thuler. Na lista da Libertadores, aparece só Rafael Santos, de 21 anos, que não foi relacionado para a estreia.

A intenção do Flamengo ainda é contratar um zagueiro até o meio do ano. Para a sequência de jogos, Abel Braga tem o garoto Matheus Dantas e o veterano Juan no elenco. Os dois estão fora da lista da fase de grupos da competição internacional, mas podem ser utilizados no Estadual.

Juan, já recuperado de lesão grave sofrida ano passado, treina com bola, ainda sem perspectiva de uma última chance antes da aposentadoria.

Os principais astros da criação, Diego e Arrascaeta, estiveram mais apagados.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/SiteFlaResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget