Fla venceu, mas segue devendo um futebol à altura do seu potencial

LANCE: Fabio Chiorino e Rodrigo Borges

O Flamengo venceu. E venceu a 3,7 mil metros de altitude, na mesma Oruro onde tantos outros clubes brasileiros já sofreram muito na Libertadores. Onde seus rivais provavelmente perderão pontos. Este é o aspecto positivo. Passou pela estreia. Mas, de resto, o que se viu na Bolívia foi o mesmo Flamengo de meados de janeiro, quando começou a temporada. Um time recheado de bons jogadores, mas que não demonstra evolução.

O Flamengo busca resultados, a ele não interessa o bom futebol. Para nomear corretamente: Abel Braga até agora não fez este time jogar bola. Jogar da forma como tem potencial. Em entrevista ao jornalista Mauro Cezar Pereira, do "UOL Esporte", o treinador disse que o Rubro-Negro joga com muita posse de bola. E quer mudar isso. Podemos, então, esperar que este ótimo elenco do Flamengo prefira jogar sem a bola, esperando erros do adversário, explorando contra-ataques. É pouco.

Gabigol durante San José x Flamengo - Foto: Alexandre Vidal
O que se vê há quase dois meses é pouco. E a perspectiva do que virá também é pouco. Se o Flamengo tiver sucesso na temporada - e é possível, uma vez que tem um ótimo e farto elenco -, a "culpa" não será de quem põe as ideias em prática.

O Rubro-Negro merece mais do que tem colocado em campo.

O que se vê há quase dois meses é pouco. E a perspectiva do que virá também é pouco.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/SiteFlaResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget