Flamengo: priorizar ou ir com titulares em todos os campeonatos?

LANCE: Depois de retornar ao Rio de Janeiro nas primeiras horas de quarta-feira, o Flamengo faz a primeira atividade visando o duelo com o Vasco, pela terceira rodada da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, nesta tarde, na Gávea. O técnico Abel Braga, pela primeira vez na temporada, convive com o dilema que rondou o treinador Mauricio Barbieri no último ano: priorizar uma das competições ou utilizar time titular em todas frentes?

Após o clássico deste sábado, o time rubro-negro encara a LDU, do Equador, no Maracanã, pela segunda rodada do Grupo D da Copa Libertadores. Será a primeira partida de uma sequência de três que o Fla terá em casa no torneio.

Abel Braga, do Flamengo - Foto: Alexandre Vidal
Para chegar às semifinais do Campeonato Carioca, o time de Abel precisa fazer, pelo menos, a quarta melhor campanha. Atualmente, tem a primeira, com 19 pontos. Já na Libertadores, o Flamengo conseguiu vencer na estreia, na última terça-feira, contra o San José, da Bolívia, em jogo na altitude, sendo o líder do Grupo D (LDU e Peñarol, do Uruguai, se enfrentam nesta quinta-feira).

No início da temporada, o comandante fez testes e chegou a utilizar dois times completamente distintos durante o Estadual, em busca de uma formação ideal.

Recentemente, o treinador afirmou que conquistar o Carioca é um desejo do elenco rubro-negro, mas que está preparando a equipe "para coisas maiores".

- Com todo respeito que temos, estamos nos preparando para coisas maiores. Queremos o campeonato (Carioca), é claro, mas temos muita consciência que o grupo é forte mentalmente. Garanto que está bem diferente do ano passado. É um grupo inconformado. As coisas grandes que queremos, eu estou convicto que podemos conquistar - disse.

No ano passado, a discussão sobre priorizar competições aconteceu pelo fato de o Flamengo ter um elenco considerado forte, estar brigando pelo título do Campeonato Brasileiro e em fases decisivas da Libertadores e Copa do Brasil - competições em formato de mata-mata e que o time acabou fracassando.

Sempre que questionado sobre essa situação, Maurício Barbieri lembrava o calendário do futebol brasileiro e avisava que sempre havia um estudo antes para saber quais os jogadores estariam em condições de atuar.

- Essa é sempre uma decisão difícil, decisão institucional, do clube. Entrar para competir com o melhor. Para isso, havia uma avaliação física criteriosa. Evidentemente que, em alguns momentos, entra a questão mental, emocional. Mas não existe fórmula de sucesso - afirmou Barbieri, após deixar o Flamengo.

O técnico Abel Braga, pela primeira vez na temporada, convive com o dilema que rondou o treinador Mauricio Barbieri.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/SiteFlaResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget