Isso, sim, é Flamengo

ESPN FC: Por João Luis Jr.

Foi uma noite em que tudo que poderia acontecer aconteceu.

Você queria ver o que de pior o Flamengo tem a oferecer? Temos a postura recuada diante de um time de investimento muito inferior, temos mais uma atuação profundamente triste de Vitinho, temos as oportunidades de gol perdidas de forma ridícula, temos o comportamento de Bruno Henrique que só pode ser classificado como “totalmente dodói da ideia”.

Você quer ver o que de pior o Campeonato Carioca tem a oferecer? Temos a arbitragem confusa que queria consultar o VAR para qualquer lateral mas achou esse mesmo VAR desnecessário em duas jogadas claras de mão na bola, que tomou decisões questionáveis durante toda a partida, tudo isso num jogo que possivelmente não vale nada porque as duas equipes podem acabar já estando classificadas para a semifinal do torneio de qualquer maneira.

Everton Ribeiro comemorando gol pelo Flamengo - Foto: Alexandre Vidal
Mas ao mesmo tempo, se você quer ver o que de melhor o Flamengo tem para essa temporada, essa também foi a partida certa. Porque pela primeira vez no passado recente o Flamengo conseguiu transformar a derrota aparente numa vitória surpreendente - e não o contrário. Porque Éverton Ribeiro demonstrou mais uma vez que é possível carregar um time nas costas sem bagunçar o cabelo. Porque na noite dessa quarta-feira até Renê, o jogador mais constantemente mediano do elenco, decidiu que era hora de desequilibrar uma partida.

Mas não foi só isso. Tivemos brigas aleatórias; tivemos Ganso, o jogador menos intenso do futebol brasileiro, expulso por brigar com o quatro árbitro; tivemos Abel Braga sendo xingado por colocar Lucas Silva e não Arrascaeta apenas para que Lucas Silva - e não Arrascaeta - sofresse o pênalti decisivo, jogada essa que fez com que o próprio Abel Braga passasse mal e precisasse receber cuidados médicos. Sim, na noite dessa quarta-feira Renê fez um golaço e esse gol não esteve nem entre as 5 coisas mais incomuns que aconteceram na partida.

E ainda que essa vitória não valha exatamente muita coisa - ok, é um clássico, mas é um clássico que nos classifica para outro clássico sendo que já estamos classificados para a semifinal que tende a ser outro clássico - ela acaba sendo importante exatamente pelo quão desnecessariamente complicada ela foi. Porque ela deixa claro que Éverton Ribeiro não pode sair desse time, porque ela demonstra que esse grupo precisa de reforços, porque ela nos lembra que o estadual não merece ser levado a sério, porque ela nos alerta que talvez Bruno Henrique precise de sessões semanais de terapia.

Mas acima de tudo ela demonstra que talvez, por mais que nesse time ainda falte organização, tranquilidade e até mesmo qualquer premissa de preparo psicológico, talvez não falte vontade. E quando vontade e essa camisa vermelha e preta se encontram, coisas boas costumam acontecer.

E quando vontade e essa camisa vermelha e preta se encontram, coisas boas costumam acontecer.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/SiteFlaResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget