Flamengo, Botafogo, Flu e Vasco debatem a gestão do Maracanã

GLOBO ESPORTE: A tarde desta terça-feira foi de reunião entre os quatro principais clubes do Rio de Janeiro na sede da Ferj. O tema: a gestão do Maracanã.

Marcado para ocorrer às 17h, o encontro reuniu os presidentes Nelson Mufarrej Alvinegro), Pedro Abad (Fluminense) e Alexandre Campello (Vasco) e Cacau Cotta (diretor de relações externas do Flamengo) com Rubens Lopes, presidente da Ferj. Campello foi o último a chegar pois estava em São Paulo.

Abad foi o primeiro a deixar o local pouco depois das 18h30. Ele preferiu não dar entrevista. Perguntado sobre o tema da reunião, respondeu:

- Semifinal e final do Carioca e um pouquinho de Maracanã.

O GloboEsporte.com apurou que os dirigentes debateram a possibilidade de solicitar a prorrogação do prazo estabelecido pelo governo estadual do Rio de Janeiro para a apresentação de propostas sobre a operação do estádio. Ele termina neste dia 4 de abril.

Maracanã lotado em jogo do Flamengo - Foto: Alexandre Vidal
Além disso, os presentes demonstraram preocupação em permitir que todos os clubes possam mandar jogos no Maracanã. A ideia é evitar que algum seja beneficiado.

- Foi uma reunião sobre a união dos quatro clubes para que possam trabalhar esse processo do Maracanã. Houve essa conversa para se inteirar sobre a situação do estádio. Se vai dar tempo ou não, não sei. Vamos saber amanhã. Prazo é prazo. A conversa foi boa pois é importante a integração dos quatro clubes e tenho certeza de que os quatro vão se unir para ter que possa sair um projeto interessante - disse Nelson Mufarrej.

Recentemente, o Vasco apresentou ao governo do Rio de Janeiro uma proposta para gerir o estádio. A ideia da direção do clube de São Januário é formar um consórcio entre clubes para tal.

Flamengo e Fluminense também formalizaram o interesse, antes do Cruz-Maltino, após uma série de reuniões com a comissão criada pelo governador Wilson Witzel para estudar o futuro do estádio. A gestora do estádio do Palmeiras também apresentou proposta. Inicialmente, haverá uma gestão interina por 180 dias até nova licitação ser lançada.

Rompimento entre Governo e consórcio

No último dia 18, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, anunciou o rompimento com o consórcio que gere o Maracanã, liderado pela Odebrecht.

Segundo Witzel, foi determinante para a decisão o não pagamento da outorga pelo consórcio, além do mesmo não ter apresentado garantia de quitação de débitos em caso de contratempo. As dívidas desde maio de 2017 chegam a R$ 38 milhões.

Desde então, o Governo passou a receber propostas dos interessados pela administração do Maracanã, inicialmente pelos próximos seis meses.

Abad foi o primeiro a deixar o local pouco depois das 18h30. Ele preferiu não dar entrevista. Perguntado sobre o tema da reunião, respondeu:

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/xresenhacrf} {twitter#https://twitter.com/FlaResenhaNews} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget